O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Danton Mello fala sobre interpretar médium de Congonhas, Zé Arigó, em “Predestinado”

O longa é filmado em Congonhas, cidade natal de Zé Arigó, e em Cataguases. Além de ter Danton como protagonista, o filme conta com Juliana Paes no elenco.

Rômulo Soares 28 de outubro de 2021 às 16:40
Tempo de leitura
3 min
Foto: Reprodução / Ingresso.com
Foto: Reprodução / Ingresso.com

Um dos maiores médiuns do Brasil de todos os tempos, José Pedro Freitas, mais conhecido como Zé Arigó, terá um filme contando sua história. A cinebiografia é dirigida por Roberto d’Ávila e estrelado por Danton Mello. O longa é filmado em Congonhas, cidade natal de Zé Arigó, e em Cataguases. Além de ter Danton como protagonista, o filme conta com Juliana Paes no elenco.

Zé Arigó realizou atividades espirituais em Congonhas por 20 anos, ficando conhecido em âmbito nacional e internacional. Ele realizava cirurgias e curas, supostamente, por intermédio de sua faculdade mediúnica, pelo espírito que se denominava como Dr. Fritz, um médico alemão falecido em 1918, durante a Primeira Guerra Mundial.


De acordo com os biógrafos do médium, no dia da morte de Zé Arigó, ele sonhou com um crucifixo negro, o que seria um sinal de sua morte. O boletim de ocorrência policial, consta que ele sofreu um mal súbito na BR-040, em 11 de janeiro de 1971, perdendo a direção do carro, entrando na contramão e colidindo com outro veículo. Arigó teve um traumatismo cerebral e morreu.

O filme ainda não tem data de estreia, mas alguns “spoilers” foram ditos durante uma live feita pela Prefeitura de Congonhas com participação de Roberto d’Ávila e Danton Mello e intermediada por André Candreva.

“O Danton é um ator excepcional, ele fez o papel muito bem, não vejo outra pessoa para fazê-lo. É dificílimo, porque se tem não só a atuação de José Pedro Freitas, como a de José Pedro de Freitas incorporado no doutor Fritz. Então, são praticamente dois personagens, transacionando de um personagem para outro e tornar isso incrível. O Danton foi ótimo para isso”, disse Roberto d’Ávila.

A produção era para estar nas telas do cinema em junho do ano passado, mas o lançamento do filme precisou ser adiado. Danton Mello, protagonista do longa, disse como foi interpretar Zé Arigó durante as filmagens em Congonhas.

“Foi uma experiência única, Zé Pedro é um homem iluminado. Eu já tinha escutado, ouvido histórias sobre ele, mas pude me aprofundar no nosso trabalho de pesquisa e preparação. Foi um trabalho intenso, porque são dois personagens. Mas foi maravilhoso, saí desse filme transformado e não vejo a hora de lançá-lo para que todos possam assistir e conhecer a história dele. Nós fizemos uma imersão total, ficamos quase seis semanas em Minas filmando e foi muito intenso. O trabalho está muito bonito. Tive o prazer de assistir o corte final, tivemos que adiar o lançamento por conta da pandemia e espero que muito em breve todo mundo possa assistir esse trabalho que foi feito com tanto amor”, contou Danton Mello.

Veja o trailer do filme:

Zé Arigó nasceu em 18 de outubro de 1921 e faleceu em11 de janeiro de 1971. Na última semana, completou-se 100 anos de história de Zé Arigó. Os seis filhos do médiu publicaram uma foto juntos em uma mesa, seus nomes são: Aroldo , Tarcísio, Leôncio, Ery, Sidney e Leonardo Freitas. Veja a foto:

Foto: Facebook / Congonhas Online

Errata: André Candreva não é produtor da cinebiografia. A informação foi dada equivocadamente antes da última atualização da matéria.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 31 de outubro de 2021 às 23:09