Cinco dicas para lidar com assaduras nos bebês

Para quem tem filhos ou cuida dos pequenos sabe que a assadura é um mal que, frequentemente, acomete os bebês e causa muito incômodo. A vermelhidão e a hipersensibilidade do local afetado são características comuns em quem usa fraldas. 

“A região íntima é extremamente sensível e o contato por muitas horas com a urina e as fezes, que são potenciais irritantes, pode provocar a inflamação da região”, explica a dermatologista pediátrica Kerstin Taniguchi Abagge.

Outro fator que deve ser levado em consideração é a alta temperatura e umidade. “Dias quentes aumentam a produção de suor e os bebês, especialmente nas regiões de atrito, costumam apresentar assaduras nas dobras, como coxas, braços e pescoço”, alerta Kerstin, que reservou 5 dicas para os pais aprenderem como prevenir ou agir em casos de assaduras:

1. Fique atento com os cuidados na região das fraldas 

A associação de oclusão, umidade, fricção, aumento do pH, atividade das enzimas provenientes da urina e das fezes é que que fazem as assaduras serem tão comuns nos bebês. O leite materno tem um efeito protetor, enquanto o uso de fórmulas, medicamentos e outros alimentos podem alterar a flora intestinal e o pH e, assim, piorar a irritação (como antibióticos, por exemplo). 

2. Utilize fraldas da maneira correta

O tipo de fraldas e, principalmente, o tempo entre as trocas podem aumentar as chances de assaduras. As fraldas descartáveis promovem uma rápida absorção da umidade e diminuem muito a incidência de assaduras. O ideal é que a criança não tenha contato por muitas horas com o xixi e o cocô. Por isso, é importante trocar os pequenos com frequência, sempre deixando a região secar bem. Outra conduta fundamental é proteger a região íntima do bebê. Cremes à base de Cetrimida possuem ação anti-inflamatória e antisséptica o que, além de diminuir o contato da pele com os excrementos, mantém a região livre de impurezas e possui uma ação anti-inflamatória que reduz a irritabilidade e auxilia no tratamento das dermatites¹. 

3. Roupas

Tecidos muito quentes, sintéticos e com elástico apertado podem irritar a pele dos pequenos, principalmente entre as dobrinhas, onde o calor do corpo fica mais concentrado, aumentando a fricção e maceração; É essencial manter as regiões das dobras dos bebês secas e protegidas, como: pernas, virilha, braços e pescoço com o uso de um talco líquido, que diminui o atrito e pode ser aplicado, após o banho e mais vezes ao longo do dia, se necessário.

4. Verão

No verão os dias costumam ser mais quentes. Mas, as altas temperaturas não são específicas desta única estação no ano. Como o Brasil é um país tropical, podemos ter invernos com dias extremamente quentes. Também é sabido que os bebês possuem uma imaturidade das glândulas de suor, o que desencadeia a brotoeja, também denominada de miliária. Ela ocorre principalmente na face, pescoço e na região superior do tronco e pode ser minimizada com banhos tépidos com sabonete suave, como o Cetrilan, e com o uso de talco líquido, como o Amilia.

5. Banho de Sol

Alguns minutos de sol diário são necessários para o desenvolvimento do bebê. Deixar as regiões, que costumam ser mais afetadas com as assaduras, expostas à luz solar pode prevenir e melhorar as indesejáveis irritações na pele. É válido lembrar que é recomendado tomar sol antes das dez horas da manhã ou depois das quatro horas da tarde, por cinco ou dez minutos. 

Um dos produtos mais eficazes do mercado para assaduras em bebês é o creme protetor Cetrilan da Theraskin, que é de fácil aplicação e remoção, composto por ingredientes ativos como cetrimida, óleos de calêndula e de amêndoa doce que auxiliam na hidratação e diminuição da irritabilidade da pele delicada do pequeno. É recomendado para evitar assaduras e pode ser usado de uma a duas vezes ao dia, nas trocas de fraldas.

Já o talco líquido Amilia, que é hipoalergênico, hidratante e cicatrizante, é indicado para acalmar a pele delicada do bebê. É recomendado para evitar brotoejas, ações pós-sol, picadas de insetos e catapora. Tem uma ação multirreparadora devido a sua formulação com bisabolol e kaolin.

Referência:1 – Schalka S. Medcin – EN 4106-14 – Avaliação da eficácia preventiva de assadura para produto infantil.