20.4 C
Belo Horizonte
segunda-feira, 5 dezembro 2022

Novembro azul também serve para atenção aos cuidados com a saúde do seu pet

Novembro chegou e com ele também chegam as campanhas ligadas ao combate do câncer de próstata nos homens. De acordo com dados estatísticos disponibilizados pelo INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre todas as outras neoplasias que acometem os humanos no Brasil. Aproveitando a campanha do Novembro Azul, a Clínica Veterinária Habitat traz a discussão para o mundo animal.

Apesar de rara, a doença também acomete cães e gatos, podendo levar o pet à óbito, caso o diagnóstico venha de forma tardia. O CFMV (Conselho Federal de Medicina Veterinária) relata que esse câncer se desenvolve em cães e gatos, sendo mais frequente nos caninos. Ainda de acordo com o órgão, animais entre seis e sete anos de idade são os mais acometidos com a doença. Entretanto, a neoplasia pode aparecer também em animais mais velhos, sendo ainda mais comum em animais não castrados.

Como eu posso saber se o meu animal está com câncer? Existe uma forma de prevenir que ele desenvolva a doença? Como é o tratamento, caso seja diagnosticado o quadro da doença? Abaixo, trazemos respostas da equipe de médicos veterinários, liderados por Amanda Lopes.

O que exatamente é câncer?

O câncer é um termo que abrange mais de 100 doenças que estão ligadas ao crescimento desordenado de células. Esse crescimento desordenado pode alcançar tecidos adjacentes, ou até mesmo órgão internos do corpo. A tendência é que essas células se dividem rapidamente e agressivamente, até a formação de tumores, que tendem a se espalhar por todo o corpo.

Os diferentes tipos de câncer variam dos diversos tipos de células encontradas no corpo vivo. Podem começar a partir dos tecidos epiteliais, como as células da pele, ou das mucosas, ou também podem derivar de tecidos conjuntivos, como osso, músculo e cartilagem, conhecidos como sarcomas.

Esse crescimento desordenado de células começa a partir de uma mutação genética, que acontece no próprio organismo do animal. A alteração no DNA (conjunto de informações genéticas de cada ser vivo) é o ponto de partida para o surgimento de um câncer. Quando algum gene do ácido desoxirribonucleico (DNA), onde contém toda a informação genética do animal, é alterado, começa-se o processo de formação do câncer.

Mesmo sendo raro, atente para os sinais que seu pet demonstra.

Pode parecer repetitivo, mas a melhor forma de prevenir que o seu pet desenvolva alguma neoplasia é a partir de uma dieta saudável, atividades físicas regulares e acompanhamento médico veterinário. Não existe uma causa específica para o desenvolvimento de câncer de próstata em cães e gatos, bem como também não existem predisposições raciais associadas aos casos. Portanto, a melhor forma de prevenção é se atentando para como o seu pet reage.

Atenção para alguns quadros clínicos, como: perda de apetite, micção frequente, esforço para urinar, constipação, fezes em formato irregular e presença de sangue na urina. Caso você tenha reparado algum dos sinais acima, o mais correto é buscar atendimento com um médico veterinário da sua confiança. Ele vai conseguir diagnosticar o caso com maior certeza. Seu pet será disposto a passar por diversos exames, tais quais o exame físico de toque retal e exame de ultrassom. Outro quadro bastante comum para esse tipo de câncer é a fraqueza nos membros pélvicos.

Existe alguma forma de prevenção? O que fazer se for diagnosticado?

A castração precoce é a melhor forma de prevenir o desenvolvimento da doença. Quanto mais cedo o animalzinho passar pelo procedimento cirúrgico, menores são as chances desse animal desenvolver a neoplasia. Além disso, a castração ajuda a prevenir diversas doenças, tais quais o cisto prostático, a prostatite bacteriana (infecção na próstata), o abcesso prostático (acúmulo de pus na próstata devido a inflamação) e a hiperplasia prostática benigna HPB (aumento da próstata na idade mais avançada). É importante lembrar que existem casos em que animais castrados desenvolveram a neoplasia, porém em todos os casos a castração foi feita depois do animal velho.

Depois de ser submetido aos exames e ser diagnosticado o câncer de próstata, o médico veterinário vai indicar o melhor tratamento. Depende muito de cada caso, por isso não se apavore. Normalmente é feito o uso de anti-inflamatórios e analgésicos, a quimioterapia também pode ser usada em alguns casos, mas o mais comum é que seja feita retirada do tumor, através de cirurgia. O procedimento cirúrgico é o mais defendido em casos onde o tumor se encontra em estados mais avançados, a fim de impedir metástase e desobstruir a via urinária.

Por fim, como já dito anteriormente, o mais correto a se fazer é continuar levando o seu animalzinho regulamente ao seu médico veterinário de confiança.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: