O que você procura?

Sobre as “jacadas” da vida

Enfiar o pé na jaca é a expressão utilizada para definir o ato de beber além do limite, ou mesmo indicar qualquer tipo de excesso ou exagero a nível alimentar ou comportamental.

Franciele Santana 28 de julho de 2021 às 17:18
Tempo de leitura
2 min
Foto: Biblioteca de Imagens do Canva
Foto: Biblioteca de Imagens do Canva

É extremamente comum o uso da expressão: enfiar o pé na jaca. Geralmente aos finais de semana ou em algum evento específico em que se declara ter saído da dieta e cometido excessos.

Enfiar o pé na jaca é a expressão utilizada para definir o ato de beber além do limite, ou mesmo indicar qualquer tipo de excesso ou exagero a nível alimentar ou comportamental.

A expressão “pé na jaca” originalmente era formada com o termo jacá, que se tratava de uma espécie de cesto que ficava na parte da frente dos bares, para acondicionar os legumes e frutas a serem vendidos, visto que era comum o modelo de comércio botequim-quitanda. Quando uma pessoa bebia demais, ela, ao sair do estabelecimento enfiava o pé no jacá, pois devido aos efeitos do álcool não conseguia perceber a presença dele.

LEIA TAMBÉM:  E tudo acaba em pizza

Outra versão da história diz que os jacás eram usados para transportar diversas mercadorias, sendo eles presos ao lombo de animais. Durante a viagem, os condutores desses animais costumavam parar muitas vezes para consumir bebidas alcoólicas, então, quando exageravam na quantidade e ficavam bêbados eles facilmente enfiavam o pé no jacá ao tentar subir em suas montarias. 

Enfim, a expressão original era “Enfiou o pé no jacá”, porém à medida que essa expressão foi sendo usada e apropriada pelos brasileiros, ocorreu a substituição da palavra jacá pela palavra jaca, amplamente difundida e utilizada, o que causou a popularização dessa versão.

O fato é que independente de ser jacá ou jaca, o importante é que os excessos sejam evitados e todas as oportunidades sejam aproveitadas mantendo-se a moderação e o equilíbrio, a fim de evitar consequências indesejadas.

Inscreva-se no nosso boletim informativo

Inscreva-se para receber as principais notícias veiculadas no nosso site em sua caixa de entrada, uma vez por dia.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar à posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Última atualização em 7 de setembro de 2021 às 17:21