João Victor Pena
João Victor Pena
João Victor Pena é estudante de jornalismo na PUC Minas e articulista da coluna "Rima em Prosa", no portal Mais Minas.

Rima em Prosa #21: Em entrevista, Derek fala sobre “Ícone”, “Sexy & Fashion” e “Calzone Tapes, Vol. 3”

Ser líder do principal grupo de trap do Brasil não é uma tarefa fácil. Símbolo de um dos maiores expoentes do rap brasileiro na atualidade, Derek está presente em praticamente todas as músicas da Recayd Mob e é um dos grandes responsáveis pelo sucesso do coletivo paulista. Autor de hits como Faz a Pose, Nei Sei, Uma Bala e Urubus, o rapper sempre levou a bandeira de sua banca por onde passou e já se colocou em diversas enrascadas por conta disso. Bem humorado, o vocalista conquistou o público não só por conta de suas músicas, mas também pelo seu jeito carismático e imprevisível. 

Entrevistado dessa semana na Rima em Prosa, Derek nos contou sobre os planos da Recayd com o terceiro volume da série Calzone Tapes, e falou sobre Ícone e Sexy & Fashion, os seus mais recentes trabalhos solo. Confira:

Ícone

Lançado em dezembro de 2016, o disco Paris foi o primeiro trabalho da carreira solo de Derek. Durante muito tempo, ele também foi o único. Somente em 2020, após mais de três anos de espera, o rapper lançou um novo álbum. Intitulada Ícone, a nova obra do artista chegou às plataformas em fevereiro, trazendo 11 faixas. Com grandes feats e uma produção refinada, o projeto foi um sucesso e rendeu músicas como For Real, Bandido Artista e Me Sinto Sozinho. Logo ao início de nossa entrevista, o rapper nos contou um pouco dos motivos que o fizeram demorar esse tempo entre os dois trabalhos:

“O que me fez demorar quatro anos pra lançar outro álbum foi porque eu tava amadurecendo, tá ligado? Eu tava procurando amadurecer o máximo possível para o próximo disco de estúdio. Tanto mentalmente, quanto musicalmente. Buscando novas referências. Eu tava buscando amadurecimento. Acho que esse foi o maior motivo da demora”.

Além do sucesso em números, Ícone também foi bem recebido nas críticas e conseguiu engajar novos e velhos fãs do rapper. Parte do público mais antigo citou a semelhança desse segundo disco com Paris, o seu antecessor, como um dos pontos positivos do projeto. A vibe um pouco mais melancólica e sentimental aproxima esse álbum dos trabalhos lançados mais ao início da carreira de Derek. Durante a conversa, o vocalista da Recayd falou um pouco sobre as diferenças que ele enxerga entre essas duas obras:

“As principais diferenças são, que, no Paris eu falo uns bagulho que eu queria ter, uns sonhos que eu queria realizar; e no Ícone eu falo como se tivesse realizado algum deles, tá ligado? O Ícone é mais como uma afirmação, e o Paris, um desejo”.

Fresno e A$AP Mob

Dentro de Ícone, uma das faixas de maior destaque é Me Sinto Sozinho, com participação de Lucas Silveira, líder da Fresno. Derek me falou que esta é a sua parceria favorita do disco. O rapper disse que, apesar de nunca ter sido muito fã da banda, sempre admirou o trabalho deles. Durante a entrevista, ele comentou que a ideia do feat surgiu por por conta dos próprios fãs, que pediam a colaboração há muito tempo: 

“A ideia foi muita gente que sugeriu. Não sei como sugeriram Derek e Fresno há mó tempo, já. E eu sempre comentava nas minhas redes sociais que ia ter esse feat algum dia. A gente pensou, trocamos ideia e conseguimos fazer”.

Outro feat muito comentado do álbum, é o com A$AP Ant, membro do coletivo norte-americano A$AP Mob. Muito influentes dentro do meio do Hip-Hop, o grupo sempre foi apontado como uma das principais influências da Recayd e de outros grupos de trap brasileiros. 

“A A$AP Mob é uma inspiração direta para tudo que faço na minha vida. Tanto em questão de lifestyle, quanto musicalmente. Então eu acho até legal essa comparação, essa ligação entre a gente, tá ligado?” disse Derek, ressaltando a importância deles em sua vida. “A minha ligação com o coletivo se dá porque eu acabei me tornando amigo de alguns membros e isso fez o bagulho surgir mais naturalmente, acontecer mais naturalmente” concluiu o rapper, falando da sua parceria com alguns integrantes do coletivo. Esse contato acabou resultando na faixa No Cap, que integra Ícone, e traz o feat de Ant, mencionado acima.

Sexy & Fashion

Outro lançamento recente de Derek, é o EP Sexy & Fashion. Com apenas cinco faixas, este curto trabalho se destacou por trazer diversos feats, sendo a maioria com artistas ainda desconhecidos do grande público. 

“Pra mim, a importância de trazer novos nomes com Sexy & Fashion foi restabelecer e restaurar a qualidade desses artistas, que são todos negros, tá ligado? Só o Luccas Carlos que já é um nome muito bem conhecido no rap. Tirando ele, o restante são todos artistas negros que tão começando a ampliar seu trabalho agora. Então é bastante importante dar essa visibilidade para eles, igual deram pra mim um dia” disse Derek, ressaltando a importância do disco e seu foco social e artístico. “O conceito que eu quis trazer com esse EP, igual eu falei antes, é trazer talentos novos, negros, que estão começando a apresentar seu trabalho agora. E porque eu gosto muito de moda, né? Então, Sexy & Fashion. Eu idealizei uma mina sexy e fashion ouvindo esse CD, tá ligado?” concluiu o rapper, citando um outro lado do conceito da obra.

Citado anteriormente, Luccas Carlos é o único nome mais conhecido do disco. Durante a conversa, Derek citou a importância da faixa Noites Sem Fim para ele. Esta foi a primeira colaboração oficial dos dois artistas. O rapper me disse que já havia se encontrado com o cantor várias vezes antes dessa collab, e que os dois já eram parceiros há muito tempo, trocando ideia ideia desde o início da Recayd. Segundo ele, esse feat foi uma confirmação para sua amizade com Luccas.  

Recayd Mob

Alguns meses atrás, mais precisamente em abril, uma pequena polêmica envolvendo a Recayd acabou ganhando destaque em sites e páginas de rap. Em uma publicação feita em seu perfil oficial no Twitter, o rapper The Boy, integrante do coletivo, afirmou que estava jogando solo, assim como Babu Santana na última edição do Big Brother Brasil. A postagem levantou rumores de uma possível saída dele do grupo. Ao ser questionado sobre isso, o cantor disse à um fã que “ainda não”, mas que estava deixado de lado. Derek falou um pouco sobre essa polêmica conosco. Confira:

“Então, a gente já resolveu essa parte internamente. Entre nós mesmos, porque a internet começa a colocar um bagulho que não é, cada um acaba entendendo de uma maneira, mas a gente já conseguiu resolver essa parada internamente. Ele ainda continua e faz parte do coletivo”.

Rima em Prosa #21: Em entrevista, Derek fala sobre "Ícone", "Sexy & Fashion" e "Calzone Tapes, Vol. 3"

A confirmação da permanência de The Boy, na Recayd, também pode ser vista nas redes sociais. O rapper está presente em novas imagens de divulgação do grupo, que planeja para os próximos meses o lançamento de um novo disco.

Ao falarmos sobre o coletivo, Derek comentou a respeito da faixa Benzzz e o interesse da Recayd em atingir outros públicos. “Queremos atingir outros públicos fora do rap, sim. Com certeza. Acho que a gente tem tudo para fazer isso acontecer. Esse single com o Tropkillaz é a resposta disso. O single bateu bem, as pessoas gostam dessa música e eu também gosto muito dela. O público gostou muito” disse o rapper, exaltando o sucesso da faixa em parceria com o Tropkillaz, popular duo de música eletrônica que tem forte ligação com o trap. Esta é a segunda parceria entre os grupos, que anteriormente já haviam lançado juntos um remix da icônica Plaqtudum. “Ah, mano… Na real, a gente tá pensando em fazer música com todas as pessoas e estilos musicais, tá ligado? Agora vai sair um single do Fideliz com a Anitta, e eu tô bem ansioso pra ver no que vai dar” complementou Derek, deixando clara a intenção do grupo em buscar novos públicos e parcerias musicais. 

Mencionado por Derek, o feat de Dfideliz com a Anitta ocorreu na faixa Tá com o Papato, lançada no canal do produtor Papatinho. Por conta de datas e da periodicidade de nossa coluna, a entrevista acabou saindo após o lançamento da música, que já conta com cinco milhões de visualizações em menos de uma semana de lançamento. O single chegou às plataformas digitais no dia 28 de agosto e também trouxe a participação do rapper carioca BIN.

Calzone Tapes, Vol. 3

Muito aguardado pelos fãs, o novo disco da Recayd deve chegar em breve. Programado para os próximos meses, o álbum vai se chamar Calzone Tapes, Vol. 3 e dará continuidade à série iniciada em 2017. Apesar de todo o hype, são poucas as informações disponíveis sobre essa nova obra do grupo. Em publicação recente em seu Instagram, Derek deu a entender que o projeto contará com os seguintes membros: Derek, Jé Santiago, Spike, N.A.N.A., MC Igu, Dfideliz, The Boy e Boneshawty.

Calzone Tapes, Vol. 3 vai ser um disco que vai ter todos os membros cantando. Todos os membros reais vão cantar. Então os fãs podem esperar bastante coisa nova, bastante coisa diferente, porque todos os membros vão cantar” disse Derek, em breve comentário a respeito. Durante a entrevista, o rapper falou mais sobre esse novo disco. Veja: 

“A gente tá se programando certinho. Nós queremos fazer o disco do ano, então estamos juntando um milhão de ideias pra chegar numa final, assim. A gente não pode confirmar ainda as músicas que estão nele, nem as outras que a gente pensa em colocar, mas Mlks de SP é de fato a única que tá confirmada”. 

Lançado em junho, o videoclipe de Mlks de SP já acumula mais de 20 milhões de visualizações no YouTube. Confirmada em Calzone Tapes, Vol. 3, a faixa vem se consolidando como o segundo maior sucesso da história da Recayd, ultrapassando Flack Jack e ficando atrás apenas de Plaqtudum

Conselho para jovens artistas

Por fim, ao final da entrevista, pedi para que Derek deixasse um conselho para os jovens artistas que estão começando no rap e que ainda buscam por uma grande oportunidade na música. O artista respondeu:

“Então, o conselho que eu tenho para um jovem que está começando a fazer seu trampo agora, é: se apoie nos seus amigos e trabalhe com pessoas reais. Insista mesmo nas paradas dos seus amigos. Divulgue, compartilhe. Fortaleça o seu meio primeiro. Isso é uma parada que eu sempre tive na minha cabeça”. 

Rima em Prosa é a coluna especializada em rap do Mais Minas. Nela, são publicadas notícias, matérias e entrevistas relacionadas à tudo de principal que tem ocorrido no rap nacional. Caso tenha gostado da entrevista com o Derek, recomendamos a nossa matéria com o MC Igu, que também é integrante da Recayd e falou bastante sobre o grupo nela. Confira no link acima.

Leia mais

Rima em Prosa #31: Santzu apresenta “Pícaro Sonhador”, a sua nova mixtape

Felipe Santzu é um dos nomes mais criativos do rap de Brasília. Apesar de ser mais conhecido pelo grande público por conta da mixtape...

Rima em Prosa #30: Menestrel comenta “Relicário, Vol. 2”, “Poesia Acústica” e nova fase como intérprete

Criado em 2017, o projeto Relicário vem acompanhando Menestrel ao longo dos últimos anos. Seja através de álbuns ou singles, essa palavra nunca saiu...

Confira os principais lançamentos de discos no rap nacional, em outubro

Com um ritmo mais lento que os últimos meses, outubro entregou bem menos lançamentos do que esperávamos. Contudo, foi um mês bem diverso musicalmente....

Artigos Relacionados

Rima em Prosa #29: Em entrevista, Raillow fala sobre PrimeiraMente, “Furacão 2020” e empreendedorismo no rap

Integrante do grupo PrimeiraMente, Raillow ganhou destaque no rap nacional muito jovem. Cria das batalhas, o músico, que é natural da Zona Leste de...

Rima em Prosa #28: Conheça Fenda, a girlgang mineira que busca trazer protagonismo feminino ao rap nacional

Formada por Laura Sette, Mayí, DJ Kingdom, Iza Sabino e Paige, a Fenda é uma ‘girlgang’ mineira com sede em Belo Horizonte. O grupo,...

Rima em Prosa #27: Babu fala sobre novos projetos artísticos, versatilidade e ligação com o rap

Após participar da vigésima edição do Big Brother Brasil, Babu Santana se tornou um fenômeno nas redes sociais. Com quase 20 anos de carreira,...

Confira os principais lançamentos de discos no rap nacional, em setembro

Setembro foi, com toda certeza, o mês mais movimentado de 2020 no rap nacional. Os últimos 30 dias foram insanos para a cena brasileira,...