18.9 C
Belo Horizonte
sábado, 1 outubro 2022

Ligeiro favoritismo do Cruzeiro dá esperança de virada

Cruzeiro e Fluminense se enfrentam no Mineirão...

Atlético-MG busca classificação depois da eliminação do América

Um ponto basta para o Atlético Mineiro seguir para as oitavas da Copa Libertadores
Portal Mais MinasFutebolAtléticoOpinião: Cruzeiro x Atlético, quem é melhor posição por posição

Opinião: Cruzeiro x Atlético, quem é melhor posição por posição

Seguindo a tendência dos portais esportivos, o Mais Minas decidiu fazer uma comparação posição por posição pra saber quem leva a melhor, pelo menos no papel, no superclássico entre Cruzeiro e Atlético que será realizado no domingo. Lembrando que este é um artigo de opinião, baseado nas crenças deste que vos escreve.
Então vamos a comparação (os jogadores de negrito são os escolhidos para cada posição):
Goleiro:
Victor x Fábio
Talvez uma das principais discussões entre torcedores nos últimos anos no futebol mineiro. Quem é melhor: Victor ou Fábio? O arqueiro atleticano já viveu inúmeros momentos históricos com a camisa alvinegra, mas hoje, apesar de continuar sendo um goleiro regular e muito decisivo, já não é mais o goleiro de alguns anos atrás. Já Fábio parece estar a cada dia melhor e vive grande fase, tendo sido vazado apenas uma vez no ano ainda em janeiro contra a Tombense. Também tem de se ressaltar as grandes atuações de Fábio na Copa do Brasil 2017.
Lateral Direito
Patric x Lucas Romero
Nenhum desses dois é considerado o principal nome para a posição. Patric se tornou titular pela falta de melhores opções no elenco, o titular Marcos Rocha foi negociado e o contratado Samuel Xavier não agradou, e é um dos mais contestados da equipe. Já Romero é volante de origem, mas desde o ano passado vem atuando mais na lateral por falta de opções ou lesões no elenco. Hoje o titular Edílson e o primeiro reserva Ezequiel estão se recuperando de lesões. Apesar de jogar improvisado, Romero costuma ter boas atuações pela ala direita.
Zagueiro Direito
Léo Silva x Léo
Um caso parecido com o de Fábio e Victor. Léo Silva se consolidou como um dos jogadores mais importantes do Atlético-MG, mas hoje joga mais pelo passado (e pela falta de melhores opções) que pela fase. Muito criticado pela lentidão em campo o jogador sofreu com o rápido Raniel no clássico da primeira fase. Já Léo vem de uma enorme crescente da última temporada para cá. Apesar de não ser considerado titular da zaga por muitos, que preferem Dedé, é inegável que o defensor tem se destacado, principalmente quando faz dupla com Murilo.
Zagueiro Esquerdo
Gabriel x Murilo
Duas das grandes apostas para o futuro de Cruzeiro e Atlético, Gabriel e Murilo surgiram muito bem após saírem das categorias de base dos seus times. Mas apesar do início meteórico, apenas Murilo conseguiu manter a boa fase. Gabriel tem sido criticado pela inconstância e falhas nos últimos tempos e apenas a falta de qualidade de seus companheiros parece justificar sua manutenção no time titular.
Lateral Esquerdo
Fábio Santos x Egídio
Nessa disputa o atleticano leva a melhor. Além de ser um jogador extremamente consistente, Fábio Santos vive uma fase artilheira, sendo ele o batedor oficial de pênaltis do Atlético-MG. Egídio vem fazendo bons jogos desde que voltou, mas precisa ser mais testado, principalmente defensivamente em jogadas de um contra um.
Primeiro Volante
Adilson x Henrique
Nessa o Cruzeirense leva a melhor. O camisa oito é um dos pilares de Mano Menezes e vem de ótimas temporadas, sendo inclusive convocado por Tite em 2017. Já Adilson vem recuperando seu espaço com boas exibições após ser colocado como negociável pelo Atlético no início do ano.
Segundo Volante
Elias x Ariel Cabral
Que Elias não vive seu melhor momento na carreira todos percebemos, mas ele leva essa pelo seu poder de decisão e faro de gols que pode ser primordial nessa final. Do outro lado Ariel vem fazendo boa temporada, sendo um ponto de equilíbrio e referência no time celeste, mas numa disputa apertada sai perdendo nessa.
Meia Direita
Luan x Robinho
Luan sé um dos ídolos da torcida atleticana e sempre é uma preocupação para o time adversário, principalmente por sua raça em campo, mas ainda não encontrou seu melhor momento, principalmente após a série de lesões que afetou sua carreira. Já Robinho vive boa fase, principalmente nas bolas paradas e chutes de longa distância, e por isso leva essa.
Meia Central
Juan Cazares x Thiago Neves
Essa talvez seja a comparação mais fácil. Thiago Neves vem sendo um dos grandes jogadores do futebol brasileiro desde que chegou ao Cruzeiro e continua em grande fase, inclusive marcando duas vezes no último jogo e chegando na briga pela artilharia da competição. Já Cazares ainda tenta deixar os problemas extracampo para trás e se firmar de vez na equipe.
Meia Esquerda
Rômulo Otero x Rafinha
Nessa fico com o meia atleticano. Otero, apesar de não ser um primor técnico, carrega um grande poder de decisão, principalmente nas bolas paradas e chutes de longa distância e a qualquer momento pode decidir um jogo. Rafinha apesar do grande início de temporada vem sofrendo uma queda de rendimento e vem sendo criticado pela torcida. Sua presença no time titular se justifica pela função tática e ajuda defensiva que ele desempenha na equipe.
Centroavante
Ricardo Oliveira x Raniel
Essa foi a disputa mais acirrada. Raniel vive grande fase e marcou no último clássico, sendo o principal jogador daquela partida. Mas além dos gols, o atacante celeste se destaca por pressionar a todo tempo a defesa adversária, não permitindo que o outro time consiga ter uma saída de bola de qualidade. Leonardo Silva foi vítima dessa característica de Raniel no último clássico, não tendo tranquilidade em nenhum momento que o atacante esteve em campo. Já Ricardo Oliveira participa bem menos do jogo, muitas vezes tendo seu nome poucas vezes pronunciado nas partidas. Mas o diferencial dele está aí. É um jogador que com um toque na bola pode decidir um jogo. Uma boa bola recebida e ele não costuma errar. Foi assim em diversas ocasiões no ano. Por isso o nove do Atlético-MG sai um pouco a frente de Raniel. Até porque o clássico pode ser decidido num único lance e se tem um jogador nos dois times com poder de decisão, é o “Pastor’.
Técnico
Thiago Larghi x Mano Menezes
Essa é uma escolha mais fácil. Mano já é um treinador consolidado e considerado por muitos o melhor do Brasil, hoje. Além de ser o atual campeão da Copa do Brasil e de o Cruzeiro ter o melhor aproveitamento entre os times da Série A, em 2018. Já Thiago Larghi faz seu primeiro trabalho a frente de um clube, assumindo o posto após a demissão de Oswaldo de Oliveira e a recusa de alguns treinadores ao posto de técnico do Atlético-MG. Apesar da pouca experiência, com Larghi o futebol do time alvinegro evoluiu e os torcedores passaram a confiar em seu trabalho.
E você, leitor? O que achou da comparação? Concorda, discorda? Quais seriam seus doze? Deixe seu comentário.
Leia também:

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: