O que você procura?


Dia 29/5: vitória dos que acreditam na democracia

Pedro Luiz Teixeira de Camargo 1 de junho de 2021 às 18:07
Tempo de leitura
2 min
Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Peixe) é Biólogo e Professor, Dr. em Ciências Naturais e Docente do IFMG - Foto: Sinasefe IFMG/Facebook/Reprodução
Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Peixe) é Biólogo e Professor, Dr. em Ciências Naturais e Docente do IFMG - Foto: Sinasefe IFMG/Facebook/Reprodução

O sábado dia 29 de maio foi um dia marcante na região dos Inconfidentes. Da mesma forma que mais de 200 cidades espalhadas deram o recado de Fora Bolsonaro, Mariana, Ouro Preto e Itabirito não ficaram de fora.

Organizados pelo movimento estudantil, em especial o DCE da UFOP, os sindicatos locais e demais organizações, a ação foi um sucesso, haja vista as dificuldades impostas pela pandemia e a necessidade de distanciamento social, fato cumprido à risca nos três locais.

Cabe destacar que a unidade de ação foi o que marcou os eventos, mostrando que neste momento, para os movimentos sociais, lutar pelo impedimento do presidente é a prioridade da luta.

Na cidade Primaz de Minas, o ato ocorreu no Terminal Turístico, onde as variadas organizações se revezaram no comando do microfone, mostrando disposição e vontade de resistir às reformas neoliberais.

Foto: Amanna Brito

Em Ouro Preto, a ação ocorreu na Praça Tiradentes, em frente ao museu dos Inconfidentes, onde mais de 100 pessoas se fizeram presentes e mesmo mantendo o distanciamento social o ato foi além do esperado segundo os organizadores.

Com distribuição de álcool em gel e máscaras, o protesto teve também bastante irreverência e alegria, com a presença de membros de bateria carnavalesca animando o evento.

Foto: SINASEFE

No caso de Itabirito, a atividade se deu com concentração em frente à prefeitura e caminhada pela cidade. Diversos líderes sociais se fizeram presentes, bem como faixas e bandeiras, mostrando que a insatisfação com o atual governo é geral.

Foto: Crédito: Júlia Oliveira

O que podemos concluir de tudo isso é que os movimentos sociais da região dos Inconfidentes estão vivos e que nem mesmo a pandemia foi suficiente para afastar o povo das ruas.

É preciso que sigamos firmes e unidos pois só assim, com muita luta unitária é que teremos chance de derrubar este governo da morte.

            Até a próxima!

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar à posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Última atualização em 12 de setembro de 2021 às 18:10