O que você procura?


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Conheça 8 personagens brasileiros que se destacaram nos games!

Listamos alguns personagens brasileiros dos games que marcaram história, alguns farão você relembrar a época de infância, quando nossa maior preocupação era derrotar o adversário no fliperama (arcade) da esquina. 

Aline Matos 16 de novembro de 2021 às 19:52
Tempo de leitura
8 min
Foto: Canva
Foto: Canva

Há alguns anos, inúmeras desenvolvedoras de jogos eletrônicos viram no Brasil um potencial de mercado e investiram na representatividade, criando personagens brasileiros. Essas empresas agiram acertadamente, isso porque o Brasil é hoje o país que possui maior receita de jogos da América Latina e é o 12º do mundo, segundo pesquisa realizada pela Newzoo (empresa especialista em análises no mercado de games). 

O mercado de jogos no Brasil está entre os que conseguiram prosperar mesmo em meio à pandemia, o setor terá uma receita de US$ 2,3 bilhões (cerca de R$ 12 bilhões), o que representará um aumento de 5,1% na receita anual. Isso prova que o brasileiro está entre os maiores consumidores de jogos do mundo e que a tendência para o setor é somente crescer. 

Todo mundo se identifica com personagens na tela!


As pessoas se identificam com os personagens em filmes e séries e, com jogos, não poderia ser diferente. Todo mundo tem aquele personagem favorito. Listamos alguns personagens brasileiros dos games que marcaram história, alguns farão você relembrar a época de infância, quando nossa maior preocupação era derrotar o adversário no fliperama (arcade) da esquina. 

Preparados para sentir aquela nostalgia gostosa? 

BLANKA – GAME: STREET FIGHTER 2 

Blanka teve sua estreia em 1991 em Street Fighter 2, o personagem brasileiro conquistou uma legião de fãs não só no Brasil, mas no mundo inteiro. É considerado o personagem favorito de Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter. 

Jimmy Blanka nasceu em 1966 e uma das versões de sua origem é que quando ele era apenas uma criança (entre 9 e 10 anos) estava dentro de um avião sobrevoando a Amazônia e sofreu um ataque aéreo comandado por M. Bison, líder da organização secreta Shadaloo. 

Sendo o único sobrevivente após a queda, Jimmy sofreu amnésia dissociativa por conta do trauma, o garoto se viu tendo que sobreviver sozinho na mata amazônica e foi acolhido por alguns animais selvagens (assim como Tarzan). Jimmy aprendeu a se adaptar ao ambiente hostil da floresta, tornando-se o “Rei da selva brasileira”, inicialmente ele tinha a pele branca, porém desenvolveu uma mutação que tornou sua pele verde, seus cabelos vermelhos, e a capacidade de produzir energia elétrica com seu próprio corpo, o que originou seus golpes elétricos.

O personagem viveu a maior parte da vida com animais selvagens, mas durante seu processo de adaptação e sobrevivência, ele aprendeu a se comunicar e se aproximou de indígenas locais e ribeirinhos. Apesar da aparência monstruosa, Blanka tem uma personalidade humilde e conquistou a simpatia dos jogadores Brasil afora. É com certeza, um dos personagens mais clássicos dos jogos quando nos referimos a personagens brasileiros.

Embora Street Fighter tenha estreado em agosto de 1987 no mundo todo, foi apenas com Street Fighter 2 em 1991 que o jogo atingiu uma popularidade estrondosa, se tornando um dos títulos que consolidou os fighting games da década de 90. Isso porque o criador do jogo, Takashi Nishiyama, queria um enredo sólido para os personagens de Street Fighter, que houvesse uma história por trás de cada lutador, tornando a experiência ao jogar mais completa.

Street Fighter 2, aqui no Brasil, virou uma febre entre crianças e adolescentes, e deixou uma marca nos corações de toda uma geração de jogadores. Quer saber mais? Leia também sobre outros personagens de Street Fighter considerados lendários

LAURA MATSUDA – STREET FIGHTER 5 

Recentemente a Capcom renovou a representação dos brasileiros na franquia e criou Laura Matsuda, que teve sua estreia em 2016 em Street Fighter 5. 

Laura nasceu em São Paulo e é descendente da lendária família japonesa de artistas marciais Matsuda. Ela pratica um estilo de luta que mescla jiu-jitsu e capoeira, e possui também golpes elétricos, uma referência à Blanka (primeiro personagem brasileiro do jogo). 

Laura conquistou os gamers por possuir uma personalidade carismática, divertida e sexy. As cores de suas roupas remetem às da bandeira do Brasil. Ela é irmã de Sean Matsuda, também brasileiro, que apareceu em Street Fighter 3. 

EDDY GORDO – TEKKEN 3 

Eduardo Gordo, mais conhecido como Eddy Gordo nasceu em Brasília – DF, é o primeiro capoeirista da série Tekken e mestre de Christie Monteiro. 

Nascido em uma família rica e feliz, Eddy teve sua vida modificada por uma tragédia. O pai de Eddy estava trabalhando para destruir um cartel de drogas no Brasil e tinha conseguido adquirir provas suficientes, quando foi morto dentro de casa e o jovem Eddy com apenas 19 anos presenciou seus últimos momentos de vida. Seu pai o fez prometer, antes de morrer, que assumiria a culpa por sua morte, pois somente na prisão seu filho estaria a salvo dos criminosos. 

Eddy cumpriu pena sem ser o responsável pelo crime e aprendeu a lutar capoeira durante os oito anos que permaneceu encarcerado, se tornando um mestre. Após ser solto, Eddy tomou conhecimento do Torneio do Punho de Ferro 3 e do Mishima Zaibatsu e decidiu participar tendo como objetivo se vingar dos responsáveis pelo assassinato de seu pai. 

CHRISTIE MONTEIRO – TEKKEN 4 

Christie teve sua estreia em Tekken 4, ela é neta do mestre Myong, este foi o homem que ensinou capoeira para Eddy Gordo na prisão. Durante o cárcere, Eddy prometeu ao seu mestre que ao ser libertado ensinaria a arte da capoeira a sua neta e assim o fez. 

Eddy treinou Christie e em apenas 2 anos ela se tornou além de amiga, uma excepcional lutadora. Após isso, Eddy desaparece abruptamente deixando apenas uma carta, onde continha a seguinte frase: “Os responsáveis pela morte de meu pai devem pagar.”  

Christie sabe que Eddy saiu em busca de sua vingança. Preocupada e sem saber o seu paradeiro, ela decide procurar o amigo no único vestígio que lhe restou: o Torneio King of Iron Fist 4. 

Christie Monteiro é uma das poucas personagens que não tem como objetivo vingança ao participar do torneio, seu propósito é apenas reencontrar Eddy e ajudar seu avô. Ela e Eddy Gordo são um dos principais representantes de capoeira nos jogos de luta e ela substitui seu mestre no quarto jogo da franquia. 

RICHARD MEYER – FATAL FURY 

Nascido no Brasil, Richard Meyer – ou Ricardo Maia (na adaptação para o português de Fatal Fury) -, foi o primeiro personagem capoeirista dos games. Ele é um mestre de Capoeira que usou suas habilidades para entreter o público em casas noturnas. 

Mudou-se para os EUA e abriu o Pao Pao Cafe, uma boate com cenário que remete ao seu país natal. Ele decide entrar no torneio King of Fighters apenas para promover seu estabelecimento que é o que ele mais preza e ama. 

BOB WILSON – FATAL FURY 3 

Bob Wilson – ou Roberto Wilson (na adaptação para o português) -, teve sua estreia em 1995 em Fatal Fury 3. Ele é outro personagem capoeirista do jogo, que combina dança com capoeira. Bob tem uma personalidade alegre, despreocupada, positiva e acredita que a capoeira é a arte marcial mais forte do mundo. 

Richard Meyer reconheceu em Bob a paixão pela capoeira e o propôs o cargo de gerente secundário da rede Pao Pao Café. Ele aceitou e juntos eles administraram os estabelecimentos. 

RIKUO – DARKSTALKERS: THE NIGHT WARRIORS 

Rikuo é um personagem tritão (meio homem e meio peixe) que vive nas profundezas do Rio Amazonas no Brasil, até que um terremoto destrói seu império subaquático. O personagem se torna um dos sobreviventes e descobre que o responsável pela destruição do seu lar foi Pyron (um extraterrestre). 

Mais tarde, ele encontra Aqueria, outro sobrevivente e juntos, eles trabalham para reconstruir seu império. O personagem tem vários poderes como um grito sônico e até a capacidade de criar bolhas d’água para imobilizar seus adversários. 

LÚCIO – OVERWATCH 

Considerado um dos personagens mais populares de Overwatch, Lucio Correia dos Santos nasceu e cresceu no Rio de Janeiro em uma comunidade pobre. Ele encontrou na música uma paixão e adorava como ela aproximava as pessoas. Como DJ ele se apresentava nas ruas, festas, comunidades e shows. 

Após a Crise Ômnica, sua comunidade passou a ser oprimida pela Corporação Vishkar, uma multinacional que tinha como pretexto reconstruir a cidade e melhorar a vida dos habitantes, porém, não foi o que aconteceu. 

A Vishkar impôs o controle a todos os residentes com toques de recolher e explorando a população com mão de obra barata. Lúcio se rebelou contra a corporação e roubou a tecnologia sônica da empresa, utilizando-a como arma para combatê-los, liderando uma revolução para expulsá-los da cidade. 

Com o sucesso da revolta, Lucio se tornou um famoso símbolo de lutador da liberdade e da mudança social positiva. Sua música também fez grande sucesso, o que o permitiu encher arenas ao redor do mundo.  

Nas batalhas, o Avançado Amplificar Sônico de Lúcio é capaz de acertar os adversários com projéteis e os arremessar para trás com explosões de som. Tem habilidades de ataque e até de cura para o time, o que o torna um personagem importante para seus companheiros. 

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.