Ultimate magazine theme for WordPress.

Belo Horizonte está preparada para mais um grande Carnaval

Com cerca de 500 desfiles de blocos de rua esperados em 2020, palcos oficiais espalhados pelas regionais, desfiles de escolas de samba e blocos caricatos, Belo Horizonte tem hoje um dos melhores e mais seguros carnavais do país

Belo Horizonte já vive um dos maiores e mais bem planejados carnavais de sua história. Somente no fim de semana passado, cerca de 39 blocos de rua desfilaram contando com toda a infraestrutura oferecida pela Prefeitura de Belo Horizonte e pelos demais órgãos envolvidos que, somados, chegam a 40. Ou seja, estamos falando de segurança, mobilidade, limpeza, banheiros químicos, postos de saúde, entre outros serviços.

“O grande diferencial do Carnaval de Belo Horizonte está em seu planejamento robusto para atender as demandas da sociedade civil com as festividades nas ruas da cidade. É, sem sombra de dúvidas, um dos carnavais mais seguros do país. Tanto é que em seu primeiro fim de semana, com tanta programação de rua, nenhuma ocorrência séria foi registrada pelos profissionais de segurança. Estamos preparados e seguimos trabalhando de maneira integrada com os cerca de 40 órgãos envolvidos, com plantões no COP monitorando todos os eventos na capital mineira”, comenta Gilberto Castro, presidente da Belotur.

A programação de Blocos de Rua do Carnaval de Belo Horizonte 2020 já pode ser acessada na página do Carnaval, dentro do Portal Belo Horizonte (www.portalbelohorizonte.com.br/carnaval). As informações sobre os cortejos são atualizadas de hora em hora.

O Carnaval de Belo Horizonte 2020 é viabilizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, com patrocínio master da Skol Puro Malte e patrocínio do iFood e do iti, aplicativo de pagamentos digitais do Itaú Unibanco. A festa conta também com a parceria da BH Airport, Dimensão e Restaurante Maria das Tranças.

O valor é de R$ 6 milhões em verba direta, mais R$ 8,3 milhões em planilhas de estruturas e serviços, captado por meio de Edital de Patrocínio. Vale ressaltar que a contratação de músicos, subvenção de blocos e escolas de samba e toda a estrutura dos palcos espalhados pelas regionais da cidade durante o evento, assim como todo o orçamento da Belotur, é proveniente de investimento privado.

KANDANDU – ABERTURA OFICIAL DO CARNAVAL

O Kandandu, encontro de blocos afro de Belo Horizonte, marca a abertura do feriado de Carnaval na capital mineira comemorando os 20 anos do Bloco Oficina Tambolelê. O evento acontece na sexta-feira, dia 21, a partir de 18h, e no sábado, dia 22, a partir de 16h, na Praça da Estação.

Construído coletivamente pela sociedade civil, Associação dos Blocos Afro de Minas Gerais (Abafro) e Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, o Kandandu é um evento gratuito. A expressão, que na língua africana kimbundu significa “abraço”, também expressa a união de filosofias, ideais, conhecimentos e vivências por meio da ancestralidade africana.

Ao todo, 10 blocos da cultura afro da cidade, incluindo o homenageado, vão se apresentar, divididos entre os dois dias, na seguinte ordem: Bloco Oficina Tambolelê, Fala Tambor, Magia Negra, Angola Janga, Timbaleiros do Gueto, Kizomba, Afrodum, Afoxé Bandarerê, Samba da Meia-Noite e Swing Safado.

O evento, que acontece desde 2017, traz uma novidade em 2020. Todas as apresentações trarão no repertório alguma música do grupo Tambolelê, referência afro e do congado em Minas Gerais. Entre uma atração e outra, tocam os DJs Black Josie e Hudson, na sexta-feira e sábado, respectivamente.

 

PALCOS OFICIAIS

Neste ano a Prefeitura aposta ainda mais na descentralização do Carnaval, especialmente nos Palcos Oficiais. Artistas de abrangência local e regional, selecionados via edital, se apresentarão em oito palcos, que têm programações variadas durante o feriado momesco. As novidades são os palcos da Serra (Rua da Passagem, 154), Zilah Spósito (Rua Carnaúba, 286), Lagoinha (Rua Itapecerica, 911) e Praça do Confisco. Já os palcos nas regionais de Venda Nova e Barreiro ganham um dia a mais de programação.

Outro destaque é que todos os palcos terão espaços reservados para pessoas com baixa mobilidade. Além disso, as apresentações terão interpretação em libras.

Confira abaixo os dias e horários:

PRAÇA DA ESTAÇÃO

21/02, das 18h à 1h

22/02 a 25/02, das 16h às 22h

 

PARQUE MUNICIPAL – Carnavalzinho

23/02, das 9h às 14h

 

BARREIRO

24/02 e 25/02, das 14h às 20h

Av. Deputado Álvaro Antônio, s/n

 

VENDA NOVA

22/02 e 23/02, das 14h às 20h

Rua José Feliz Martins, 966

 

LAGOINHA

23/02 e 24/02, das 14h às 20h

Rua Itapecerica, 911

 

SERRA

22/02, das 10h às 18h

Rua da Passagem, 154

 

ZILAH SPÓSITO

24/02 e 25/02, das 14h às 20h

Rua Carnaúba, 286

 

CONFISCO

22/02 e 23/02, das 14h às 20h

R. G, 265 – Praça do Confisco

 

DESFILES DOS BLOCOS CARICATOS E ESCOLAS DE SAMBA

Em 2020, a estrutura montada para os desfiles de Escolas de Samba e Blocos Caricatos será ampliada, para que as agremiações ganhem mais espaço para as preparações. Pela primeira vez a avenida terá espaço para recuo de bateria, além de mais camarotes. A entrada é gratuita.

O valor das subvenções para as Escolas de Samba que desfilarão no Carnaval 2020 teve 100% de aumento no comparativo a 2019. Cada grupo habilitado recebeu R$ 200 mil para desfilar na avenida. Os Blocos Caricatos receberam uma subvenção, para o Grupo A, que passou de R$ 45 mil, em 2019, para R$ 50 mil em 2020. O valor também aumentou para o Grupo B, de R$ 31 mil para R$ 35 mil.

Confira a programação:

 

BLOCOS CARICATOS

Grupo A

18h – Abertura oficial – Leões da Lagoinha

18h40 – Unidos da Zona Norte

19h20 – Inocentes do Santa Tereza

20h – Estivadores do Havaí

20h40 – Academia de Samba Por Acaso

21h20 – Bacharéis do Samba

22h – Real Grandeza

Grupo B

22h40 Mulatos do Samba

23h20 – Corsários do Samba

00h – Aflitos do Anchieta

00h40 – Encerramento do evento

 

ESCOLAS DE SAMBA

18h – Abertura: Afoxé Bandarerê

18h40 – Unidos dos Guaranys

19h35 – Raio de Sol

20h30 – Mocidade Independente Bem-Te-Vi

21h25 – Imperavi de Ouros

22h20 – Acadêmicos de Venda Nova

23h15 – Canto da Alvorada

00h10 – Cidade Jardim

1h05 – Estrela do Vale

2h00 – Imperatriz de Venda Nova

2h55 – Encerramento do evento

 

DEFESA CIVIL

A Defesa Civil vai trabalhar intensamente durante o período oficial do Carnaval de Belo Horizonte 2020, auxiliando na prevenção de incidentes, especialmente relacionados à chuva. Para isso, fará o monitoramento das condições climáticas 24 horas por dia e fornecerá, por meio de seus canais oficiais, a previsão do tempo para os dias de folia.

O órgão também vai emitir, em caso de necessidade, alertas preventivos. Junto às demais secretarias envolvidas na operação de Carnaval, realizará, sob demanda, a vistoria de risco ao longo do itinerário dos blocos.

A Belotur, em trabalho integrado com a Defesa Civil, está se reunindo com Blocos de Rua que possuem trajetos passando por novos pontos de atenção da cidade. Foram marcadas, também, duas reuniões gerais com os representantes dos grupos e o órgão, para que eles estejam orientados sobre como agir em caso de previsão de chuva forte durante o desfile. A primeira delas aconteceu nesta segunda-feira (10/02) e a segunda será no dia 18 de fevereiro. Com isso, alterações nos cortejos  podem acontecer e a programação oficial será atualizada de hora em hora no Portal de Belo Horizonte. Ao todo, estão programados cerca de 500 desfiles até o dia 1º de março, quando acaba o período oficial da folia.

Para auxiliar o folião, a Defesa Civil forneceu, também, uma série de dicas de prevenção e comportamentos de segurança durante a festa, em caso de ocorrência de fortes chuvas:

Antes das chuvas

  • Consulte sempre os alertas meteorológicos da Defesa Civil de Belo Horizonte pelo Facebook, Twitter, Instagram ou pelo canal público do aplicativo Telegram pelo endereço: @defesacivilbh.

  • Receba também os alertas preventivos através de SMS. Envie uma mensagem de texto para o número 40199 informando o CEP de sua rua. O serviço é grátis!

Em caso de chuva forte

  • Durante os deslocamentos dirija com segurança. Verifique os limpadores de pára-brisas, faróis, lanternas, luzes de freio e pneus. Evite frear bruscamente e dar “golpes na direção”, para reduzir o risco de aquaplanagem. Deixe um espaço de segurança entre você e o veículo da frente.

  • Não tente atravessar ou caminhar em enxurradas. A força da água pode te arrastar!

  • Evite trafegar em áreas de inundação ou em ruas sujeitas a alagamentos.

  • Se você for surpreendido por uma súbita inundação, abra os vidros e suba para o teto do veículo pela janela, identifique algum ponto fixo seguro e ligue imediatamente para a CORPO DE BOMBEIROS (193).

  • Durante vendavais, não se abrigue ou estacione debaixo de árvores, pois podem ocorrer quedas de galhos ou tombamentos ocasionando graves acidentes.

  • Durante as tempestades com raios evite a exposição com superfícies condutoras. (esquadrias, fios, cercas de arame, varais metálicos, linhas de transmissão de energia e linhas de trem e estruturas metálicas).

  • Se estiver na rua, abrigue-se e não permaneça em áreas abertas.

  • Não fique no alto de morros ou no topo de prédios.

  • Nunca se abrigue debaixo de árvores isoladas.

  • Jamais se aproxime de cabos elétricos arrebentados ou molhados. Ligue imediatamente para a CEMIG (116)

  • Ao notar depressões no terreno ou rachaduras nas paredes não fique próximo! Busque local seguro.

Durante a folia

  • Não lance serpentinas metálicas, sinalizadores, confetes, líquidos e sprays na rede elétrica. Há risco de choque!

  • Se estiver em um grupo de pessoas, evite confusões que possam levar ao pânico.

  • Conheça a estrutura do evento: se existem locais de concentração e dispersão, rotas de deslocamento para serviços de emergência, postos médicos, policiais e de apoio.

  • Mantenha uma distância de segurança em relação aos trios elétricos e veículos de som.

  • Não permaneça próximo de muretas, muros, guarda-corpos e contenções baixas que ofereçam riscos de quedas;

  • O uso de álcool e substâncias entorpecentes potencializam riscos sérios de desastres.

Quem pode ajudar

  • Emergências e salvamentos – 193 (Corpo de Bombeiros)

  • Vistorias em locais de riscos – 199 (Defesa Civil)

  • Socorros de emergência – 192 (Samu)

 

BANHEIROS QUÍMICOS

Mais uma evolução na infraestrutura do Carnaval deste ano está no aumento de banheiros químicos espalhados pela cidade. Serão cerca de 100 pontos fixos de cabines, em contraponto aos 65 mapeados em 2019, e com mais localidades fora da regional Centro-sul.

Os pontos de atendimento aos palcos (Estação, Barreiro, Venda Nova, Serra, Lagoinha, Zilah Spósito, Parque Municipal e Praça do Confisco), e os desfiles de Blocos Caricatos e Escolas de Samba na avenida Afonso Pena também terão banheiros. No total, mais cerca de 15 mil diárias durante todo o período.

 

SEGURANÇA

O Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH) terá um Posto de Comando formado por representantes das principais instituições envolvidas no Carnaval, que estarão reunidos presencialmente para a tomada rápida de decisões, nos dias de desfile de blocos que concentram maior número de foliões. O Posto de Comando terá representantes das seguintes instituições, secretarias e autarquias: Belotur, BHTrans, CBTU, Corpo de Bombeiros (CBMMG), DEER/MG, Guarda Civil Municipal, Ouvidoria Geral do Município, Polícia Militar (PMMG), Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Segurança e Prevenção, Superintendência de Limpeza Urbana, Subsecretaria de Fiscalização, Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil e Superintendência de Desenvolvimento da Capital.

Haverá Posto de Comando nas seguintes datas e horários:

Pré-Carnaval

Dia 8 de fevereiro – das 8h às 1h30 do dia seguinte

Dia 9 de fevereiro – das 7h à 1h do dia seguinte

Dia 15 de fevereiro – das 7h30 à 0h10 do dia seguinte

Dia 16 de fevereiro – das 7h30 à 0h10 do dia seguinte

Dia 21 de fevereiro – das 16h às 4h do dia seguinte

Carnaval

Dia 22 de fevereiro – das 4h às 2h do dia seguinte

Dia 23 de fevereiro – das 8h às 2h do dia seguinte

Dia 24 de fevereiro – das 7h às 2h do dia seguinte

Dia 25 de fevereiro – das 7h às 2h do dia seguinte

Monitoramento

As 1.800 câmeras espalhadas pela cidade, que são visualizadas no COP-BH, serão utilizadas no monitoramento da cidade, otimizando as rondas feitas pelos agentes da Guarda Civil Municipal. Elas auxiliam, sobretudo, no combate a atos de vandalismo e depredação do patrimônio público.

Para aumentar a sensação de segurança durante o Carnaval, cerca de 14 equipes volantes compostas por dois guardas municipais, dois agentes da BHTrans, dois fiscais e dois policiais militares, cada uma, irão circular diariamente pela cidade, das 10h às 4h da manhã do dia seguinte.

Todo o efetivo da Guarda Municipal, composto por 2.049 agentes, irá atuar nas ruas em escalas. As férias e folgas foram suspensas no período. Os guardas municipais podem ser acionados pelos cidadãos pessoalmente, sempre que necessário, quando estiverem realizando rondas na capital, ou pelo telefone 153.

 

SAÚDE

O trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Belotur foi organizado para garantir ações de promoção da saúde, prevenção a doenças, cuidados assistenciais e redução de danos, oferecendo um Carnaval com saúde. As equipes do Mobiliza SUS e BH de Mãos Dadas vão promover a distribuição de 1 milhão de preservativos nas festas de pré-Carnaval e durante a folia.

Para atender as pessoas que precisam de cuidados médicos além das nove UPAS da cidade serão montados três Postos Médicos Avançados (PMAs) em locais estratégicos conforme aglomeração dos blocos.

Os três Postos Médicos Avançados contam com 289 profissionais, em regime de plantão, sendo 57 médicos, 39 enfermeiros, 123 técnicos de enfermagem, além de trabalhadores nas funções administrativas, auxiliares de limpeza e assistência social. Os PMA’s possuem estrutura de atendimento para todos os participantes do evento com foco nos casos de intoxicação, desidratação, hipoglicemia, mal súbito, pequenos traumas, dentre outros agravos, que apresentam uma tendência de aumento nestes períodos de eventos com grande aglomeração de pessoas.

O foco principal dos PMA é a estabilização do paciente evitando superlotação das unidades de urgência do município. Uma das inovações neste ano será a contribuição dos profissionais de assistência social da Rede SUS no posto montado na Praça da Estação, local que reúne grande público jovem.

A função dos assistentes sociais será acompanhar, em uma sala especial, aqueles que tiveram alta médica, mas não estão na presença dos seus responsáveis. “Os menores de idade só poderão ter alta efetiva e sair dos PMAs após comparecimento de um responsável. Desta forma, se assegura o cuidado integral daquele que foi assistido no PMA e está em situação vulnerável”, explica o gerente de urgência Alex Sander Sena Peres.

Juntos, os três PMA, vão disponibilizar 36 leitos, sendo 30 para observação e 6 para emergência.

Veja o funcionamento dos PMAs:

POSTO MÉDICO AVANÇADO

LOCAL

DIAS

FUNCIONAMENTO

PRAÇA RUI BARBOSA 50

CENTRO

21 à 25/2

24h

AV. AFONSO PENA 2336

FUNCIONÁRIOS

22 à 25/ 02

10 às 22h

RUA ESTRELA DO SUL 156

SANTA TERESA

22, 24 e 25/02

10 às 22h

 

Outro aprimoramento para o carnaval 2020 será a presença de um médico regulador no Centro Integrado de Operações (COP) para organizar o atendimento das ambulâncias em relação a prioridade dos casos solicitados e visualizar o trânsito e aglomeração de pessoas. Dessa forma, poderá prestar melhor auxílio e orientações em relação ao encaminhamento da frota.

Durante o Carnaval, a população de Belo Horizonte contará o funcionamento 24 horas das 27 ambulâncias do SAMU. Considerando os dias de maior concentração de pessoas nas ruas, poderão ser empenhados até mais quatro carros desse serviço para o atendimento exclusivo do Carnaval. Foram contratadas ainda ambulâncias de serviço terceirizado pela Belotur. Serão cerca de 15 saídas diárias para atendimento aos participantes do evento. O número total de veículos garantirá o atendimento às ocorrências da festa e da rotina da capital.

Na segunda feira de Carnaval (24/02), todos os 152 centros de saúde vão funcionar, para atendimento de casos agudos, realização de curativos, aplicação de vacinas e também dispensação de medicamentos.

Coronavírus

Belo Horizonte conta com um plano de contingência que pode ser ativado, se necessário, com abertura de serviços e leitos específicos para atendimento de casos suspeitos de coronavírus. Os profissionais de saúde, tanto da rede suplementar como os do Sistema Único de Saúde (SUS), já foram orientados a identificar e notificar casos suspeitos da doença, além de iniciar o cuidado assistencial. As equipes de saúde das unidades de atenção primária também estão aptas a executar as medidas de vigilância epidemiológica, com isolamento de paciente e busca ativa dos contatos.

Um trabalho de orientação sobre prevenção para doenças respiratórias também será realizado, antes do Carnaval, com o setor turístico a fim de informar as pessoas em relação ao vínculo epidemiológico de turistas provenientes da China e manifestação dos sintomas.

Pessoas que estiveram recentemente na China ou tiveram contato com pacientes suspeitos ou confirmados de terem contraído o novo coronavírus devem ficar atentos aos sintomas da doença, tais como: febre, tosse e dificuldade para respirar. A orientação é procurar um serviço de saúde usando máscara cirúrgica para evitar a transmissão.

Cuidados com alimentação

Vistoria nos restaurantes e hotéis da cidade para orientação de boas práticas em relação a alimentos. Distribuição de material informativo. Essas são algumas das ações que serão executadas pela Vigilância Sanitária do município para garantir boas práticas em relação aos alimentos a serem vendidos no comércio de Belo Horizonte. A população que identificar locais de oferta de alimentos fora das normas de consumo adequado deve denunciar pelo aplicativo da PBH para maior atuação dos fiscais.

No próximo dia 13, haverá também uma capacitação com representantes dos food trucks, os membros da Associação dos Comerciantes de Alimentos em Veículos Automotores (ASCAVE), sobre as normas para comércio de alimentos em vias públicas. A meta é evitar infecções alimentares nessa época que aumenta o consumo de alimentação fora de casa.

 

Mobilização

A mobilização para prevenção de infecções sexualmente transmissíveis e intensificação da testagem rápida para HIV/sífilis e hepatites virais está sendo realizada em várias frentes. Serão entregues preservativos e informativos úteis nos 7 pontos do Posso Ajudar da Belotur, próximo aos palcos montados para o Carnaval.

A parceria da SMSA com a SMED através do Programa Saúde na Escola será intensificada com atividades em sala de aula. Na primeira semana de fevereiro foi realizado treinamento dos coordenadores pedagógicos para multiplicação das atividades junto aos professores com o objetivo de sensibilizar e conscientizar os adolescentes quanto ao cuidado e responsabilidade com o seu corpo, abordando os assuntos: álcool e drogas, sexualidade (ISTs e Gravidez), violência sexual e trabalho infantil.

Durante a folia, grupos de arte mobilizadores, técnicos e redutores de danos vão participar dos desfiles dos blocos que agregam um número maior de pessoas, acima de 50 mil, para entrega de leques com informações sobre o uso da camisinha e endereços dos PMAs.

O trabalho também será realizado anteriormente com participação na Banda Mole no próximo dia 15/02, e blitz em bares da região do Hipercentro, Savassi e região da Floresta durante o pré-Carnaval.

Os profissionais que atuam no Consultório de Rua, incluindo o redutor de danos, com notório saber nas orientações sobre uso mais seguro sobre álcool e outras drogas, vão unir forças com os brigadistas durante abordagem das intoxicações agudas. O objetivo é avaliar possíveis riscos do uso prejudicial de álcool e outras drogas e levar informações sobre redução de danos aos familiares e amigos de quem estiver em atendimento, além de ofertar assistência para as pessoas em situação de rua que se encontrem nos locais das abordagens.

 

LIMPEZA URBANA

Desde que o Carnaval de Belo Horizonte se tornou a maior festa popular da cidade, atraindo milhões de turistas para a capital, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) vem, ano após ano, aprimorando seus serviços para que os foliões aproveitem cada momento com segurança e tranquilidade. Em 2020, não será diferente. Quase 1.400 garis cuidarão de ruas e avenidas durante as 24 horas de evento. Há dois anos, eram pouco mais de 800 trabalhadores. Já os contêineres para receber o lixo comum, com capacidade unitária de 240 litros, irão somar cerca de 9.700 locações. No ano passado, foram 5.400 e, em 2018, esse número chegou a 5.200. Caminhões-pipa estarão disponíveis para as áreas que exigirem o serviço de lavação.

No primeiro fim de semana do Carnaval, a SLU recolheu 20,6 toneladas de lixo das ruas da cidade. Foram 411 locações de contêineres e utilizados 30 mil litros de água e contou com o empenho dos 858 garis contratados para trabalhar durante o evento.

Mesmo com todo esse aparato, é indispensável a colaboração do público, utilizando as lixeiras maiores e os cestos coletores fixos para resíduos leves, as conhecidas lixeirinhas. Somente esses equipamentos totalizam 26 mil unidades instaladas por toda Belo Horizonte.  A diretora Operacional da SLU, Andréa Fróes, revela com entusiasmo uma novidade desta edição: a distribuição aos ambulantes cadastrados pela Prefeitura de quase 180 mil sacos transparentes para o descarte do lixo.

“Esperamos que, com isso, os vendedores incentivem seus clientes a jogar nesses saquinhos os resíduos provenientes do consumo de bebidas e alimentos”, adianta. “É mais uma iniciativa para evitar que o lixo vá parar no chão e, consequentemente, numa boca de lobo”, completa.

Para Pedro Assis, chefe do Departamento de Serviços de Limpeza da SLU, a preocupação maior é garantir o pronto atendimento, deixando limpos os trajetos dos blocos antes, durante e depois da passagem dos cortejos. “Fazemos um trabalho preparatório com capina, varrição e combate aos descartes irregulares de lixo pela cidade, de forma a proporcionar o máximo de conforto aos visitantes e aos moradores que decidirem aproveitar a festa neste período”, lembra o gestor.

O chefe do departamento faz questão de enfatizar uma recomendação importante: a utilização de latinhas ou canecas reaproveitáveis como opção ao uso de vidro. “Pedimos a todos os cidadãos que não levem para as áreas públicas garrafas de vidro ou qualquer outro objeto pontiagudo ou cortante. Esse cuidado representa segurança para todo mundo”, orienta. Ao todo, haverá 25 pontos para o descarte de vidros. No ano passado, foram 16. Para a alegria ser completa, a SLU recomenda ainda o uso dos banheiros químicos.

Pedro Assis pede que as pessoas não violem os sacos plásticos com resíduos de varrição que estiverem confinados em alguns pontos à espera da coleta. “Eles estarão expostos nas vias por pouco tempo, mas, mesmo assim, não queremos que o lixo se espalhe, causando transtornos”, alerta.  “E não custa lembrar: jamais jogue restos de alimentos ou embalagens nos dispositivos de drenagem, as bocas de lobo, para evitar entupimentos e alagamentos em caso de chuvas.”

Durante os dias de Carnaval, todos os serviços regulares de limpeza da cidade serão realizados sem interrupção, incluindo a coleta domiciliar, a varrição e capina nos bairros. “Queremos assegurar que a cidade esteja limpa rapidamente no dia seguinte aos eventos, tanto para o bem-estar dos foliões quanto para o dos demais cidadãos que não se envolvem com a festa. Além disso, é necessário dar respostas imediatas a eventualidades, com o objetivo de normalizar os fluxos urbanos, liberando, por exemplo, a passagem de veículos e pedestres após a limpeza.”

Mão de obra direta empenhada nos serviços de limpeza

2018: 814 garis

2019: 1.256 garis

2020: 1.389 garis

 

Locações de contêineres de 240 litros

2018: 5.200 locais

2019: 5.355 locais

2020: 9.700 locais

 

Pontos para descarte de vidro

2019: 16 pontos

2020: de 20 a 25 pontos

 

Sacos transparentes para lixo que serão distribuídos aos ambulantes

177 mil unidades

 

Como o cidadão pode colaborar

  • Evite levar bebidas em recipientes de vidro. Lembre-se de que latinhas ou copos plásticos retornáveis são mais seguros.

  • Procure os contêineres e os cestos fixos para descartar os resíduos.

  • Não jogue lixo no chão, muito menos nos dispositivos de drenagem como canaletas e bocas de lobo.

  • Não abra ou rasgue os sacos que contêm resíduos de varrição confinados nas calçadas. Logo eles serão recolhidos.

  • Colabore com os garis quando eles estiverem efetuando a varrição para que as vias e as calçadas fiquem limpas mais rapidamente.

  • Use os banheiros químicos.

MOBILIDADE

Durante o Carnaval de Belo Horizonte, a BHTrans vai realizar uma grande operação de trânsito e transporte na Área Central da capital e nas regionais com o objetivo de garantir a mobilidade dos foliões e da população que precisam transitar próximo aos locais da festa. Agentes da Unidade Integrada de Trânsito (BHTrans, Polícia Militar e Guarda Municipal) vão trabalhar em parceria com diversos órgãos no Centro de Operações da Prefeitura.

Para atender à programação com um grande número de blocos, na área central será criada uma estrutura de interdições de vias e desvios no trânsito para minimizar os impactos para quem precisa se locomover na capital. A recomendação é que os motoristas priorizem trafegar pela avenida do Contorno, que estará liberada para o trânsito e transporte coletivo.

Uma das novidades para 2020 é a criação dessas áreas fixas de interdições ao trânsito também no entorno do Mineirão e no bairro Santa Tereza, em virtude da grande concentração de blocos nesses locais.

Comentários do Facebook