Cruzeiro joga mal e não sai do empate com a Patrocinense

Gol de Maurício nos acréscimos impede cenário ainda pior

Após empatar com o São Raimundo, de Roraima, o Cruzeiro voltou a tropeçar neste fim de semana e não saiu do empate com a Patrocinense. A Raposa fez péssima partida e só não voltou para Belo Horizonte com uma derrota na bagagem porque Maurício, sempre ele, marcou nos acréscimos do segundo tempo o gol que igualaria o placar em 1 a 1.

Jogando fora de casa, o Cruzeiro fez um jogo muito abaixo da crítica, sentindo muita dificuldade na criação de jogadas. Alguns jogadores, como Roberson e Léo, voltaram a jogar mal e algumas escolhas táticas e técnicas de Adilson Batista passam a ser questionadas, como a manutenção do atacante camisa 37 e o posicionamento confuso da linha de meias, com Maurício isolado na ponta e Éverton Felipe de armador.

Gols

O primeiro gol da partida saiu aos 46 da primeira etapa. O meia Giba ganhou do lateral Valdir e cruzou na cabeça do atacante Paulo Renê, que sozinho, numa falha da defesa celeste, subiu e cabeceou para o fundo das redes.

Quando o jogo parecia se encaminhar para a primeira derrota celeste em 2020, Maurício, sempre ele, “tirou mais um coelho da cartola” e os 49 da segunda etapa empatou. O gol saiu após boa jogada do ponta Welinton, que avançou pela ponta e cruzou para Vinícius Popó. O jovem centroavante celeste raspou de cabeça na bola e esta sobrou para o endiabrado camisa 11 celeste que bateu pro gol e contou com a sorte, pois a bola bateu na zaga, voltou nele e foi morrer de mansinho dentro do gol.

Cruzeiro joga mal e não sai do empate com a Patrocinense
Maurício voltou a marcar e salvou o Cruzeiro – Crédito da foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Marcelo Moreno

Se a partida foi sofrida para o cruzeirense, durante o jogo o torcedor ganhou uma ótima notícia. O Cruzeiro anunciou oficialmente o retorno de Marcelo Moreno ao clube e fez a festa dos torcedores que vêem um ídolo voltar para casa. O jogador chega a Belo Horizonte na terça-feira (18), às 11h30 da manhã.

Cabulosas

Com 100% de aproveitamento na temporada, o time feminino do Cruzeiro joga hoje (17), às 19h, contra o Santos, fora de casa. A partida será transmitida ao vivo e de graça, pelo Twitter do Brasileirão Feminino. Caso vençam, as Cabulosas podem chegar a liderança do campeonato.

Tabela

Com o empate, o segundo seguido do Cruzeiro no Mineiro e terceiro consecutivo na temporada, a Raposa ficou de fora da zona de classificação para o mata-mata do estadual, na quinta colocação, com 11 pontos. Apesar disso, o time celeste tem um jogo a menos, que será disputado nesta quinta-feira (20), e pode subir para a primeira colocação, em caso de vitória.

Já o Patrocinense vem logo atrás do Cruzeiro, em sexto lugar, com oito pontos ganhos em seis jogos.

Próximas partidas

O Cruzeiro volta a campo na quinta-feira (20), às 19h15, para enfrentar a Tombense, em jogo adiado da segunda rodada do estadual, fora de casa. Já o Patrocinense volta a jogar só no mês que vem, no dia 1 de março, contra a Caldense, também longe de seus domínios, às 10h30 da manhã.

Ficha técnica – Patrocinense 1 x 1 Cruzeiro

Motivo: Sexta rodada do Campeonato Mineiro – Módulo I de 2020

Data e hora: Domingo, 16 de fevereiro, às 19h (horário de Brasília)

Local: Estádio Pedro Alves do Nascimento, Patrocínio – MG

Escalação do Patrocinense: Thiago Passos; Marcelo, Alisson, Gregory e Pedro Rosa; Leo Costa e Rodney; Alemão (David), Diego Luis (Jairo) e Giba; Paulo Renê (Pacatoo. Técnico: Thiago Oliveira.

Escalação do Cruzeiro:  Fábio; Valdir, Cacá, Leo e João Lucas; Pedro Bicalho e Jadsom (Vinícius Popó); Maurício, Everton Felipe e Alexandre Jesus (Marco Antônio); Roberson (Welinton). Técnico: Adilson Batista.

Gols: Paulo Renê (aos 46’1ºT) e Maurício (aos 49’2ºT).

Cartões amarelos: Léo e Adriano (Cruzeiro); Thiago Passos, Alemão e David (Patrocinense).

Cartão vermelho: Pacato (Patrocinense).

Arbitragem: Paulo Cezar Zanovelli da Silva, auxiliado por Magno Arantes Lira e Leonardo Henrique Pereira.

Veja também: Ele voltou! Cruzeiro oficializa retorno de Marcelo Moreno

Comentários estão fechados.