21.4 C
Belo Horizonte
segunda-feira, 6 fevereiro 2023

Versão de Daniel Alves é desmentida com imagens de câmera de segurança e jogador segue preso

Daniel Alves segue preso na Espanha, acusado de agressão sexual contra uma jovem em uma casa noturna de Barcelona, e neste domingo, 22, a imprensa local teve acesso a imagens que comprometem ainda mais o jogador brasileiro de 39 anos, que já deu três versões diferentes para o ocorrido.

- Participe da comunidade do Mais Minas no WhatsApp e seja o primeiro a ser informado de novas notícias. CLIQUE AQUI PARA ENTRAR.


Na primeira versão, o jogador afirmou que esteve na boate mas que estava apenas dançando e quem nem sequer conhecia a menina. “Não sei quem é essa senhorita, nunca a vi. Nesses anos todos, nunca invadi o espaço de ninguém sem autorização”, declarou.

Depois, no primeiro depoimento à juíza, o jogador da seleção brasileira disse que estava no banheiro quando a mulher entrou, mas que não teve contato algum com ela. Por fim, o jogador, que é casado com a modelo espanhola Joana Sanz, admitiu a relação sexual.

As câmeras de segurança da boate mostraram que Daniel Alves e a mulher que o acusa de estupro permaneceram 15 minutos trancados no banheiro da boate Sutton, na madrugada de 31 de dezembro do ano passado. Esta filmagem, inclusive, teria sido decisiva para que Daniel Alves mudasse de versão e admitisse que houve relação sexual, mas de maneira “consensual”, segundo ele.

No banheiro foram encontrados restos de sêmen e segundo o relato da reportagem do jornal EL País, “o estupro foi muito violento e durou cerca de 15 minutos”. O relatório médico alega que a vítima tinha marcas de violência compatíveis com estupro.

De acordo com nova legislação espanhola, Daniel Alves pode pegar até 12 anos de cadeia.

Fontes: Veja e EL País

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: