21.4 C
Belo Horizonte
segunda-feira, 6 fevereiro 2023

Vai viajar no fim do ano? Lembre-se do seu animal de estimação

O fim do ano chega e com ele chegam as festividades. Diversas famílias escolhem a data para viajar. Independentemente de onde seja o destino, uma praia, ou o interior do estado, devemos sempre lembrar de uma pergunta antes de sair de casa: estou esquecendo alguma coisa? Será que não esqueceu do pet? A assessoria de comunicação da Clínica Veterinária Habitat traz a discussão para a pauta, com personagens e alguns dados que podem ajudar você a entender um pouco da situação.

- Participe da comunidade do Mais Minas no WhatsApp e seja o primeiro a ser informado de novas notícias. CLIQUE AQUI PARA ENTRAR.


Possivelmente você já ouvir falar no Dezembro Verde, uma campanha de conscientização sobre abandono de animais. Essa campanha foi criada no mês de dezembro por um motivo claro. Estatísticas apontam que essa época do ano é a que mais acontecem denúncias sobre abandonos de animais de estimação. Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que, no Brasil, existem cerca de 30 milhões de animais domésticos abandonados. O elevado número leva a criação de diversas organizações de sociedade civil de proteção animal. Cidadãos comuns, que trabalham de forma voluntária, protegendo esses animais abandonados.

O que leva uma pessoa a abandonar o seu animal de estimação?

Talvez não seja possível responder essa pergunta de uma maneira simples e objetiva. Principalmente pelo fato de termos que levar em consideração diversos fatores que podem colaborar para que isso aconteça. Existe a problemática do aumento do desemprego, pessoas que sofrem com estresse diário e até mesmo pessoas que simplesmente esquecem de seus pets.

Em entrevista para a EBC (Empresa Brasil de Comunicação), a presidente da Comissão Técnica de Bem-estar Animal (CTBEA) do Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo (CRMV-SP), a médica veterinária Cristiane Pizzutto, alerta para os motivos que fazem as pessoas abandonarem seus animais de estimação: “Acontece de famílias deixarem seus animais nas ruas, isentando-se da responsabilidade quando vão se ausentar para viagens de férias e festas de fim de ano”, relata.

Outra médica veterinária, também integrante do CTBEA do CRMV-SP, Rosangela Gebara, aponta outros motivos: “Infelizmente soubemos que houve um aumento do número de abandono no início da pandemia, as pessoas ficaram com medo de que os animais pudessem transmitir o coronavírus. Na verdade, eles não transmitem. Algumas espécies são tão vítimas quanto a gente, podem pegar o coronavírus da gente, mas não transmitem”.  Ainda de acordo com Rosangela, nos últimos anos é visto um aumento de abandono de animais de estimação por conta da crise socioeconômica. “As pessoas estão mudando de casa, de estado, perdendo seus empregos, e infelizmente isso acaba afetando e muitas pessoas abandonam os animais por conta dessa questão”, completa.

A ideia, aqui, não é defender indivíduos que praticam o abandono. Apenas afirmar que existem diversos fatores que ocasionam o fato. Não existe uma solução simples para essa problemática, pois ela tem diversos fatores que a ocasionam. Porém, vamos falar apenas das pessoas que esquecem o pet em casa e vão viajar, sem antes pensar numa alternativa para lidarem com isso.

É crime

Em primeiro lugar, vale lembrar que a prática de abandono de animais de estimação é considerada crime e está disposto na lei 9.605/98. A lei é o principal instrumento jurídico de punição das pessoas que praticam as mais diversas formas de maus-tratos a animais. A pena de reclusão da liberdade pode chegar até 5 anos e abre espaço para punições mais severas, caso o animal seja morto ou incapacitado.

Algumas alternativas

A primeira alternativa é fazer a aquisição de uma caixinha de transportes, que seja adequada para cada tipo de pet e o tamanho do animal. Com elas, você pode levar o seu animal de estimação junto. Algumas empresas de transporte aceitam, inclusive, que os pets andem junto com os tutores. Depende da empresa de transporte, depende de horários específicos e também do tamanho do seu animal de estimação. Portanto, basta você fazer uma pesquisa anteriormente, para que não fique surpreendido.

Outra dica, busque por pet shops, ou clínicas veterinárias que tenham o serviço de hotel para o seu pet. É muito importante que você busque saber a procedência do local onde você vai deixar o seu animal de estimação. Conheça o profissional que vai tomar conta dele. Peça imagens sobre a locação, ou vá diretamente ao local e veja com os próprios olhos onde o animal ficará disposto. Não deixe de fazer perguntas sobre qualquer assunto que você imagina ser importante.

Por fim, conhece algum amigo, ou familiar que não vai viajar? Se por acaso algum conhecido não for viajar no fim do ano, peça para que tome conta pelos dias que você ficará distante. Combinando com antecedência, algumas soluções são encontradas de forma simples e rápida. No entanto, essas são apenas algumas dicas. O mais importante é você realmente lembrar do seu animal de estimação e fazer o que acha melhor.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: