O que você procura?

Jorge Jesus ou Carlos Carvalhal? Compare números dos treinadores cotados para assumir o Atlético

O Galo tem o "mister" como primeira opção para assumir o comando no lugar de Cuca, mas o treinador ainda não topou a proposta.
Rômulo Soares 3 de janeiro de 2022 às 11:57
Tempo de leitura
4 min
Fotos: Cátia Luís/Benfica / NIKOLAY DOYCHINOV/AFP
Fotos: Cátia Luís/Benfica / NIKOLAY DOYCHINOV/AFP

O Atlético já tem um preferido para assumir o cargo deixado por Cuca: Jorge Jesus. Treinador que fez história no Flamengo em 2019 e tem uma grande história no Benfica, é o plano A atleticano para a temporada 2022. Porém, o técnico português parece reticente à proposta de treinar o clube mineiro.

Em Lisboa, Jorge Jesus e seus principais conselheiros resistem à ideia de que dirigir o Atlético. O treinador Paulo Sousa começará seu trabalho pressionado no Flamengo e eventuais fracassos no primeiro semestre podem levar o “mister” de volta à Gávea na condição de salvador.


A princípio, Jorge Jesus tem dúvida se aceitar um trabalho agora, logo após 18 meses de insucesso no Benfica seja a melhor escolha. O Fenerbahçe, da Turquia, também o procurou, mas também não o seduziu. Assim, é provável que o português queira descansar pelos próximos meses.

Dessa forma, o Atlético já trabalha na busca de um plano B: Carlos Carvalhal, também de Portugal. O treinador de 55 anos está à frente do Braga há duas temporadas e conseguiu implementar um estilo de jogo muito competitivo e vistoso por lá. Ele, inclusive, conseguiu bater o Benfica de Jorge Jesus na decisão da Taça de Portugal na temporada 2020/2021.

Números de Jorge Jesus em sua última passagem no Benfica

Apesar de ter sido multicampeão com o Benfica em outras oportunidades, tendo conquistado o Campeonato Português por três vezes (2009–10, 2013–14 e 2014–15), e a Taça da Liga por cinco vezes (2009–10, 2010–11, 2011–12, 2013–14 e 2014–15), a última passagem de Jorge Jesus pelo Benfica não deixa saudades.

Entre 2020 e 2021, Jorge Jesus comandou o Benfica em 83 oportunidades, teve 52 vitórias, 17 empates e 14 derrotas, dando em um aproveitamento de 69%, porém nenhum título foi conquistado.

O Benfica, clube de maior investimento de Portugal, é apenas o terceiro colocado no Campeonato Português, com 33 pontos, sete a menos que o líder e o vice-líder. Apesar disso, Jorge Jesus colocou o Benfica nas oitavas de final da Champions League, se classificando em segundo lugar do Grupo E, que tinha Bayern de Munique, Barcelona e Dínamo de Kiev.

Em toda a sua carreira, Jorge Jesus conquistou a Taça Intertoto da UEFA, em 2008, pelo Braga; a Taça de Portugal (2013–14) e a Supertaça Cândido de Oliveira (2014) pelo Benfica (além dos títulos citados anteriormente); Supertaça Cândido de Oliveira (2015) e Taça da Liga (2017–18) pelo Sporting; Supercopa da Arábia Saudita (2018) pelo Al-Hilal; Copa Libertadores da América (2019), Recopa Sul-Americana (2020), Campeonato Brasileiro (2019), Supercopa do Brasil (2020) e Campeonato Carioca (2020) pelo Flamengo. Além disso, o “mister” coleciona prêmios individuais em Portugal e no Brasil.

Números de Carlos Carvalhal no Braga

Carlos Carvalhal comandou o Braga em 88 oportunidades, considerando a passagem completa pelo clube. Foram 49 vitórias, 17 empates e 22 derrotas – o que representa um aproveitamento de 62,1%. Já no recorte da atual temporada, o português conquistou 12 triunfos em 23 embates, além de seis igualdades no placar e cinco reveses (60,8%).

O Braga é o atual quarto lugar no Campeonato Português e se classificou para a fase eliminatória na Liga Europa na segunda colocação no Grupo F, com 10 pontos, apenas um atrás do líder Estrela Vermelha. Midtjylland e Ludogorets foram os outros dois concorrentes no grupo.

Contando toda a sua carreira como treinador, Carlos Carvalhal tem uma Taça da Liga com o Vitória de Setúbal (2007-08) e uma Taça de Portugal com o Sporting Clube de Braga (2020-21), além de vários prêmios individuais em Portugal. O treinador também tem passagens pelo futebol turco, à frente do Beşiktaş (2011-12) e Istanbul BB (2012). Na Inglaterra, o técnico comandou o Sheffield Wednesday (2015-17) e o Swansea (2017-18).

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 3 de janeiro de 2022 às 12:02