O que você procura?

Em 2021, Atlético tem sua defesa menos vazada do século

A média de tentos sofridos ao longo dos 20 anos anteriores, nos primeiros 50 jogos, é de 58 gols, número maior que o dobro de vezes que o Atlético foi vazado na temporada.

Rômulo Soares 16 de setembro de 2021 às 13:48
Tempo de leitura
2 min
Foto: Pedro Souza/Atlético
Foto: Pedro Souza/Atlético

O Atlético venceu o Fluminense pelo placar mínimo no Mineirão no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Hulk fez o único gol da partida, de pênalti. Esse foi mais um jogo em que o Galo passa sem sofrer gols, algo que tem sido recorrente na temporada.

São 28 jogos sem sofrer gols no ano. Para se ter ideia da consistência defensiva do Atlético, em 2021, o Galo sofreu o menor número de gols no século. A média de tentos sofridos ao longo dos 20 anos anteriores, nos primeiros 50 jogos, é de 58 gols, número maior que o dobro de vezes que o Alvinegro foi vazado na temporada.

Gols sofridos pelo Atlético nos primeiros 50 jogos da temporada:

  • 2021 | 28
  • 2020 | 55
  • 2019 | 47
  • 2018 | 46
  • 2017 | 50
  • 2016 | 57
  • 2015 | 45
  • 2014 | 44
  • 2013 | 60
  • 2012 | 39
  • 2011 | 74
  • 2010 | 73
  • 2009 | 56
  • 2008 | 76
  • 2007 | 60
  • 2006 | 57
  • 2005 | 67
  • 2004 | 68
  • 2003 | 65
  • 2002 | 72
  • 2001 | 54
LEIA TAMBÉM:  Saiba as prováveis escalações e onde assistir Fluminense x Atlético pela Copa do Brasil

A chegada do zagueiro Júnior Alonso, capitão da Seleção do Paraguai, ainda no ano passado, foi um dos motivos para iniciar essa melhora na defesa do Atlético. Mas, ainda com Sampaoli, o sistema defensivo atleticano era muito frágil, tendo sofrido 55 gols em 2020. Para lapidar essa evolução, a chegada do técnico Cuca, somada a volta de Nathan Silva para a zaga, foram fundamentais para que o Galo tivesse essa melhora na hora de se defender.

Outro fator que agrega muito à defesa atleticana é a fase incrível do goleiro Éverson, que defendeu dois pênaltis contra o Boca Juniors nas oitavas de final da Copa Libertadores, fez várias defesas importantes ao longo da temporada, que o creditou para ser convocado pela Seleção Brasileira.

LEIA TAMBÉM:  Rafael Menin fala em quitar dívidas do Atlético até 2026 e revela folha salarial do elenco

A fase “Galo Doido” parece ter ido embora, dando lugar a um time consciente e consistente. Antes de 2021, a defesa menos vazada do Atlético era a de 2014, quando foi campeão da Copa do Brasil, com 44 gols sofridos, 16 a mais que este ano, em que o Alvinegro pleiteia todas as três competições da temporada: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Copa Libertadores.

O Atlético tem, pelo menos, mais 22 jogos na temporada. Caso avance para a final da Libertadores e da Copa do Brasil, serão 25. Mantendo a média, o Galo sofrerá apenas 42 gols em 75 partidas. Se não avançar para as finais, serão 40 tentos sofridos, considerando o número de vezes que time mineiro foi vazado até o momento.