O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Minas Gerais começa a emitir Carteira de Nome Social para trans e travestis

Rodolpho Bohrer 15 de dezembro de 2019 às 20:05
Tempo de leitura
2 min

Minas Gerais mostrou mais um avanço na questão da cidadania, diversidade e inclusão da comunidade LGBTQI+. Agora, pessoas transexuais e travestis podem emitir de forma gratuita a Carteira de Nome Social, que reconhece os plenos direitos dessa comunidade, garantindo um documento que traz o nome social de acordo com o gênero que a pessoa se identifica.

A Carteira de Nome Social é importante pois pode evitar constrangimentos e conferir aos trans e travestis um tratamento nominal adequado, reconhecendo sua identidade. No entanto, o documento não substitui a carteira de identidade oficial. Com isso, o documento é válido em todos os órgãos públicos estaduais, mas não é aceito nos órgãos privados.


Como tirar

O documento pode ser emitido através do Instituto de Identificação e da Polícia Civil de Minas Gerais. O Instituto de Identificação fica na Avenida Augusto de Lima, 1.833, Bairro Barro Preto, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Para tirar a Carteira de Nome Social, os interessados devem agendar previamente a emissão pelo telefone 3330-1881. No dia marcado, devem comparecer ao Instituto de Identificação com RG, duas fotos 3×4 e CPF em mãos.

O que é nome social?

O nome social é definido como a adequação do senso de identificação do sujeito referenciando o nome que o representa, evitando a exposição desnecessária do indivíduo e o constrangimento de ser tratado de uma forma que não condiz com sua condição humana, psicológica, moral, intelectual, emocional e que não o representa.

Tem por objetivo o reconhecimento social e individual e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública. Logo, a pessoa travesti ou transexual tem o direito de indicar qual a designação de nome pela qual é socialmente reconhecida.

Leia também: DEER-MG amplia serviços que podem ser feitos pela internet

Inscreva-se no nosso boletim informativo

Inscreva-se para receber as principais notícias veiculadas no nosso site em sua caixa de entrada, uma vez por dia.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.