20.4 C
Belo Horizonte
segunda-feira, 5 dezembro 2022

Pedro Luiz Teixeira de Camargo
Pedro Luiz Teixeira de Camargo
Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Peixe) é Biólogo e Professor, Dr. em Ciências Naturais e Docente do IFMG.

Pedro Peixe: “A migração do voto útil é importante também em Minas Gerais”

No momento que escrevo este texto faltam menos de cinco dias para as eleições mais importantes de nossas vidas, em especial pela possibilidade de tirar o Brasil do obscurantismo que vivemos nestes últimos quatro anos.

Nacionalmente, vimos formar uma frente ampla, com partidos, personalidades artísticas, empresários progressistas, políticos e até esportistas na defesa da democracia e no apoio ao líder das pesquisas, candidato conhecido pelo respeito à diversidade e aos direitos humanos.

Para que isso tenha conseguido se configurar, foi importante a compreensão de parte importante da nossa sociedade do que convencionou-se chamar de voto útil. Este, em resumo, ocorre quando você não vota no candidato que considera ideal, mas naquele que tem maiores chances de vencer o pleito para evitar um mal maior.

Para as eleições presidenciais este fenômeno parece bastante consolidado, basta observar a desidratação de outras candidaturas com menos chance em prol do primeiro colocado nas pesquisas, mas e por aqui em nossa Minas Gerais? Será que não vale o mesmo raciocínio?

O líder das intenções de voto, até o presente momento, é o governador Romeu Zema (Novo), conhecido ultraliberal que destruiu a máquina pública mineira, judicializando o justo aumento dos servidores da educação e, consequentemente, não pagando o piso salarial dos professores.

Outra característica deste nefasto governo é ter se tornado um grande balcão de negócios das mineradoras, chegando ao cúmulo de defender a mineração na Serra do Curral, cartão postal de Belo Horizonte.

Para não deixar este obscurantista de sapatênis seguir no comando de um dos mais importantes estados da federação, só resta uma saída, buscar um adversário que tenha condições de vencê-lo no segundo turno e descarregar nosso voto crítico em cima dele, o funcionalismo público e a população não aguentam mais quatro anos de governo Novo!

Este mesmo raciocínio se dá em relação às eleições para o senado. O líder das pesquisas é um conhecido obscurantista das redes sociais, apoiador do governo federal que tentou destruir nossas vidas nos negando vacinas. É preciso derrotar este sujeito que pouco fez em seu mandato de deputado além de arruaças na internet, é preciso garantir governabilidade ao próximo presidente do Brasil, portanto, eleger pessoas comprometidas com o projeto de inclusão social e não com a negação da ciência é fundamental!

Estamos vendo no Brasil inteiro um grande exemplo de civilidade elegendo uma nova visão de país, misturando o que já deu certo com o que virá, será que não é hora de fazermos o mesmo em Minas? Façamos nossa parte para conquistarmos de volta a nossa liberdade!

Boa sorte no domingo a todos os democratas!

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar a posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: