A abertura do carnaval de Ouro Preto é marcada por muita tradição nessa sexta-feira (21)

A cerimônia foi inaugurada com a chegada do Bloco do Zé Pereira dos Lacaios, o mais tradicional da cidade e o mais antigo do país, com 153 anos de história.

O Bloco que nasceu em 1.867 voltou para a Praça Tiradentes em mais um ano e a tradição foi mantida utilizando dos mesmos artifícios que eram usados na época. “Isso aqui é do povo, do povo de Ouro Preto. O bloco é uma das tradições mais antigas da cidade. Passaram-se 153 anos e é importante estarmos aqui, mais uma vez, representando o bloco. E nós conseguimos manter essa tradição com os mesmos bonecos, os toques de clarim. Claro que não conseguimos levar os bonecos nas ruas mais vezes, eles não aguentam, mas deixamos eles guardadinhos para o carnaval, como em todos os anos, então essa é a força do Zé Pereira”, conta Arthur Ramos Carneiro, presidente do Bloco do Zé Pereira.

Em seguida, o bloco “Gatões e Gatonas” desfilaram pela Praça Tiradentes, trazendo representatividade dos foliões da terceira idade. Com todos os blocos já desfilados, o prefeito Júlio Pimenta fez a solenidade da entrega da chave da cidade ao “Rei Momo”, celebração já tradicional em Ouro Preto.

“É uma emoção muito grande entregar a chave ao rei momo e agora ele passa a comandar a cidade nessa bela festa que é o carnaval de Ouro Preto, que tem muita tradição, cultura e arte. Acabou de acontecer o Bloco do Zé Pereira, que é um dos mais tradicionais da cidade. São nove escolas de samba, 40 palcos, atrações nos distritos, então isso é um carnaval sadio e contagiante”, comentou Júlio Pimenta, prefeito de Ouro Preto.

A abertura do carnaval de Ouro Preto é marcada por muita tradição
Crédito da foto: Rômulo Soares / Mais Minas

Retorno financeiro

O carnaval de Ouro Preto tem a expectativa de receber até 50 mil pessoas por dia, além dos próprios habitantes da cidade. Com isso, o município espera ter um retorno financeiro favorável.

“Está tudo montado já, tudo preparado. A rede hoteleira nos deu índices muito positivos, com uma taxa de ocupação de 80%, podendo chegar a 90%, ou seja, são números muito parecidos com os de Belo Horizonte. E lembrando que aqui também tem as repúblicas, que também tiveram uma taxa de recebimento de pessoas 30% maior que a do ano passado. Então nós esperamos um carnaval muito cheio, o que é bom para todo mundo”, afirmou Felipe Guerra, Secretário de Turismo, Indústria e Comércio.

Inclusão social

A abertura do carnaval de Ouro Preto é marcada por muita tradição
Crédito da foto: Rômulo Soares / Mais Minas

No Palco da Praça Tiradentes haviam dois locutores para anunciar todas as atrações dessa sexta-feira, porém um deles era para um público em específico, os surdos. Eduardo Rodrigo Nascimento Silva é intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras), o segundo idioma oficial do Brasil.

“Os eventos culturais estão crescendo com a presença dos intérpretes de Libras. Isso é muito importante, mas a gente ainda continua lutando para que haja a sensibilidade e inclusão nesses espaços para a comunidade surda, e se tornar um lugar de todos e para todos, disse Eduardo.

Veja também: Tradicional bloco Vermelho i Branco sai às ruas de Ouro Preto e agita foliões de diversos lugares