22.4 C
Belo Horizonte
domingo, 25 setembro 2022

O futuro dos campeonatos estaduais

Veja quais são os principais problemas que os campeonatos estaduais possuem que podem causar o seu fim
Portal Mais MinasFutebolCruzeiroCom juros! Após três jogos sem marcar, Cruzeiro faz logo sete

Com juros! Após três jogos sem marcar, Cruzeiro faz logo sete

Viu Mano? Era só atacar. Esta quinta foi de alegria para o torcedor do Cruzeiro. Após passar por semanas complicadas, jejum de gols e vitórias e muita cobrança, a equipe mineira foi a forra e logo descontou os dias de mau futebol com um sonoro sete a zero sobre a Universidad de Chile. O resultado, importantíssimo, coloca a equipe azul em segundo lugar no grupo, ultrapassando pelo saldo de gols o próprio rival chileno.

Após jogos apáticos e excessivamente cautelosos (vulgo retranca), o Cruzeiro entrou em campo nesta quinta-feira com proposta e intensidade totalmente diferentes do que se vinha vendo na equipe. Tudo começou pela escalação. Mano Menezes utilizou esquema e formação mais próximos do que acredito ser o ideal. A equipe entrou num 4-2-3-1 com um quarteto ofensivo formado por Rafinha, Arrascaeta, Thiago Neves e Sassá, que marcaram juntos seis gols, com Sóbis completando o placar após entrar no segundo tempo. Há quanto tempo eu e todos os torcedores vem pedindo uma formação assim? Espero sinceramente que não precisemos nunca mais e que o Mano apague da sua cabeça o nosso “Fake 9”, que não passa de uma formação falsificada que basta alguns olhares para se ver que não funciona.

O jogo do Cruzeiro

O Cruzeiro já iniciou o jogo de uma maneira que me agrada. Logo na saída de bola uma jogada ensaiada que mostra que o time treinou durante a semana, coisa que não parecia estar fazendo nos últimos jogos. Após um começo meio afobado a equipe mineira logo tomou o controle da partida e passou a levar perigo. E logo surgiu a primeira chance clara. Após pressionar a saída de bola chilena, o Cruzeiro roubou a bola e Thiago Neves teve que ser parado com falta no lance. E ele pode não ter tanta mídia nesse tipo de lance, mas falta frontal é especialidade do nosso camisa 30. O jogador bateu por cima da barreira pra abrir o placar: 1 a 0. Mesmo após abrir o placar a equipe celeste fez o que o torcedor tanto quer ver e continuou atacando. Logo em seguida Thiago Neves fez grande passe para Sassá que, em posição de impedimento, tocou por cima do goleiro deixando na boa para Rafinha marcar: 2 a 0. O Cruzeiro seguiu em cima e poucos minutos depois Arrascaeta fez jogada individual e foi derrubado na área: pênalti que Sassá bateu com categoria e fez o terceiro. Nisso a La U já estava desestabilizada em campo e a situação da equipe ficou pior após Vilches levar o segundo amarelo e ser expulso de campo. E assim o primeiro tempo terminou, com três a zero no placar.

No início do segundo tempo a equipe chilena perdeu mais um atleta: Echeverría entrou duro em Arrascaeta e recebeu a segunda advertência com cartão amarelo, tendo que ir mais cedo para o chuveiro. Com a o rival com dois jogadores a menos o Cruzeiro foi impiedoso e logo marcou o quarto, com Arrascaeta e o quinto com Sassá, que não deixou a La U se recuperar do baque. O atacante das sarradas que ainda não tinha marcado no ano fez logo dois para tirar a “zica”. Com o adversário entregue o Cruzeiro fechou o caixão com Thiago Neves marcando mais um e Rafael Sóbis fechando o caixão: 7 a 0 fora o baile, e tem quem diga que cabia mais.

O resultado foi de grande importância para o Cruzeiro por colocar o time na segunda posição do grupo com cinco pontos e cinco gols de saldo, à frente da Universidad de Chile, que também tem cinco pontos, mas seis gols negativos de saldo e do Vasco, com dois pontos e saldo de menos cinco gols. Quem lidera o grupo é o Racing-ARG, que empatou nesta quinta em 1 a 1 com o Vasco da Gama no Rio de Janeiro, com oito pontos. O placar elástico também foi de suma importância para o time celeste pelo fato do saldo de gols ser decisivo num grupo difícil como este, dando uma vantagem à equipe numa eventual decisão apertada de vaga.

O próximo compromisso do Cruzeiro pela Copa Libertadores da América será na quarta que vem contra o Vasco, fora de casa. Uma vitória nesse jogo e uma derrota da “La U” para o Racing-ARG pode significar a virtual classificação da equipe celeste para a próxima fase.

Leia também:

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: