O que você procura?


Chega de incompetência!

Pedro Luiz Teixeira de Camargo 15 de dezembro de 2020 às 17:52
Tempo de leitura
3 min
Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Peixe) é Biólogo e Professor, Dr. em Ciências Naturais e Docente do IFMG - Foto: Sinasefe IFMG/Facebook/Reprodução
Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Peixe) é Biólogo e Professor, Dr. em Ciências Naturais e Docente do IFMG - Foto: Sinasefe IFMG/Facebook/Reprodução

Estamos em um carro desgovernado rumo ao abismo. Essa triste constatação que coloco aqui é fruto do conjunto de trapalhadas que estamos observando o atual governo federal fazer. Nem mesmo confiar que seremos assistidos em caso de adoecimento temos condições de ter certeza.

Prova disso é o relato que trago aqui, fruto de mais um amadorismo da atual gestão. De maneira absurda, o Ministério da Saúde perdeu o prazo de validade do contrato para exames de genotipagem de HIV e de hepatites virais, ou seja, agora exames de HIV e hepatites estão suspensos no SUS! Inacreditável!

Não satisfeitos com tamanha irresponsabilidade, em plena pandemia temos que assistir Bolsonaro ficar comemorando redução de imposto para importação de arma quando estamos precisando de vacina! Até quando vamos esperar? A Rússia já está vacinando seu povo a mais de duas semanas, o Reino Unido já começou e o Brasil? Até quando vamos esperar?

LEIA TAMBÉM:  Pedro Peixe: Referendo da Saneouro já! É hora de ouvir o povo!

Já temos a Lei nº 14.006, de 28 de maio de 2020, que autoriza vacinação emergencial. Neste caso, a Anvisa tem prazo de 72 para autorizar as vacinas aprovadas nos EUA, China, Japão e Europa. Para que essa demora toda? Não tem o menor sentido isso! Por acaso vacinação tem viés ideológico?

Como forma de reagir a tamanho descaso com o povo, haja vista termos mais de 180 mil mortes e pouco ou quase nada ter sido feito pelo presidente, alguns governadores estão buscando formas próprias para tentar imunizar suas populações de maneira isolada, como Flávio Dino (PCdoB) do Maranhão e João Dória (PSDB) de São Paulo, além de Alexandre Kalil (PSD), prefeito de Belo Horizonte.

LEIA TAMBÉM:  Contra o abuso e a falta de noção, greve sanitária é a solução

O que todos esses que citei, de matrizes ideológicas tão diversas têm em comum? A responsabilidade com suas populações. Não é hora de se fazer política (ou politicagem) com a vacina, precisamos garantir políticas públicas de saúde para todos sem distinção de cor, raça, credo ou o que seja! Não podemos ficar aguardando mais tragédias chegarem às famílias brasileiras!

Temos um verdadeiro cenário de guerra, com quase 200 ml mortos e o presidente fazendo graça na televisão dizendo que “está quase acabando a gripezinha”. Como está acabando? Estamos no meio da segunda onda de COVID e o máximo que a autoridade máxima do país tem a oferecer é isso? Isso é mais que irresponsabilidade, é loucura!

LEIA TAMBÉM:  Somente sob a bandeira da unidade teremos como vencer a Saneouro

Precisamos superar essa necropolítica e defender em alto e bom som o Fora Bolsonaro, não tem condições de seguirmos mais dois anos sendo governados por gente tão incompetente, que não tem a mínima noção de política pública e ainda acredita em bizarrices como a “Terra plana”.

Até quando vamos ficar nessa? É preciso que se tomem providências antes que seja tarde demais! Aliás, espero que ainda não seja tarde demais…

Até a próxima.

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar à posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Última atualização em 12 de setembro de 2021 às 17:53