18.9 C
Belo Horizonte
sábado, 1 outubro 2022

O futuro dos campeonatos estaduais

Veja quais são os principais problemas que os campeonatos estaduais possuem que podem causar o seu fim
Portal Mais MinasFutebolCruzeiroEm jogo polêmico, Cruzeiro bate Tupi e se aproxima das finais do Mineiro

Em jogo polêmico, Cruzeiro bate Tupi e se aproxima das finais do Mineiro

Destaque da partida foi o volante Ariel Cabral que marcou gol e foi expulso

O Cruzeiro saiu vitorioso do confronto contra o Tupi realizado na noite desta quarta-feira, em Juiz de Fora, pelo primeiro jogo da semifinal do Campeonato Mineiro. O gol do jogo saiu dos pés do argentino Ariel Cabral, que mais tarde viria a ser expulso por cotovelada em adversário.

O jogo foi equilibrado e teve chances para as duas equipes, sendo o Cruzeiro mais perigoso nas oportunidades criadas. O Tupi chegou a pressionar em momentos esparsos do jogo, principalmente nos minutos iniciais e após a expulsão de Cabral, mas a equipe de Belo Horizonte conseguiu se portar bem na defesa, com Dedé se destacando novamente.

Além de Cabral e Dedé, outros jogadores apresentaram um ótimo futebol. Foi o caso de Lucas Romero, como sempre incansável na marcação e se aventurando no apoio e de Raniel, com intensa movimentação e sempre participando das jogadas de perigo do Cruzeiro, tendo dado inclusive a assistência para Ariel marcar.

O camisa cinco do Cruzeiro não é de fazer muitos gols, está em seu quarto ano de Cruzeiro e foi apenas a quarta vez que balançou as redes. Depois de Raniel apertar a saída de bola do Tupi e roubar a bola, passou para Ariel que de fora da área chutou rasteiro. Os vários defensores no caminho atrapalharam a visão do goleiro Ricardo Villar e este viu a bola morrer no fundo das redes. Festa nas arquibancadas e dentro de campo, onde todos os jogadores foram abraçar Cabral pelo raro gol marcado por ele.

O jogo também foi marcado por muita reclamação contra o trio de arbitragem. Pelo lado do time da casa o atacante Vitinho protestou no fim do jogo, dizendo que o time maior é normalmente beneficiado e que o árbitro teria invertido faltas e laterais. Pelo lado celeste as reclamações se dão pelo grande número de cartões aplicados a equipe e a falta de critério em alguns deles. A expulsão de Cabral foi justa, mas também resultou em reclamações pelo fato do jogador sofrer um rodízio de faltas e na última sofrida antes da expulsão ter sido agredido com um soco enquanto estava no chão. O juiz nada viu e poucos minutos depois Ariel devolveu a “gentileza” acertando o pescoço do adversário com o cotovelo.

Vantagem

Com o resultado, o Cruzeiro aumentou ainda mais sua vantagem para o jogo de volta, podendo até perder por um gol de diferença e ainda assim se classificando. Lembrando que o Cruzeiro venceu todos os jogos que fez no Mineirão neste ano.

Retornos e Desfalques

Para o próximo jogo o Cruzeiro contará com a volta de Fred, Manoel, Edilson, Rafael Sóbis e Léo, sendo os três primeiros voltando de lesão e os dois últimos de suspensão. Por outro lado a equipe perde Fábio e Ariel Suspensos, que voltam na eventual final.

Curiosidades

Um fato curioso ocorreu antes da partida, quando o ônibus do Cruzeiro quebrou e os jogadores tiveram de ser transportados em um ônibus de linha da cidade de Juiz de Fora. Os jogadores fizeram a festa em suas redes sociais com posts sobre a situação inusitada.

Outro momento inusitado foi a cera de Fábio forçando claramente o terceiro cartão amarelo, para chegar nas finais zerado, já cumprindo suspensão no próximo jogo.

Ficha Técnica – Tupi 0 x 1 Cruzeiro
Motivo: Semifinal  do Campeonato Mineiro- Jogo de ida
Data: 21/03/2018 (quarta-feira)
Local: Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora
Árbitro:Wanderson Alves de Souza (CBF)
Gol: Ariel Cabral 1’/2T.

Tupi: Ricardo Villar, Rodrigo Dias, Sidimar, Wellington e Patrick Brey; Léo Costa (Tiaguinho), Léo Salino, Tchô e João Vitor (Vitinho); Renato Kayser (Patrick)e Reis
Técnico: Ricardo Leão

Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Murilo e Egídio; Ariel Cabral, Henrique, Robinho (Mancuello) e Thiago Neves (Lucas Silva), Rafinha e Raniel (Sassá)
Técnico: Mano Menezes

Cartões amarelos: Reis, Tchô, Wellington (Tupi); Dedé, Egídio, Fábio e Henrique(Cruzeiro)
Cartão vermelho: Ariel Cabral (Cruzeiro)

Leia também: Emprestado para o Coritiba, Carlos César não joga mais essa temporada pelo Atlético

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: