Morre o produtor musical Arnaldo Saccomani, aos 71 anos

Produtor musical, multi-instrumentista e compositor brasileiro, Arnaldo Saccomani morreu na madrugada desta quinta-feira (27), aos 71 anos de idade. A informação foi confirmada por uma de suas filhas, Thais Saccomani, em uma publicação emocionada no Instagram.

De acordo com informações do jornalista Felipeh Campos, Saccomani estava em tratamento renal há 2 meses e passando por hemodiálise diariamente, num centro de tratamento montado exclusivamente para o produtor em sua residência. Ainda segundo o jornalista, o produtor estava muito debilitado em decorrência do tratamento, conforme relato de amigos próximos,  e faleceu nessa madrugada em sua casa em Indaiatuba, SP.

Considerado um dos melhores produtores musicais do Brasil, Arnaldo Saccomani produziu discos de grandes nomes da música brasileira como Tim Maia, Rita Lee, Ronnie Von, Fábio Júnior, Mara Maravilha, Chiquititas Brasil, além do cantor mexicano Luis Miguel. Ele também lançou o Grupo Carrapicho, ícone dos anos 1990, e trouxe Tiririca do Ceará para São Paulo, proporcionando seu primeiro contrato com uma gravadora.

Seu último trabalho como produtor foi no álbum “Além do Tempo” (2019), de Larissa Manoela. Na televisão, sua última participação foi no Programa do Ratinho como jurado do quadro “Dez ou Mil”.

Na internet, artistas lamentaram morte do produtor. Confira algumas declarações:

“Com muita tristeza recebi essa notícia. Arnaldo Saccomani é um dos melhores produtores musicais do Brasil. Muita honra de ter trabalhado juntos no Dez ou Mil. Meus sentimentos a toda à família. Não perdemos só um excelente profissional mas sim um grande ser humano.”, escreveu o apresentador Ratinho no Instagram.

“Amigo, guardarei na memória suas reflexões instigantes, sua gargalhada inesperada e nosso gosto musical peculiar… Sou grata pelos anos em que convivemos e trabalhamos juntos. Que privilégio… A sua esposa e as suas filhas, meu carinho… e sei como é a dor de perder um pai, um ídolo. Descanse, amigo.”, escreveu a apresentadora Nadja Haddad.

“Hoje o dia acordou triste, meu querido produtor musical fez a passagem dele! Mas o meu sentimento é de total gratidão a ele que foi a pessoa que me deu a oportunidade de gravar a minha primeira música e meu primeiro CD…”, diz um trecho do emocionante depoimento de Larissa Manoela para Arnaldo.

“Mais uma pessoa tão importante para mim e para todos que o conhecia, vai para um habitat que desconhecemos (…) Arnaldo Saccomani, sempre extraordinário, sensacional comigo e a minha carreira musical. Sou eternamente grata a você meu amado.”, escreveu Mara Maravilha nas redes sociais.

LEIA MAIS