Cemig está mais próxima de privatização ainda em 2019

Por

Após declarações do Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, sobre ser fundamental a privatização de diversas empresas estatais, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) parece estar cada vez mais próxima de ser vendida. A empresa elétrica será encaminhada à Assembleia Legislativa até o fim desse mês.

Em entrevista coletiva, o presidente da empresa elétrica, Cledorvino Belini, disse: “O governo deve apresentar agora… vai ser um processo político de negociação do governo com a Assembleia, então é difícil fazer uma previsão, mas acredito que esteja completo, aprovado, até o final deste ano”.

Em uma prestação de contas do segundo trimestre divulgada para imprensa, o CEO disse que a Cemig teve o melhor resultado de sua história em um período de seis meses, lucro de R$ 2,9 bilhões. Além disso, a empresa aprovou corte de R$ 300 milhões por ano em áreas gerenciais, secretarias e motoristas a partir de 2020.

Belini assumiu a presidência da companhia em fevereiro desse ano disse que sua gestão trará uma revolução no modus operandi em se tratar de energia elétrica. Com isso, mesmo com um bom faturamento anual, a Cemig continuará trabalhando em um programa de vendas de ativos para reduzir sua alavancagem.

Contas mais caras

Em maio desse ano a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o reajuste da conta de luz em 805 municípios de Minas Gerais. As cidades atendidos pela Cemig sofrem aumento de 6,93% para consumidores residenciais. O reajuste médio para a Cemig foi de 8,73%. Para os consumidores de baixa tensão, ou seja, residenciais, o percentual foi de 6,93%. As indústrias, que consomem alta tensão, o reajuste foi de 10,71%.

Deixe seu comentário

Tags :

Postado em 17 de agosto de 2019