13.5 C
Belo Horizonte
terça-feira, 28 junho 2022

Do oxigênio ao fertilizante: estamos no caminho certo?

Estamos vivendo um momento de crise, ainda...

A guerra na Ucrânia e os impactos na alimentação

A limitação do abastecimento de alimentos básicos fará com que os preços desses produtos aumentem e, consequentemente, esses insumos ficarão fora do alcance econômico para grande parte da população

Jasão e os Argonautas: O legado do mito para a atualidade

A travessia e o crescimento espiritual de...
Portal Mais MinasColunasRizoma: A deliciosa acidez da primeira exposição de arte feminista trazida a Ouro Preto

Rizoma: A deliciosa acidez da primeira exposição de arte feminista trazida a Ouro Preto

Foi através de parceria com o Festival de Inverno, importante evento na história da resistência artística e cultural do país, que Ouro Preto receberá a Primeira Mostra de Arte Feminista realizada na cidade, a “RizomaMostra Internacional Nômada Multimídia de arte contemporânea”. 

A primeira edição exposição aconteceu em Pelotas (RS) em julho de 2017 e em seguida passou por Passo Fundo (MG). E dentro de uma proposta itinerante, as obras chegaram a Ouro Preto no dia 11 de Julho, trazidas numa parceria inédita do coletivo gaúcho de artistas “A Cataclisma” com o Núcleo Municipal da União Brasileira de Mulheres (UBM Ouro Preto), entidade feminista emancipacionista de caráter nacional instituída há 30 anos no país, que agrega um cunho político à exposição ao tratar a arte como um instrumento de ativismo político contra as opressões de classe, raça e gênero, e, consequentemente, pela emancipação das mulheres. 

Justo por ser uma mostra itinerante que a expografia foi idealizada de modo a utilizar materiais leves e compartilháveis, com o propósito consolidar uma amostragem ampla e democrática da produção atual de artistas feministas no país e na América Latina. A exposição conta ainda com um espaço especial dedicado à produção de artistas mineiras, “As minas das Minas”, cujas obras foram selecionadas por edital publicado pela UBM Ouro Preto visando ampliar a participação das mulheres mineiras. 

Com deliciosa acidez, a RIZOMA questiona a cultura machista e confronta a invisibilidade de artistas mulheres contemporâneas, trazendo à tona reflexões sobre temas centrais na luta política das mulheres nos dias atuais, tais como: a construção dos papeis de gênero na infância e divisão sexual do trabalho; ancestralidade; mulheres negras; objetificação da mulher e controle do corpo feminino; sexualidade e preconceitos; violências contra as mulheres; ativismo político e social, entre outros.

Em tempos de golpe jurídico parlamentar e midiático, de crise política, de preso político, de youtubers estupradores, de recrudescimento da intolerância e de retirada de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras; nós mulheres somos as primeiras a sermos prejudicadas. Por isso, a União Brasileira de Mulheres luta pela organização e fortalecimento das mulheres através da luta política. Pois só assim será possível desorganizar a estrutura de nossa sociedade machista, patriarcal e colonial. A Rizoma fica em cartaz até o dia 31 de Agosto no Grêmio Literário Tristão de Ataíde (Rua Paraná, 136). A UBM Ouro Preto faz desta exposição um convite às mulheres ouro-pretanas para a luta por nenhum direito a menos!

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar a posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: