Franciele Santana
Franciele Santana
Franciele Aparecida Santana é nutricionista graduada pela Universidade Federal de Ouro Preto e colunista de nutrição e alimentação no Mais Minas. Contato: francieleapsantana@gmail.com

Leite pasteurizado e leite UHT: você sabe a diferença?

Alguma vez você já se perguntou qual a diferença entre aquele leite do sachê e o leite da caixinha que são encontrados no mercado? Há quem diga que prefere um ao outro, alegando que aquele do sachê é o melhor, pois não possui conservantes e por isso tem um prazo de validade menor, o que indica que essa é uma opção mais saudável. Mas será que faz sentido essa crença? 

A única diferença além da embalagem é que na grande maioria, o leite comercializado na forma de sachê é pasteurizado e o embalado em caixinhas é do tipo UHT; mas o que isso quer dizer? 

A pasteurização é um tratamento térmico que consiste no aquecimento do leite a uma temperatura de 72 a 78°C por 15 segundos ou 62 a 65°C por 30 segundos, seguido de resfriamento. Esse processo é suficiente para destruir os micro-organismos patogênicos  presentes no leite. O leite pasteurizado tem vida média de prateleira de 5 dias e necessita ser mantido sob refrigeração. 

+ Gente que come e não engorda

Já o tratamento UHT (sigla em inglês para Ultra High Temperature, que significa Temperatura Ultra Alta) é o processo térmico em que o leite é homogeneizado e submetido a uma temperatura de 140 a 150ºC durante um curtíssimo período de tempo, de 2 a 4 segundos, sendo imediatamente resfriado. A alta temperatura elimina todos os micro-organismos presentes no leite, com isso após esse processo não há necessidade de manter o produto sob refrigeração ou adicionar qualquer tipo de conservante (por isso  o nome “leite longa vida”). Como a embalagem é hermética e asséptica, o leite pode ser armazenado por meses em temperatura ambiente. Porém após aberto, recomenda-se que o produto seja mantido sob refrigeração e consumido em até três dias. 

Ambos os tratamentos térmicos (pasteurização, e esterilização UHT) causam mudanças no valor nutricional de proteínas, aminoácidos e vitaminas, sendo que a perda de vitaminas no processo de ultrapasteurização (UHT) é um pouco maior, no entanto, essas perdas são irrelevantes, visto que os tratamentos térmicos são processos essenciais e obrigatórios para garantir a oferta de um alimento seguro e evitar a transmissão de doenças a quem o consome. 

É importante que leiamos os rótulos para que saibamos diferenciar um produto do outro e, até mesmo para que não haja erro de armazenamento ou perda do alimento. No momento da escolha de qual produto adquirir é importante levar em conta o tempo que levará para o consumo e qual o tipo de embalagem mais cômoda para se armazenar em casa. É bem verdade que algumas siglas nos rótulos podem gerar dúvidas, mas ainda assim, a leitura deles é indispensável para a escolha de qualquer que seja o alimento industrializado. 

Leia mais

Seu alimento e seu remédio

Certamente, em algum momento da vida você já questionou se poderia fazer uso de bebidas alcoólicas durante o tratamento com algum medicamento, ou se...

Qual a importância que você dá para a organização da sua geladeira?

Sabe-se que armazenar os alimentos de maneira correta é extremamente importante para que sua integridade seja preservada, e com isso sejam evitadas as perdas,...

Jejum antes de exames laboratoriais: qual o fundamento?

A realização de exames laboratoriais é uma prática comum e de suma importância para o diagnóstico nutricional, mas que sempre gera dúvidas quanto à...

Artigos Relacionados

Você realmente se previne de consumir um alimento fora da regularidade?

Muito se fala sobre as polêmicas fraudes no leite que ocasionalmente são noticiadas e justificadamente causam receio à toda população.    O leite é um alimento...

Gente que come e não engorda

Todo mundo tem aquele amigo que vira assunto nas confraternizações por ser a pessoa que come “muito” e tem um corpo magro. Não é bruxaria!...

Existe hora pra comer?

A premissa de que devemos nos alimentar a cada três horas é uma das mais conhecidas no que diz respeito a hábitos alimentares saudáveis.   A ideia...

Muito além do gostar! A vontade de doces pode ser um vício

Certamente você já ouviu falar sobre pessoas viciadas em doces. O vício é definido como uma doença crônica com recaídas; caracterizado por um padrão...