Atlético perde para Caldense em tarde de apresentação de Tardelli e polêmica com mascote

Agora líder, a equipe de Poços de Caldas venceu por 2 a 1, fora de casa

Jogando no Mineirão, o Atlético perdeu pela primeira vez no Campeonato Mineiro de 2020. E o responsável pelo revés atleticano foi a Caldense surpresa do torneio, que atualmente ocupa a liderança da competição. Com gols de Filipi Sousa e João Victor, a equipe de Poços de Caldas fez 2 a 1 e despachou o favorito. Igor Rabello descontou para o Galo.

Diferentemente dos outros jogos no ano, o Atlético criou bastante, mas pecou na finalização, além de sofrer muito defensivamente, principalmente com contra-ataques adversários. Pensando no confronto do meio de semana contra o Unión-ARG, pela primeira fase da Copa Sul-Americana, o treinador Rafael Dudamel mandou um Galo misto a campo, com apenas quatro jogadores titulares.

Caldense
Filipi Sousa comemora gol de pênalti – Crédito da foto: Renan Muniz/Caldense

Gols

O primeiro gol da partida saiu dos pés de Filipi Sousa, cobrando pênalti cometido por Marquinhos em cima de João Victor. O lateral direito bateu muito bem, não dando chances para Victor defender a cobrança.

O empate do Atlético viria a sair somente no segundo tempo. Aos 13 minutos da segunda etapa, Hyoran bateu escanteio e Igor Rabello subiu muito para cabecear e fazer o gol.

Com o placar igual, o Galo resolveu ir para cima e se atirou ao ataque. Mas, ofensivamente, o time mineiro não teve sucesso e acabou deixando espaço na defesa, muito bem aproveitados pela Caldense. E foi assim que o time de Poços de Caldas chegou a vitória. Um contra-ataque rápido que pegou o Atlético desarrumado e acabou chegando até o atacante João Victor, que teve tempo de dominar, ajeitar e bater colocado, sem chances para o goleiro Victor. Com 2 a 1 no placar, aos 44 do segundo tempo, se tornou impossível para o Galo esboçar alguma reação.

Atlético perde para Caldense em tarde de apresentação de Tardelli
João Victor marcou o gol da vitória aos 44 do segundo tempo – Crédito da foto: Renan Muniz/Caldense

Vaias e Dudamel

Ao final do jogo, uma cena comum nos jogos do Atlético em 2020 voltou a se repetir: vaias para o time mineiro. E, dessa vez, o principal alvo foi o volante Zé Welison. A “corneta” ao jogador irritou companheiros de time, que defenderam o colega no fim da partida, e também o treinador Rafael Dudamel, que subiu o tom durante a entrevista coletiva.

“É um jogador profissional, impecável profissional. Estou muito triste com o que aconteceu ao Zé. Porque é um grande jogador. E sente a felicidade quando a torcida o aplaude. E sente, como todos, a pressão, quando a torcida exige. Hoje, a equipe perdeu, perdeu o Atlético. Mas hoje não perdeu o Atlético. Perdeu o Dudamel. Mas não apontem meus jogadores. Meus jogadores entram querendo ganhar sempre. Todos são muito profissionais. Hoje estou triste pelo Zé. Porque o apontaram, esquecendo o ser humano”, disse Dudamel, bastante irritado.

Tabela

Após a derrota, o Galo se encontra na terceira colocação, com 11 pontos, mas pode cair até mesmo para o quinto lugar, fora da zona de classificação para a fase final do Campeonato Mineiro, dependendo dos jogos de América e Cruzeiro, que têm uma partida a menos, cada.

Já a Caldense surpreende e ocupa a liderança da competição, com 13 pontos, podendo cair para o terceiro lugar, dependendo dos resultados dos jogos atrasados.

Apresentação de Diego Tardelli

Contratação mais badalada do Atlético no ano, o atacante Diego Tardelli foi apresentado para os quase 15 mil atleticanos presentes no Mineirão. O camisa 9, campeão da Libertadores e da Copa do Brasil pelo Galo, chega após rescindir seu contrato com o Grêmio e será uma mais opção para o ataque alvinegro.

Polêmica

Mas a apresentação de Tardelli não foi só alegria. O jogador foi a campo juntamente com o time feminino do Atlético, que também estava sendo apresentado para a torcida.

Mas, durante a apresentação, o “Galo Doido”, mascote do Atlético, fez a jogadora Vitória Calhau “dar uma voltinha”, olhando em seguida para o corpo da atleta, e saindo esfregando as mãos e fazendo sinal como se estivesse “babando”. O gesto repercutiu muito mal recebeu críticas da imprensa, de torcedores rivais e até mesmo de grande parte dos atleticanos. Veja algumas reações:

Próximos jogos

O Galo volta a campo na quinta-feira (20), para enfrentar o Unión-ARG, pelo jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. No primeiro jogo o Atlético foi goleado por 3 a 0, fora de casa, portanto precisa de vencer por 4 gols de diferença para se classificar para a próxima fase. O jogo será realizado no estádio Independência, às 21h30.

A Caldense, por sua vez, volta a jogar somente no dia 1 de maço, contra a Patrocinense, em Poços de Caldas, às 10h30 da manhã.

Ficha técnica – Atlético 1 x 2 Caldense

Atlético: Victor; Patric, Igor Rabello, Gabriel e Arana; Zé Welison, Jair e Nathan (Di Santo, 17’/1ºT); Hyoran (Savarino, 35’/2ºT), Marquinhos e Ricardo Oliveira (Otero, 27’/2ºT). Técnico: Rafael Dudamel.

Caldense: Alyson; Filipi Sousa, Guilherme Martins, Lucas Múfalo (Morais, 14’/2ºT) e Rafael Rosa; Franklin (André Mensalão, 35’/2ºT), Daniel e Nathan; João Victor, Artur (Marcos Damasceno, 11’/1ºT) e Luís Henrique. Técnico:  Marcus Grippi.

Gols: Filipi Sousa (19’/1ºT), Igor Rabello (13’/2ºT), João Victor (44’/2ºT).

Cartões amarelos: Atlético – Hyoran (36’/1ºT), Patric (38’/1ºT), Nathan (25’/2º/T); Caldense – Rafael Rosa (15’/1ºT), Franklin (40’/1ºT), João Victor (7’/2ºT), Morais (35’/2ºT).

Público:14.757

Renda: R$ 129.939,00

Motivo: Sexta rodada do Campeonato Mineiro

Local: Mineirão, Belo Horizonte – MG

Data e Horário: Domingo, 16 de fevereiro, às 16h

Arbitragem: Ronei Cândido Alves, auxiliado por Ricardo Junio de Souza e Frederico Soares Vilarinho.

Veja também: ‘O bom filho a casa torna’: ídolo Diego Tardelli retorna ao Atlético