CriançasCrimesDivinópolisNotíciasPlantão Policial

Criança é morta e jogada de prédio por vizinha em Divinópolis

Em Divinópolis, Centro-Oeste do estado, uma criança de 6 anos foi morta e jogada do segundo andar de um sobrado pela vizinha, de 38 anos, que confessou e foi presa em flagrante. Ela não disse o que teria motivado o crime.

A menina desapareceu na tarde de ontem, quinta-feira (8), mas o crime só foi descoberto na madrugada desta sexta-feira (9), quando a Polícia Militar encontrou o corpo caído próximo à casa onde morava.

Segundo informações do delegado, a criança, Amanda Filgueiras Calais, estava na porta de casa quando a levaram para o sobrado vizinho, sem que os pais soubessem.

A mãe contou, no primeiro boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, que ela havia buscado a criança na escola e ido para casa. Lá, a mãe se distraiu com o celular e quando percebeu, a menina havia sumido.

  Minas Gerais é o segundo estado que mais gera emprego no Brasil

Na madrugada de quinta para sexta, começaram as buscas pela menina. Os moradores do bairro Lago dos Mandarins falaram com os policiais que escutaram um barulho e logo em seguida, acharam a menina, que já estava inconsciente. Ela estava com a blusa de uniforme da escola e de calcinha.

Investigação

A Polícia Civil declarou que a menina foi asfixiada, mas o Instituto Médico-Legal (IML) ainda precisa confirmar se a causa da morte foi enforcamento ou afogamento. De acordo com o perito, a morte ocorreu mais de 8 horas antes do corpo ser encontrado, devido a rigidez em que o corpo de encontrava. Além disso, o corpo também apresentava cortes em vários lugares. Não foram identificados sinais de violência sexual.

  Minas Gerais é o segundo estado que mais gera emprego no Brasil

Suspeita-se que ela foi jogada pela janela para tentar acobertar o crime, justificando que a criança tenha caído por acidente, mas a perícia constatou que ela já estava morta quando foi jogada.

A suspeita mora com o filho menor de idade, que também foi encaminhado para a delegacia. Ao entrar no apartamento, havia indícios de que a vítima tinha batido a cabeça na parede. Também haviam marcas no telhado e na concertina de onde o corpo foi arremessado. A Polícia encontrou marcas de sangue, roupas e uma boneca no apertamento da vizinha. Segundo a família da vítima, já haviam acontecido alguns desentendimento com a mulher, mas não se sabe ao certo o motivo deles.

Luto e homenagens

A escola onde Amanda estudava emitiu uma nota de pesar e declarou luto na tarde desta sexta-feira, cancelando as aulas durante todo o dia. Os funcionários e alunos foram liberados para acompanhar o velório e sepultamento.

  Minas Gerais é o segundo estado que mais gera emprego no Brasil

“O CMEI Jesus Pereira da Costa está com o coração em luto. Solidariedade a família da nossa querida Amanda. Descanse em paz anjinho. (SIC)”, informou a nota da escola.

A criança recebeu uma homenagem em um mural no portão da escola:

Fechar