O que você procura?

Conhecimento de mercado e experiência na Europa: o perfil de Paulo André, novo gestor do Cruzeiro

O é ex-jogador atuou no Cruzeiro entre 2015 e 2016, sendo treinado, inclusive, por Vanderlei Luxemburgo, atual técnico da Raposa.
Rômulo Soares 24 de dezembro de 2021 às 12:48
Tempo de leitura
4 min
Foto: Divulgação / Athletico-PR
Foto: Divulgação / Athletico-PR

O Cruzeiro passa por uma grande reformulação neste fim de ano. Após a venda de 90% de suas ações ao empresário e ex-jogador Ronaldo, por R$ 400 milhões, algumas mudanças na parte gestora do clube começam a acontecer. A primeira se trata da não vinda de Alexandre Mattos para a diretoria, algo que já estava certo antes da venda da Raposa. Em seguida, dois novos nomes chegaram até o time celeste: os gestores Gabriel Lima e Paulo André.

Gabriel Lima é diretor de negócios do Real Valladolid e será o líder da transição do clube para Sociedade Anônima do Futebol (SAF), além de ser responsável pelo diagnóstico, planejamento estratégico de negócio e operacional. Além dele, Paulo André Benini, diretor de estratégia desportiva do Valladolid, será o responsável pelo diagnóstico e planejamento estratégico de futebol.


O processo de transição também incluirá o escritório de advocacia BMA – Barbosa, Müssnich & Aragão, responsável por conduzir a auditoria jurídica, a XP Investimentos, responsável pelo suporte na reestruturação financeira, a Alvarez & Marsal, que dará suporte a todos os aspectos da transição e a Rioscom que atuará, junto à comunicação do Cruzeiro, no relacionamento com a imprensa.

Paulo André é ex-jogador, atuou no Cruzeiro entre 2015 e 2016, sendo treinado, inclusive, por Vanderlei Luxemburgo, atual técnico da Raposa. Ele começou a sua graduação em administração quando ainda era zagueiro do Athletico-PR. Ele já havia começado a estudar educação física anos antes, mas teve que interromper os estudos devido à rotina conturbada do futebol. O jogador morava no CT do clube paranaense durante sua passagem como atleta, que durou de 2016 a 2019, o que fez com que ele conhecesse outros setores, como marketing, financeiro e scout.

Ainda como jogador, Paulo André passou a participar de reuniões estratégicas à convite do presidente Mário Cesar Petraglia, até que se aposentou dos gramados e assumiu o cargo de diretor de futebol de forma definitiva, em junho de 2019. Ele ficou no clube até outubro do ano seguinte.

Pessoas próximas a Paulo André consideram o gestor como um bom conhecedor do mercado. No Athletico-PR ele se destacou por na busca por jogadores e por intermediar negócios. O Furacão possui um departamento de inteligência para buscar atletas com características para jogar no clube, chamado de Departamento de Informação do Futebol (DIF). Paulo André coletava informações do DIF, ia até o atleta, o abordava e fechava os contratos. Além disso, ele era importante na gestão de grupo por conhecer bem o ambiente de vestiário.

Paulo André é visto como um profissional reservado, sem contato próximo com a imprensa, que tem Ronaldo como uma das pessoas de confiança. O ex-jogador foi escolhido por Fenômento para ser o gerente geral do Real Valladolid em junho deste ano. Lá, o gestor chegou a trabalhar na contratação de jogadores, fazer contatos e observar potenciais reforços para o clube.

O novo gestor do Cruzeiro será fundamental para definir o futuro de Luxemburgo no comando celeste. Apesar do treinador ter contrato com a Raposa até o fim de 2022, o perfil de Vanderlei não é compatível com os de preferência de Ronaldo, que gosta de técnicos mais jovens. Paulo André deverá definir a permanência do “pofexô” nos próximos dias.

Um nome ventilado nos bastidores do clube mineiro é o de Mano Menezes, bicampeão da Copa do Brasil com o Cruzeiro (2017 e 2018). Veja outros treinadores que possuem o perfil desejado por Fenômeno para assumir o comando celeste.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.