A cultura alimentar na história da humanidade

Contar a história da alimentação é também uma forma de contar a história da humanidade.  Assim como o mundo vai se modificando ao longo do tempo, a alimentação também passa por mudanças; e a observação dessas mudanças permite que se perceba o quanto os eventos históricos influenciam no nosso padrão alimentar.

Acredita-se que nos primórdios o homem se alimentava de frutos e raízes após observar o comportamento de outros animais e foi com a evolução da espécie que começou a ingerir carne crua e moluscos, até que com o domínio do fogo aprendeu a assar e cozinhar, prática essa que serve para tornar os alimentos mais palatáveis e mais seguros, possibilitando, ainda, sabores e texturas variados.

A comida é um bem cultural que permite verificar as diferentes condições econômicas e climáticas de uma região, ao passo que se perpetua as lembranças e experiências transmitidas de geração em geração, o que permite, por exemplo, ilustrar as histórias familiares e/ou regionais.

A comida é uma importante forma de comunicação para a percepção de determinada cultura local, visto que a alimentação possui inúmeros símbolos e significados sociais, religiosos, étnicos e políticos, os quais se modificam em função do tempo e da evolução humana, o que nos permite assegurar que a alimentação é muito mais do que uma necessidade fisiológica de suprir nutrientes, mas também um ato de prazer e manifestação da cultura e costumes característicos de cada povo.