O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro

Rômulo Soares 23 de janeiro de 2020 às 21:00
Tempo de leitura
6 min

Nesta semana se iniciou o Campeonato Mineiro de 2020 – Módulo I. Esta é a 106ª edição daquele que é um dos mais tradicionais estaduais do país. E para começar a temporada nas Minas Gerais, o Mais Minas preparou uma série de matérias especiais sobre os clubes que disputarão a divisão principal do torneio. Em mais um episódio, o clube abordado será o América.
Um dos três maiores clubes de Minas Gerais, o Coelho acumula mais de 100 anos de uma gloriosa história que acumula taças, feitos e craques.

Fundação

A criação do América se deu por responsabilidade de um grupo de jovens da elite mineira, em 30 de abril de 1912. Naquele momento, o aglomerado buscava fazer uma equipe de futebol para participarem do crescimento que o esporte vinha tendo no Brasil. Em sua fundação, o nome foi decidido por sorteio, onde o América Futebol Clube venceu Guarany, Alerquim e Tymbiras. Além disso, também foi através da sorte que foram definidas as cores da equipe: verde e branco. Contudo, um ano depois, em 1913, o preto também passou a fazer parte do uniforme americano.


Conquistas

Com sua bonita história, o Coelho conseguiu reunir diversos troféus em sua galeria. Os principais são os 16 títulos mineiros e as duas Séries B do Brasileirão. Além de uma Série C e uma Copa Sul-Minas.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro

O gol que deu o título da Série B de 2017 para o América – Créditos da foto: Crisitiane Matos/América

Estádio próprio

Um dos maiores orgulhos do americano é ser o único grande mineiro a possuir um estádio, apesar de, atualmente, Atlético caminhar para a construção de sua Arena.
Feito em 1950, pela Prefeitura de Belo Horizonte para a Copa do Mundo daquele ano, o Independência era, na época um dos melhores estádios do país, mas não era do América. Apenas anos depois da extinção do clube Sete de Setembro, o campo do Horto foi repassado ao Coelho, que sediava seus jogos no Estádio da Alameda, vendido posteriormente.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro

O tradicional Raimundo Sampaio – Créditos da foto: Mourão Panda/América

Base forte

Reconhecido nacionalmente como um dos principais reveladores do país, o Coelho ostenta inúmeros craques formados em suas categorias de base durante toda a história. Entre os principais, estão os campeões mundiais Tostão e Gilberto Silva, os pontas Éder Aleixo e Euller, os laterais Evanílson e Danilo e os atacantes Fred e Richarlison.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro

Tostão foi o camisa 9 do Brasil em 1970 – Créditos da foto: Reprodução/Internet

Ídolos

Entre os mais marcantes nomes da existência americana, é possível citar Euller, Givanildo Oliveira, Milagres, Otacílio Negrão de Lima, Mário Pena e Jair Bala.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro

Jair Bala é um dos maiores ídolos da história americana – Créditos da foto: Divulgação/América


 

Títulos nacionais

Série B

Em 1997 e 2017, o América fez história e venceu a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Na primeira oportunidade, a excelente equipe liderada pelos técnico Givanildo Oliveiria e pelos experientes Pintado e Tupãzinho, que ainda contava com a promessa Gilberto Silva, fez uma ótima competição, com 14 vitórias, 4 empates e 5 derrotas.

Já no bicampeonato, em 2017, os personagens principais foram os atacantes Bill e Luan, o goleiro João Ricardo e o zagueiro Rafael Lima. Na edição, o América desbancou o gigante Internacional, que disputou a competição após o rebaixamento em 2016.

Série C

Mais uma vez na batuta de Givanildo Oliveira, o Coelhão novamente conquistou um título nacional. Porém, a Série C de 2009 foi mais que um simples troféu, foi uma marco para a caminhada da reconstrução americana. Neste ano, a equipe contava com os experientes Euller e Evanílson, além das jovens promessas Bruno Mineiro, Moisés e Danilo. A conquista ajudou a recolocar o América no caminho das glórias.

Decacampeonato

Entre 1916 e 1925, o time verde fez história em Minas Gerais e no Brasil, venceu, de forma consecutiva, o Campeonato Mineiro por dez oportunidades. No país, apenas o ABC de Natal possui um recorde igual.
Durante o período, o América dominou Minas Gerais.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro

O time eneacampeão em 1924 – Créditos da foto: Acervo do Coelho

Renascimento

No início do século XXI, o América viveu sua pior fase da história. Endividado, o clube caiu à Série C do Brasileirão, chegou a ficar sem divisão nacional e, em 2007, o mais triste episódio: rebaixado ao Módulo II do Campeonato Mineiro. Após anos ruins, o América chegava ao fundo do poço.
Todavia, em 2008 a equipe iniciou a retomada, e venceu a segunda divisão estadual. No ano seguinte, levou a Série C do Brasileiro e, em 2010, subiu à primeira divisão do futebol nacional. Desta forma, o América voltava a se firmar no cenário do futebolístico do Brasil.

Destaques para 2020

Após um conturbado 2019, mas que quase culminou no acesso à Série B, o Coelho manteve boa parte do elenco da temporada anterior. Por isso, deposita suas fichas no treinador Felipe Conceição, que se destacou na última segundona. Além dele, os jovens Matheusinho e Zé Ricardo também são apostas do clube americano.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro

O promissor técnico Felipe Conceição – Créditos da foto: João Zebral/América

Elenco

Goleiros: Airton, Léo Lang e Airton;
Laterais-direitos: Ronaldo, Leandro Silva e Diego Ferreira;
Laterais-esquerdos: Sávio, João Paulo e Lucas Luan;
Zagueiros: Joseph, Eduardo Bauerman, João Cubas, Luisão e Lucas Kal;
Volantes: Flávio, Zé Ricardo, Juninho, Renan e Rickson;
Meias: Alê, Geovane, Matheusinho e João Gabriel;
Atacantes: Ademir, Carlos Alberto, Neto Berola, Vitão, Rodolfo, Léo Passos, Felipe Augusto e Carlos Alberto;
Técnico: Felipe Conceição.
Na primeira rodada, o América empatou com a Caldense por 2 a 2. Agora, o Coelho enfrenta o Villa Nova, em Nova Lima, no Castor Cifuentas, na próximo sábado (25), às 16h.
Leia mais: Gol no fim impede América de estrear no ano perdendo em casa

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.