EntretenimentoNetflix

Compartilhamento de contas da Netflix pode estar com os dias contados

Encontrar alguém que compartilha sua conta da Netflix com parentes ou amigos, não é uma tarefa difícil. No entanto, o hábito de partilhar as contas da Netflix, ou outros serviços de streaming, está com os dias contados!

Nesta semana, durante a CES 2019 ( maior feira de tecnologia do mundo), em Las Vegas,  a companhia fornecedora de software de vídeo Synamedia comunicou que está desenvolvendo uma nova tecnologia que promete por um fim ao compartilhamento  de contas de serviços de streaming.

De acordo com o The Daily Mail, o sistema sustentado por inteligência artificial promete rastrear e analisar quais usuários estão logados em uma mesma conta em lugares diferentes, assim sinalizando as assinaturas  que estão sendo partilhadas.

O novo sistema, que será direcionado para  operações de compartilhamento de credenciais maiores em todo o serviço de streaming, poderá permitir que a empresa que o opera limite quantos usuários devem ser capazes de usar uma única conta. Ainda segundo a empresa, o programa será capaz de apontar o local e a quantidade de pessoas com acesso a partir de uma mesma assinatura.

O que o software poderá  fazer é apontar suspeitas de atividades ilegais ao rastrear exatamente onde as contas estão sendo usadas de forma incorreta. Todavia, o programa será capaz de fazer distinção dos locais e os dispositivos corretos em  que famílias e usuários usam com regularidade  para determinar quais deles são seguros, identificando assim os planos familiares.

 

Compartilhamento de serviços de streaming geram prejuízos às empresas 

De acordo com um levantamento feito pela Frank N. Magid Associates, o qual a Synamedia utilizou como base para desenvolver a tecnologia citada acima, cerca de 26% dos assinantes da Netflix  compartilham suas contas.

Outro estudo, dessa vez realizado pela Parks Associates, apontou que até o ano de 2021, o compartilhamento de contas poderia resultar em cerca de US$ 1,2 bilhões em prejuízo para as receitas das empresas que trabalham com  distribuição digital de conteúdo de televisão por meio da internet.

A nova tecnologia, portanto, resultaria em bilhões de dólares a mais nos cofres de empresas de streaming.

Facebook Comments

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios