Vai trocar de sofá? Veja cinco dicas que irão te ajudar na decisão

Chaise, de canto, retrátil, reclinável, redondo, tradicional, quando se pensa em sofá, há um leque de opções gigantesco que pode dificultar na hora de decidir renovar a sala de estar. Deixar o ambiente de descanso mais versátil ou luxuoso? Tem essa e outras dúvidas? Vamos esclarecer tudo nesta matéria pra você, vem conosco!

Modelo

Uma das maiores dificuldades na hora de escolher um novo estofado é definir o modelo, pois como já escrevemos acima, são inúmeras opções. Primeiramente, é preciso avaliar o espaço. A fita métrica será uma “mão na roda”, pois se o desejo for ter um sofá de canto no formato L no tamanho 2 x 2 (dois metros de um lado e dois do outro), por exemplo, a sua sala precisará ter além desse espaço, lugar para colocar outros móveis como estante ou rack, mesinha de centro, etc., do contrário, a melhor opção é um sofá tradicional ou retrátil reclinável, e para essa última opção é necessário medir além da largura, a abertura, pois alguns podem ter até 1,80 metros de abertura, ocupando uma sala de apartamento toda, exemplificando.

Vamos conhecer alguns modelos.

Sofá Retrátil Reclinável

O sofá retrátil reclinável é o queridinho do momento, não apenas pela beleza, como também pelo conforto. Dependendo da estatura de uma pessoa, o sofá retrátil quando aberto pode suportar o corpo dela sentado e as pernas e pés por completo. Ele é uma peça versátil, pois pode ser usado aberto ou fechado, tudo vai depender da necessidade do momento. Se você vai receber uma visita, por exemplo, não há a necessidade de deixar o sofá aberto, agora, se você vai assistir a um filme ou “maratonar” numa série, nada mais confortável do que um “sofazão” aberto, e detalhe, com a almofada de encosto reclinável, algumas reclinam até 5 níveis.

Além do sofá retrátil reclinável ser o modelo mais vendido do momento, o sofá retrátil reclinável com pillow veio mostrar que não há limites para o conforto e a beleza. Agora, o retrátil ganha almofadas nos acentos e nos braços, o que entrega um estilo retrô à peça. Mas, para quem quer economizar um pouco, sem perder o conforto, é possível encontrar sofá retrátil reclinável com pillow sem as almofadas nos braços, veja:

Vai trocar de sofá? Veja cinco dicas que irão te ajudar na decisão

Sofá de Canto

O sofá de canto no formato L é um modelo de estofado que deixa a sala com um tom luxuoso. Os modelos atuais vieram evidenciar o luxo que ele entrega, pois agora além do sofá em L, ele vem ganhando chaise, ou seja, uma parte com abertura, como se fosse um sofá de canto retrátil, veja:

Vai trocar de sofá? Veja cinco dicas que irão te ajudar na decisão
Foto: Ponto Frio

Sofá Redondo

O sofá redondo tem origem árabe. Na antiguidade eles eram usados como tronos dos reis, logo depois passou a ser usado por nobres do oriente Médio, e devido ao conforto e beleza foi se popularizando, sobreviveu ao tempo e chegou aos tempos atuais como peça de decoração e conforto de residências, para gostos mais exigentes e excêntricos.

Os estofados redondos geralmente ficam posicionados no centro das salas. Eles recebem almofadas que harmonizam com o “mood” descanso. Veja:

Vai trocar de sofá? Veja cinco dicas que irão te ajudar na decisão
Foto: Ofício e Arte/Reprodução

Agora que já medimos a nossa sala e passamos a conhecer alguns modelos de sofá disponíveis no mercado e decidimos qual modelo vai adentrar a nossa sala de estar, vamos para a segunda dica.

Material

Não importa qual modelo de sofá escolhemos para a renovação ou projeção da sala, o material com o qual ele e fabricado merece uma atenção especial.

Madeira

Antes de comprar, é preciso pesquisar com qual madeira o sofá é confeccionado, pois como geralmente passa-se muito tempo sentado na peça, logo, a madeira precisa ser resistente para suportar o peso de vários corpos por alguns anos, afinal, sofá não é uma peça que você troca a cada mês, não é mesmo?

Embora no mercado sejam oferecidas muitas opções de sofás mais em conta, esse custo benefício precisa ser revisto, pois a maioria dos sofás “baratinhos” são feitos de compensado, aquela madeirite bem “fraquinha” que estraga com pouco tempo de uso. Nesse caso, o barato sai caro, só quem já teve essa amarga experiência sabe.

O ideal é adquirir um sofá cuja a madeira seja pelo reforçada, pelo menos de eucalipto (reflorestado).

Espuma

A densidade da espuma também é importante, pois algumas fábricas usam a densidade 28 e outras 33, e o problema da densidade de 28 é que com o passar do tempo ela deixa o sofá macio demais, além da conta, enquanto que a de 33 deixa o sofá muito duro, quando ele está novo, por exemplo, não é muito confortável, mas vai amaciando com o tempo de uso.

Tecido

Devemos também dar atenção ao tecido. O suede é o mais usado, pois é antialérgico e mais barato. Dentro do tecido suede há variações, não apenas de cores como de texturas, temos o liso, animale, pávia, amassado, etc.

Vai trocar de sofá? Veja cinco dicas que irão te ajudar na decisão
Foto: Elis Bohrer

Também há a opção de veludo, que é aquele mais felpudo linho, couro sintético, jacguard e chenille.

Cor

Embora os sofás mais vendidos sejam os de tons neutros como marrom, preto, cinza e bege, justamente pela fama que essas cores recebem de combinar com qualquer decoração, é preciso dar atenção a personalidade das pessoas que vivem na casa que vai receber o novo estofado. Sem contar que não são apenas essas cores que são versáteis, o rosa claro, o verde, o azul e o marfim, também são coreis de fácil harmonização. É preciso descontruir o mito de que o sofá é obrigado a ser de cor neutra. Um bom sofá no azul royal tem o seu lugar.

Vai trocar de sofá? Veja cinco dicas que irão te ajudar na decisão
Foto: Simplesmente Feminino/Reprodução

Gostou das dicas? Compartilha esse link com seus amigos e até a próxima!