MineraçãoNotíciasRompimento de barragem em Brumadinho

Bombeiros homenageiam vítimas em Brumadinho

Foto: Marcella Gasparete/G1

O rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão,  em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte,  completa uma semana nesta sexta-feira (01). Diante disso, moradores, voluntários e sobreviventes se uniram ao  Corpo de Bombeiros de Minas Gerais  para realizar  uma homenagem às vítimas fazendo uma chuva de pétalas de rosas sobre o local onde ocorreu  a tragédia.

A homenagem ocorreu por volta das 13h30, quando as aeronaves da corporação sobrevoaram a área onde ocorreu a tragédia despejando pétalas de rosas, que foram doadas pela própria população, sobretudo na área onde funcionava o refeitório da empresa. Logo depois,  a chuva de pétalas de rosas seguiu  pelas demais áreas afetadas pela lama.

Segundo o porta-voz oficial do Corpo de Bombeiros, tenente Pedro Aihara, a ação foi motivada por pedidos feitos pela população à corporação.

Para quem quiser enviar uma flor para Brumadinho, homenageando as pessoas que perderam a vida, os familiares e amigos dos vitimados por essa tragédia, podem entregar no Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros”, informou a corporação no dia de ontem.

A homenagem ocorreu na tarde desta sexta-feira (01), por volta das 13h30. Após uma pequena Missa, as aeronaves da corporação sobrevoaram a área onde ocorreu a tragédia despejando pétalas de rosas, que foram doadas pela própria população, sobre o local do desastre – Foto: Divulgação

O oitavo dia de buscas por vítimas da tragédia recomeçou hoje por volta das 7h30. Antes de retomarem as buscas, as equipes se reuniram para discutir estratégias de trabalho do dia.

O último balanço divulgado pelas autoridades envolvidas nas operações de busca em Brumadinho, na noite de ontem (31),  contabilizou  110 mortes, 238 desaparecidos, 394 identificados  e 108 desabrigados e seis pessoas hospitalizadas.

Do total de mortos, 71 já foram identificados pela Polícia Civil.

Facebook Comentários

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios