20.4 C
Belo Horizonte
segunda-feira, 5 dezembro 2022

Renova Excursão

Cristiano Ronaldo vive última chance de fazer história e dar título mundial inédito a Portugal

Como não podia ser diferente, Cristiano Ronaldo é a grande estrela portuguesa para a Copa, mas diferentemente dos últimos mundiais de seleções que disputou, o camisa 7 chega para essa disputa em baixa por seu clube.

Apesar de estar um degrau abaixo na escala de favoritismo ao título da Copa do Mundo de 2022, a seleção de Portugal chega no Catar com um time fortíssimo, recheado de jogadores considerados entre os melhores do mundo em suas posições.

Agora, quando se fala em desempenho, o selecionado português perde um pouco de status e isso é um ponto que gera críticas, principalmente ao treinador Fernando Santos, que apesar de ter comandado Portugal em suas duas maiores conquistas, a Eurocopa de 2016 e a Liga das Nações de 2019, jamais conseguiu retirar o máximo de uma equipe que tem talvez o melhor elenco de sua história.

Cristiano Ronaldo chega em baixa

Como não podia ser diferente, Cristiano Ronaldo é a grande estrela portuguesa para a Copa, mas diferentemente dos últimos mundiais de seleções que disputou, o camisa 7 chega para essa disputa em baixa por seu clube.

Ronaldo tem amargado o banco de reservas no Manchester United e tem relações totalmente rompidas dentro do clube, inclusive com o treinador Erik Ten Haag.

Por seu clube, CR7 tem 16 jogos na temporada, muitos deles vindo do banco, e somente três gols, média baixíssima para o atacante conhecido como a máquina de balançar as redes.

Apesar do mau momento, Cristiano sabe que a Copa do Mundo tem o poder de mudar o segmento de sua carreira. Um mundial em alto nível certamente levantaria dúvidas sobre a justiça de sua condição no Manchester United e poderia gerar interesse de outros clubes. Além disso, CR7 já tem 37 anos e essa talvez seja a última oportunidade dele conquistar uma Copa com Portugal. Razões para estar motivado existem e Ronaldo com certeza se aproveitará delas.

Nomes de peso na Seleção de Portugal

Diferentemente do que aconteceu em outras ocasiões, Cristiano Ronaldo terá, no Catar, diversos jogadores com os quais poderá dividir o protagonismo. O meia Bruno Fernandes, seu companheiro de Manchester United, é um deles. Habilidoso e bom finalizador, Bruno tem tudo para se destacar.

Bernardo Silva é outro que desfila talento em Manchester, jogando pelo City. Extremamente técnico, o jogador terá a missão de deixar Cristiano Ronaldo em condições de finalizar.

Na defesa, outro jogador que atua no Manchester City, é um dos grandes nomes do futebol mundial em sua posição: Ruben Dias. Ainda na linha defensiva, o companheiro de clube de Dias, João Cancelo, tem feito temporadas exuberantes nas laterais do clube inglês e deve ser peça fundamental na forma de Portugal jogar.

Portugal chega para a Copa com muitas opções no elenco
Portugal chega para a Copa com muitas opções no elenco – Foto: FPF/Reprodução

Raphael Guerreiro, que há anos faz boas temporadas pelo Borussia Dortmund, e Diogo Dalot, que vem bem no Manchester United, brigam pela lateral que Cancelo não ocupará.

A jovem promessa João Félix ainda não alcançou o nível esperado quando surgiu, mas está longe de ser um jogador ruim, muito pelo contrário.

Dentre os menos badalados, podemos destacar Rúben Neves, do Wolverhampton, e Rafael Leão, do Milan, que mesmo não tendo a fama de alguns de seus companheiros, são excelentes e têm tudo para brilhar. Vitinha, do PSG, e João Palhinha, do Fulham, são outras ótimas opções para o meio de campo, setor mais forte de Portugal.

Elenco português é forte, mas precisa entregar mais em campo
Elenco português é forte, mas precisa entregar mais em campo – Foto: FPF/Reprodução

Apesar de favorito em seu grupo, Portugal precisa ficar atento para não ser surpreendido por Uruguai, de Valverde, Cavani e Suárez, e pela Coréia do Sul, do atacante Son. A quarta equipe da chave, Gana, dificilmente trará perigo aos lusitanos.

  • Time base (4-3-3): Diogo Costa (Porto-POR); João Cancelo (Manchester City-ING), Ruben Dias (Manchester City-ING), Pepe (Porto-POR) e Raphaël Guerreiro (Borussia Dortmund-ALE); Ruben Neves (Wolverhampton-ING), William Carvalho (Betis-ESP) e Bruno Fernandes (Manchester United-ING); Bernardo Silva (Manchester City-ING), Rafael Leão (Milan-ITA) e Cristiano Ronaldo (Manchester United-ING).
  • Técnico: Fernando Santos
  • Capitão: Cristiano Ronaldo
  • Destaque: Cristiano Ronaldo
  • Jogos: Gana (24/11); Uruguai (28/11); Coreia do Sul (2/12).
  • Prognóstico: Primeira colocação do grupo
  • Melhores participações: 1966 (Terceiro lugar)
  • Ídolos históricos: Cristiano Ronaldo, Eusébio, Luís Figo
  • Maior goleador: Cristiano Ronaldo (117 gols)
  • Jogador que mais vezes atuou: Cristiano Ronaldo (191 jogos)

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: