O que você procura?

Com uma mão na taça, Atlético quer fechar o ano com mais um bicampeonato

Como o Alvinegro aplicou uma goleada em casa nesse fim de semana, por 4 a 0, o time mineiro pode perder por até três gols de diferença que ainda garante o título.
Rômulo Soares 14 de dezembro de 2021 às 15:35
Tempo de leitura
3 min
Foto: Pedro Souza / Atlético
Foto: Pedro Souza / Atlético

O Atlético está muito próximo de conquistar a Copa do Brasil de 2021, após ser campeão brasileiro e mineiro. O Galo poderá repetir o feito do Cruzeiro de 2003, que conquistou a trinca de campeonatos nacionais mais relevantes em apenas um ano. Como o Alvinegro aplicou uma goleada em casa nesse fim de semana, por 4 a 0, o time mineiro pode perder por até três gols de diferença que ainda garante o título.

Dois desfalques estão confirmados no Atlético: o zagueiro Nathan Silva, pois já disputou a Copa do Brasil com as cores do Atlético-GO, e o atacante Diego Costa, que saiu com pouco mais de 11 minutos no primeiro jogo, reclamando de dores na coxa, e não terá condições de jogo na partida de volta.


O substituto de Nathan Silva no jogo desse domingo foi Igor Rabello, que fez uma boa atuação, contribuindo para o Atlético não sofrer nenhum gol. Para a vaga de Diego Costa, Eduardo Vargas deve ser acionado, já que ele entrou no lugar do camisa 19 e marcou dois gols no jogo de ida, no Mineirão.

Pelo outro lado, o zagueiro e capitão do Athletico-PR, Thiago Heleno, desfalcará o Furacão, por suspensão. Para o seu lugar, o treinador Alberto Valentim deve escalar Zé Ivaldo. O time curitibano também tem uma dúvida em relação à condição física do meia-atacante Nikão. Caso ele não jogue, Pedro Rocha deverá ser o titular.

A decisão entre Athletico-PR e Atlético acontece na noite desta quarta-feira, 15 de dezembro, às 21h30, na Arena da Baixada e terá transmissão da TV Globo, SporTV e Premiere.

Prováveis escalações

Athletico-PR: Santos; Pedro Henrique, Zé Ivaldo e Nico Hernández; Marcinho, Erick, Léo Cittadini e Abner; Nikão (Pedro Rocha), Renato Kayzer e Terans.
Técnico: Alberto Valentim.

Atlético: Everson; Mariano, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair e Zaracho; Keno, Hulk e Diego Costa (Eduardo Vargas).
Técnico: Cuca.

Arbitragem

O gaúcho Anderson Daronco apita a decisão desta quarta-feira, auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse, de São Paulo, e Rafael da Silva Alves, também do Rio Grande do Sul. O responsável pelo árbitro de vídeo (VAR) é Daniel Nobre Bins, enquanto o assistente de vídeo é André da Silva Bittencourt. Os dois também são da federação gaúcha.

Retrospecto

O Atlético sustenta uma invencibilidade de quatro jogos contra o o Athletico-PR, todos com vitória mineira. A última vez que o Furacão bateu o Galo foi em novembro de 2020, por 2 a 0, no Mineirão. Jogando em seus domínios, a última vitória do rubro-negro foi em agosto de 2018, pelo placar mínimo.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.