27.4 C
Belo Horizonte
segunda-feira, 30 janeiro 2023

Copa do Mundo não acabou: em 2023 acontece a modalidade feminina

O evento vai acontecer entre o dia 20 do  mês de julho e o dia 20 do mês de agosto, na Nova Zelândia e na Austrália. A Copa do Mundo contará com um total de 32 seleções, incluindo o Brasil que busca o seu primeiro título e o Estados Unidos, que é a atual campeã.

Depois de uma das épocas mais esperadas do ano, a Copa do Mundo de futebol masculino se findou. Um evento belíssimo e que contou com vários momentos de cair o queixo e com várias surpresas. Consagrou os “hermanos” como campeões e Messi com o seu título inédito, o único título que faltava na sua prateleira. Mas não se engane, o precioso evento vai acontecer na versão feminina também, isso no ano de 2023, e as expectativas são grandes, já que as mulheres também demonstram um belo futebol. 

O evento vai acontecer entre o dia 20 do  mês de julho e o dia 20 do mês de agosto, na Nova Zelândia e na Austrália. A Copa do Mundo contará com um total de 32 seleções, incluindo o Brasil que busca o seu primeiro título e o Estados Unidos, que é a atual campeã. O primeiro jogo de abertura será entre as seleções da Nova Zelândia e da Noruega. As seleções favoritas ao título, de acordo com analistas, são os Estados Unidos, a Holanda, que foi vice-campeã da última Copa, e a Inglaterra, atual campeã Europeia. 

Os grupos já estão quase todos disponíveis e a Seleção Brasileira enfrentará a França, a Jamaica e o classificado nos playoffs C, que contam com Paraguai, Taiwan, Papua Nova Guiné ou Panamá. A grande final acontecerá na capital da Austrália, em Sydney. e promete um grande público. Quem sabe mais uma vez, a Argentina seja campeã, mas agora pela modalidade feminina, seria um cenário épico. No entanto, a torcida fica para a Seleção Brasileira. 

A seleção, pela modalidade feminina que tem mais títulos é o Estados Unidos, sendo tetracampeã. Após os EUA vem a Alemanha, com dois títulos, e Noruega e Japão com um título cada uma. A Copa do Mundo de Futebol feminina obteve a sua inauguração no ano de 1991, de modo que o futebol seja democratizado e buscando a igualdade de oportunidades dos gêneros. Apesar do Brasil não ter nenhum título por essa modalidade, tem a reverência de Marta, que é a jogadora com maior número de gols em Copas do Mundo, com 17 gols.

Marta é considerada a maior jogadora de todos os tempos, isso porque conseguiu ser por seis vezes a melhor jogadora do mundo. Mesmo que ela não tenha ganhado Olimpíadas ou Copa do Mundo, a jogadora é considerada completa, com belos chutes, belos dribles e belos passes. Hoje, Marta se encontra aposentada, mas é uma grande representante no mundo do futebol feminino e  também luta pela igualdade de gênero. Além de maior artilheira em Copas do Mundo é também a maior artilheira da Seleção Brasileira, com mais de 100 gols. Ela já passou por diversos países jogando futebol, como Suécia e Estados Unidos, e também jogou pelo Santos durante os anos de 2009 e 2010.

O Brasil está em busca do seu primeiro título e o apoio da nação será de grande importância. O hexa não veio desta vez, mas a torcida para as nossas garotas trazer o título inédito ganhará grande representatividade do país do futebol. Mais um ano de Copa estará em voga e a igualdade de tratamento no gênero está cada dia mais próxima. O potencial das mulheres na Seleção Brasileira de futebol é único, o que vale salientar o belo futebol que jogam também, de fato são geniais  no que se refere ao futebol.  .

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: