João Paulo Silva
João Paulo Silva
Estudante de Letras apaixonado por livros, literatura, música e cinema. Além de escrever sobre esses temas, edito as redes sociais do Mais Minas. Contato: joaopaulosilva@maisminas.org

Qual o melhor serviço de streaming de filmes e séries?

Quem gosta de ver filmes ou acompanha aquela série preferida, sabe que existem inúmeros serviços de streaming de vídeo disponíveis no mercado atualmente. Netflix, Amazon Prime Video, Apple TV+ e futuramente, o Disney+, são bons exemplos de plataformas para assistir praticamente de tudo. Entretanto, será que a Netflix, que é o serviço mais famoso no Brasil, é o melhor para assinar?

A cultura do streaming vem crescendo no Brasil e novas plataformas vêm sendo lançados nos últimos tempos. As assinaturas de serviços do tipo já ultrapassam as de TV a cabo em todo o mundo. No entanto, as companhias de televisão tradicionais ainda faturam mais. Com essas novas formas de transmissão, poderá haver ainda mais conteúdo original de entretenimento, fazendo com que a quantidade de assinaturas cresçam.

Qual escolher?

A Netflix é líder de mercado no Brasil e, até o final de março de 2019, tinha 148,9 milhões de assinantes em todo o mundo. Sendo assim, ela passa numericamente todos os demais serviços de vídeo por assinatura. A plataforma possui três faixas de preços distintas, de acordo com o número de telas que o usuário deseja. Uma tela com definição padrão de imagem custa R$ 21,90.

Já a Apple TV, que estreou no Brasil neste mês de novembro, possui mensalidade de R$ 9,90, mas com um catálogo bastante modesto, só possuindo sete séries originais. Porém, a companhia garante que novas produções serão adicionadas em breve. É possível acessar a plataforma na maior parte dos dispositivos da maçã, e para quem não possui dispositivos da empresa, os conteúdos podem ser assistidos por meio do Google Chrome, Firefox ou Safari.

O serviço de streaming da Amazon, chamado Amazon Prime Video parece ser uma opção interessante a ser cogitada. Isso porque, além de ter acesso aos filmes e séries, ao assinar o Amazon Prime, o consumidor pode usufruir também do Prime Music, uma espécie de Spotify, mas que possui uma quantidade limitada de músicas. Além disso, há o Prime Reading, uma plataforma livros digitais e revistas que o usuário pode acessar. A assinatura da Amazon Prime também dá ao usuário benefícios no Twitch Prime, plataforma de transmissão de partidas de jogos, para os gamers de plantão.

Para comparação, a Netflix é quem possui o catálogo mais variado em relação as demais plataformas, com muitas séries conhecidas pelos brasileiros. No entanto, o Amazon Prime oferece mais benefícios. Por fim, também teremos o Disney+, que deve chegar ao Brasil em 2020, com um catálogo imenso de filmes e séries.

O potencial do Disney+

A Disney vem aumentando exponencialmente a sua influência no mercado. Anunciado em abril de 2019, o Disney Plus é a nova plataforma de streaming da empresa. O serviço reunirá filmes e séries com produções originais e de outras plataformas e deve-se dedicar a clientes da faixa infanto-juvenil, além de abrigar, por exemplo, títulos famosos como os da franquia Star Wars, da Marvel e Os Simpsons. Desse modo, a plataforma promete competir diretamente com a Netflix e demais serviços.

O novo serviço de streaming, que será lançado no próximo dia 12 de novembro nos Estados Unidos, reunirá uma vasta quantidade de produções em seu catálogo. A plataforma contará com clássicos da empresa e muitos blockbusters. Em uma série de mais de 300 tuítes postados no mês passado, na conta oficial do Disney+, a plataforma apresentou uma lista bastante recheada, incluindo títulos recentes como A Dama e o Vagabundo, Dumbo, Capitã Marvel, Toy Story 4, Frozen 2, entre outros. Caso queira saber mais sobre a lista de produções divulgada, confira a thread, quase interminável, publicada no Twitter.

Qual o melhor serviço de streaming de filmes e séries?

Assim como os demais serviços, o Disney+ terá suporte a uma variedade de dispositivos, como celular, PC, Smart TVs e consoles de jogos. Com o preço inicial de US$ 6,99 no plano mensal nos EUA, o valor é altamente competitivo e rivaliza com a Netflix, que custa cerca de U$ 13 mensalmente por lá.

Uma pesquisa foi realizada pelas empresas Streaming Observer e Midnet Analyytics, para analisar o que o público considera mais viável. O resultado: cerca de 8,7 milhões de assinantes consideram trocar a Netflix pela nova plataforma da Disney. O número equivale a 14,5% dos atuais clientes da Netflix. Destes, 20% (1,3 milhão de pessoas) respondera, que “com certeza” irão migrar de plataforma.

De acordo com a Disney, o serviço de streaming deve chegar ao Brasil em 2020, mas não há estimativa de preço.

Concentração de poder no entretenimento

Atualmente, algumas empresas conseguem controlar a maior parte do conteúdo de entretenimento que consumimos. São elas a Netflix, a Amazon, a Disney, o Facebook e a Apple (lembrando que estas empresas são detentoras de muitas outras). Como resultado da concentração de poder na mão dessas empresas, principalmente no ramo do entretenimento, o consumidor perde a possibilidade de escolher por um serviço melhor e mais diversificado.

Com essa concentração de poder no entretenimento, as pessoas perdem a possibilidade de escolher uma plataforma mais diversificada e são “obrigadas” a assinarem mais plataformas, se quiserem consumir um conteúdo diferenciado.

Por outro lado, talvez isso incentive plataformas como a Netflix a criarem mais conteúdo original, motivada pela concorrência. E isso de fato vem acontecendo: a Netflix atualmente já cria uma grande quantidade de produções próprias. Isso porque, a Disney vem retirando seus filmes e séries do catálogo da Netflix. Ou seja, logo logo nenhum produto da Disney estará disponível na plataforma, que será sua maior concorrente.

Qual o melhor serviço de streaming de filmes e séries?

O aumento na quantidade de serviços de streaming pode fazer com que clientes precisem escolher quais contratar. No entanto, quando se trata de entretenimento, a concorrência tem um limite. Isso porque filmes e séries são produtos únicos, que não pretendem substituir nenhum outro. Desse modo, surge um questionamento: com tantas opções, as pessoas irão assinar mais de uma plataforma de streaming ou irão optar pela assinatura que seja mais conveniente? Nesta primeira opção, quem ganha é o consumidor, mas aquele que tem condições de assinar mais de uma plataforma para poder consumir produções mais diversas.

Disney

O grupo Disney já controla boa parte do entretenimento audiovisual mundial, caminhando a largos passos para o monopólio sobre as produções cinematográficas. A companhia é dona da empresa televisiva ABC, da Marvel, da LucasFilm, da Pixar, da Fox, do Hulu, entre outras marcas. Deste modo, a Disney possui os direitos da saga Syar Wars (produzido pela LucasFilm), dos filmes Monstros S/A, Carros, Procurando Nemo, Up (Pixar) e da franquia Muppets. Também possui as séries Modern Family, Greys Anatomy, How to Get Away With Murder e os Simpsons (Fox). É dona também de produções de maior bilheteria da história, como Avatar e Vingadores 4.

Vale lembrar que as produções citadas acima são verdadeiras “minas de ouro”. De fato, a continuação das franquias de sucesso continuará rendendo muitos bilhões à Disney. A era do gelo, por exemplo, fez mais de 6 bilhões de dólares de receitas, em cinco filmes. O conglomerado Disney também é detentor do canal que é referência quando se trata de esportes em todo o mundo: a ESPN. Sendo assim, o extenso catálogo é a maior aposta da Disney no ramo de streaming.

Sendo assim, a velocidade com que a Disney se expande é impressionante, e é cada vez mais difícil fugir dos conteúdos da empresa. O controle de várias marcas do ramo pela Disney também pode contribuir para a diminuição das concorrências e influenciar diretamente em uma queda de inovações criativas no cenário audiovisual.

Leia também: “The End Of The F***ing World”: a queridinha da Netflix voltou com tudo para a 2ª temporada

Deixe seu comentário

Leia mais

Respostas e perigos são tema dos inéditos do Universo The Walking Dead, no AMC

Nesta segunda-feira, 16/11, a partir das 22h, os fãs do Universo The Walking Dead têm um encontro marcado no AMC. Com episódios inéditos, The Walking Dead:...

Novos episódios do universo The Walking Dead vão ao ar na próxima segunda-feira (9), no AMC

No próximo dia 09/11, a partir das 22h, os fãs do Universo The Walking Dead têm um encontro marcado no AMC. Com episódios inéditos, The Walking...

Cansado de super-heróis? The Boys pode ser o remédio

The Boys surgiu no momento em que Vingadores: Ultimato ultrapassou Avatar ao se tornar o filme de maior sucesso de todos os tempos. Para aqueles que simplesmente...

Artigos Relacionados

Dançarina mineira está entre as finalistas do maior campeonato de breaking do mundo

Depois de duas rodadas emocionantes de batalhas online, 16 b-boys e 16 b-girls de todo o mundo foram escolhidos os melhores dançarinos de breaking...

Segunda temporada de ‘The Boys’ chega ao catálogo da Amazon Prime em setembro; confira as estreias

A Amazon divulgou a lista de estreias do serviço de streaming, o Amazon Prime Video, para o mês de setembro. Uma das estreias mais...

Por que os cassinos online são um exemplo de inovação para a indústria do entretenimento?

Os jogos de cassino online têm se popularizado no mundo de forma cada vez mais rápida, afinal, essa modalidade tem ficado mais realista com...

Última temporada da série dinamarquesa “The Rain” está disponível na Netflix

Já está disponível na Netflix a terceira e última temporada da série dinamarquesa “The Rain”. Os fãs tiveram que esperar mais de um ano...