Congonhas, Lafaiete e Ouro Branco regridem para onda vermelha no Minas Consciente

Congonhas, Lafaiete e Ouro Branco regridem para onda vermelha no Minas Consciente
Congonhas - Foto: Mais Minas

Ao final da tarde desta quarta-feira (16), o Governo de Minas anunciou o regresso de metade do estado para uma fase mais restritiva do Minas Consciente, incluindo o Centro-Sil, macrorregião em que estão inseridos os municípios de Congonhas, Conselheiro Lafaiete e Ouro Branco, que agora volta para onda vermelha. Após deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19, ao todo, sete macrorregiões estarão na onda vermelha, cinco na onda amarela e somente duas na onda verde. A medida é válida entre os dias 19 e 26 de dezembro.

Congonhas, Lafaiete e Ouro Branco regridem para onda vermelha no Minas Consciente

Além dos três municípios citados, outros 48 municípios mineiros estão incluídos na macrorregião Centro-Sul e também sofreram às medidas restritivas de abertura do comércio. Veja a lista completa de municípios.

Além da Centro-Sul, encontram-se na onda vermelha a macrorregião do Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul, Nordeste,  Vale do Aço e Sudeste. Na onda amarela enquadram-se as regiões Centro, Norte, Noroeste, Oeste e Sul. Apenas o Triângulo do Norte e Triângulo do Sul continuam na onda verde, classificação mais permissiva do plano.

De acordo com a Agência Minas, imprensa oficial do governo estadual, um dos principais motivos para a cautela neste momento é o aumento de 6,4% de casos na última semana e de um leve crescimento de 2% na incidência da covid-19 em todo o estado. 

No estágio da onda vermelha, classificação mais restritiva do Minas Consciente, é permitido o funcionamento de serviços somente considerados como essenciais, como é o caso de supermercados, farmácias e bancos. Veja a lista completa:

Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;
– Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);
– Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;
– Serviços de ambulantes de alimentação;
– Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;
– Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;
– Vigilância e segurança privada;
– Serviços de reparo e manutenção;
– Lojas de informática e aparelhos de comunicação;
– Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;
– Construção civil e obras de infraestrutura;
– Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

As recomendações no momento em que as macrorregiões do estado se encontram são de se manter o distanciamento e isolamento social, além do uso constante de máscara e álcool em gel.

Deixe um comentário

Rodolpho Bohrer

Rodolpho Julio Marci Bohrer é socio-fundador e diretor geral do Mais Minas. Estuda jornalismo na Universidade Cruzeiro do Sul e atualmente é repórter de política, cidades e loterias.

Contato: comunicacao@maisminas.org