O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Cruzeiro conquista o 40° titulo do Campeonato Mineiro de forma invicta

Maicon Costa 20 de abril de 2019 às 19:35
Tempo de leitura
6 min

O Cruzeiro chegou ao 40º título estadual na tarde deste sábado ao derrotar o Atlético no estádio Independência, em Belo Horizonte. Esse foi o 15º título da Raposa sobre o rival em 24 decisões entre as agremiações, mostrando a superioridade absoluta do time celeste em relação ao adversário.

Confira como foi a campanha do 12º título invicto do Cruzeiro:

Guarani-MG 1 X 3 Cruzeiro:


A estreia na competição regional aconteceu fora de casa, contra o Guarani, no estádio Waldemar Teixeira de Faria, em Divinópolis. A partida foi realizada na tarde de sábado sob forte calor. O Cruzeiro venceu os donos da casa por 3 a 1, com gols marcados por Raniel (2x) e Robinho, Alemão descontou para os anfitriões.

Cruzeiro 1 X 0 Patrocinense:

A estreia diante da torcida aconteceu em uma quarta-feira a noite. O Cruzeiro também apresentou à torcida, nesse dia, o seu segundo uniforme, na cor branca. O Cruzeiro venceu o Patrocinense por 1 a 0 gol marcado pelo atacante David.

Cruzeiro 1 X 1 Atlético-MG:

Logo na terceira rodada o clássico contra o Atlético-MG, no Mineirão. O Cruzeiro foi superior durante toda a partida, criou inúmeras chances, mas pecou nas finalizações. No segundo tempo, Fred abriu o placar cobrando pênalti, mas no final do jogo, em uma distração da defesa, o adversário chegou ao empate através de pênalti cobrado por Fábio Santos.

Boa Esporte 2 X 2 Cruzeiro:

O time celeste foi até a Varginha, no estádio do Melão e conquistou mais um ponto no empate contra o Boa. O Cruzeiro, que estreou Marquinhos Gabriel nessa partida, saiu na frente com gol de falta marcado por Robinho. Sofreu o empate com gol de Gustavo, mas Fred pôs a Raposa na frente do placar novamente. No fim do jogo, Gabriel acertou um belo chute e deixou tudo empatado no placar.

Villa Nova-MG 0 X 3 Cruzeiro:

A Raposa voltou a vencer na competição, e fora de casa. Desta vez a vítima foi o Villa Nova, no estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima. Sem dar chances ao adversário e estreando o craque Rodriguinho, o Cruzeiro venceu por 3 a 0, com gols de Fred, Rafinha e Raniel.

Cruzeiro 3 X 0 Tupynambás:

O Cruzeiro fez mais um 3 a 0 na competição e o adversário dessa vez foi o Tupynambás, da cidade de Juiz de Fora, em jogo realizado no Mineirão. Fred fez mais um gol pela Raposa, o primeiro do jogo, Rodriguinho marcou o seu primeiro gol pelo time e Rafinha completou a goelada no Mineirão.

América MG 0 X 0 Cruzeiro:

O clássico contra o América-MG por pouco não foi adiado. Uma tempestade caiu sobre a capital mineira alagando o gramado do estádio Independência antes do começo da partida. O placar de 0 a 0 foi o resultado final do jogo.

URT 1 X 1 Cruzeiro:

O Cruzeiro chegou ao seu quarto empate no campeonato mineiro, dessa vez contra o URT, no estádio Zama Maciel, em Patos de Minas. Rodriguinho abriu o placar para o Cruzeiro, mas Reis empatou a partida e deu números finais ao jogo.

Cruzeiro 2 X 0 Tombense:

Durante a semana o Cruzeiro havia estreado na Conmebol Libertadores e começou a mesclar o time para a disputa do estadual. Nesse jogo, o time alternativo mostrou a sua força e venceu o time da cidade de Tombo por 2 a 0 com gols marcados por Sassá e David.

Tupi 0 X 3 Cruzeiro:

Na décima rodada da competição, o Cruzeiro foi até Juiz de Fora, no estádio Radialista Mário Helênio, e aplicou mais uma goleada, dessa vez sobre o Tupi. Aislan (contra), Fred e Egídio, de falta, fizeram os gols do time celeste que com o resultado acabou rebaixando a equipe anfitriã.

Cruzeiro 3 X 0 Caldense:

Na última rodada da primeira fase, o Cruzeiro, no Mineirão, venceu mais um adversário por 3 a 0, e a vítima foi a Caldense. David, Marquinhos Gabriel, que marcou seu primeiro gol pelo Clube, e Fred, mais uma vez, fizeram os gols da Raposa que terminou a primeira fase invicta, e na segunda colocação.

Cruzeiro 5 X 0 Patrocinense:

Nas quartas de final o Cruzeiro, em jogo único, enfrentou o Patrocinense, no Mineirão, e não deu chances ao adversário. A Raposa goleou o adversário por 5 a 0, com gols de Fred, Marquinhos Gabriel (2x) e Rodriguinho (2x), e se classificou para a semifinal em vantagem contra o América-MG.

América MG 2 X 3 Cruzeiro:

No primeiro jogo da semifinal, um embate emocionante no clássico disputado no estádio Independência com uma atuação monstruosa do centroavante Fred, autos dos três gols celestes. Diego Jussani e Jonatas Belusso descontaram para o rival.

Cruzeiro 3 X 0 América MG:

Na segunda partida da semifinal, disputada no Mineirão, o Cruzeiro poderia até perder por um gol de diferença, mas pela quinta vez na competição marcou outro 3 a 0. Léo, Fred e Rafinha fizeram os gols da Raposa que se classificou para a final.

Cruzeiro 2 X 1 Atlético-MG:

A primeira partida da decisão foi disputada no Mineirão, no clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG. O rival tinha a vantagem de jogar por dois resultados iguais, já que fez melhor campanha na primeira fase. Mas o Cruzeiro mostrou toda a sua superioridade na partida e venceu por 2 a 1 com gols de Marquinhos Gabriel e Léo, enquanto Ricardo Oliveira descontou para o adversário. Fred poderia ter feito o terceiro gol, mas o VAR (árbitro de vídeo) anulou de forma errada, acusando o toque de mão do centroavante celeste.

Atlético-MG 1 x 1 Cruzeiro:

O segundo duelo da decisão aconteceu na Arena Independência. A equipe adversária saiu na frente aos 29 minutos do primeiro tempo, com gol de Elias. O Cruzeiro buscou o empate na etapa final após pênalti sofrido. E Fred, artilheiro do torneio estadual com 12 gols, foi o responsável por marcar e garantir a taça para o time celeste.

Fonte: Cruzeiro

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.