Venda de novos veículos cresce 31,4% em julho, em relação ao mês anterior

A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou, no último dia 4, um levantamento indicando  que durante o mês de julho houve um aumento considerável nas vendas de veículos como caminhões, ônibus, carros comerciais leves e carros em geral, em comparação ao mês anterior, junho. De acordo com a federação, no Brasil o mês foi marcado por 174.498 novos licenciamentos e emplacamentos, significando um crescimento de 31,4%.

Os novos números tendem a deixar o mercado automobilístico mais otimista. A Fenabrave atribui o aumento  a reabertura das concessionárias, como ao acréscimo de dias de comercialização.

Mesmo com o aumento, o setor sente os efeitos causados pela pandemia do coronavírus, já que a queda nas vendas de carros representam 28,4% , se comparada ao número de veículos vendidos em julho de 2019.

Contudo, a Fenabrave permanece otimista, tendo em vista que a federação havia estimado uma queda de 36,4% nas vendas para 2020, e a taxa de queda vem diminuindo gradualmente.

Venda de caminhões

O mercado pôde sentir um aumento considerável no número de caminhões vendidos.  Segundo a Fenabrave, os 9.522 veículos de carga acima de 3,5 toneladas de PBT emplacados em julho representam alta de 8,7% sobre junho.

Houve também um crescimento de 5,8% sobre o mesmo mês de 2019, ocasião em que o mercado se apresentava em alta. O único seguimento em que ocorreu de fato aumento tanto considerando o mês anterior, junho, como o ano, 2019, foi o dos caminhões.

A federação credita a “A força do agronegócio brasileiro com duas safras recordes de grãos seguidas”, pelos números positivos. A expectativa é de amplificação de  18,6% nas vendas de caminhões em 2020, na comparação com 2019.

Ônibus

A venda de ônibus também apresentou um aumento. Ele se dá pela grande compra realizada por prefeituras de todo o Brasil, para atender a demanda do programa Caminho da Escola, que visa garantir o acesso de crianças e adolescentes à escola. A Fenabrave acredita que a venda de ônibus ampara o seguimento.

Em julho, foram vendidos 1.893 ônibus, representando alta de 45,6% sobre junho. Ainda assim, a retração aguda persiste, uma vez que as vendas em julho do ano passado foram vendidos 14.798 ônibus. Uma diferença absurda, de 34% a mais sobre julho de 2020.

Leia também: Pandemia influencia preço do seguro de carros em estados muito afetados.