21.4 C
Belo Horizonte
segunda-feira, 6 fevereiro 2023

Franciele Santana
Franciele Santana
Nutricionista, natural de Ouro Preto/MG, e uma admiradora da arte da escrita, almejo proporcionar saúde compartilhando meus conhecimentos de modo a agregar melhorias na vida do maior número de pessoas possível.

Qual o problema da inflamação?

Muito se fala sobre evitar consumir alimentos que inflamam. Mas o que seria exatamente essa inflamação e por que ela deve ser evitada?

- Participe da comunidade do Mais Minas no WhatsApp e seja o primeiro a ser informado de novas notícias. CLIQUE AQUI PARA ENTRAR.


A inflamação é caracterizada pelo aumento da concentração de marcadores inflamatórios na circulação, como, por exemplo, proteína C reativa e leucócitos, e está envolvida na patogênese das doenças crônicas, dentre elas a obesidade, o diabetes, as doenças cardiovasculares e a síndrome metabólica.

A dieta tem um papel fundamental na regulação dessa inflamação, visto que o peso corporal, a hiperglicemia e resistência à insulina, o aumento da idade e o tabagismo atuam aumentando as moléculas inflamatórias, enquanto o exercício físico e um padrão alimentar saudável estão associados a menores níveis de marcadores inflamatórios no sangue.

Alguns componentes alimentares podem ser caracterizados como pró ou anti-inflamatórios. Alguns exemplos de alimentos considerados anti-inflamatórios são os grãos integrais, fibras, frutas e vegetais, soja, castanhas e nozes, peixes, etc. Enquanto dentre os considerados pró-inflamatórios estão: produtos ricos em gorduras, carboidratos refinados e os produtos industrializados, dentre os quais manteiga, carnes, embutidos, queijos, biscoitos, fast foods, etc.

A doença crônica pode ser classificada como uma epidemia afetada pela dieta e pelo estilo de vida; e a inflamação prolongada é o denominador comum de todas as doenças crônicas. Desse modo, a alimentação equilibrada e hábitos saudáveis podem evitar a inflamação prolongada; por isso, a ideia de se inserir na dieta alimentos anti-inflamatórios é tão importante, pois é uma forma de se evitar o acometimento de doenças crônicas e suas consequências danosas à nossa saúde e bem-estar.

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar a posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: