O que você procura?


Cruzeiro busca espantar o “fantasma de 2019” para superar o CSA

Pedra no sapato desde 2019, o Cruzeiro tem péssimas memórias quando se lembra do CSA. Isso por conta do icônico episódio envolvendo o meia Thiago Neves, hoje no Sport, e seu famoso áudio "Fala, Zezé".

Rômulo Soares 24 de setembro de 2021 às 20:32
Tempo de leitura
3 min
Foto: Augusto Oliveira/CSA
Foto: Augusto Oliveira/CSA

O Cruzeiro terá o reencontro com o CSA na tarde deste domingo, 26 de setembro, às 16h, em jogo válido pela 26ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A Raposa busca quebrar uma sequência de cinco jogos sem vencer o carrasco alagoano para poder manter viva a esperança do acesso à elite do futebol nacional. O duelo terá transmissão da TV Globo.

Pedra no sapato desde 2019, o CSA traz péssimas memórias para o Cruzeiro. Isso por conta do icônico episódio envolvendo o meia Thiago Neves, hoje no Sport, e seu famoso áudio “Fala, Zezé”, então gestor responsável pelo futebol do Cruzeiro na ocasião, Zezé Perrella. 

Naquela oportunidade, Thiago Neves pedia para Zezé Perrella o pagamento dos salários atrasados antes de encarar o CSA no Mineirão ainda na luta contra o rebaixamento em 2019. Em um trecho do áudio vazado, o meia ex-Cruzeiro chega a dizer “se a gente não ganhar do CSA, pelo amor de Deus”.

O Cruzeiro perdeu aquele jogo, dentro do Mineirão, por 1 a 0, com o próprio Thiago Neves perdendo um pênalti. 

“É uma motivação a mais para a gente cara, acertar o salário aí. Aí você não precisa arrumar uma premiação para ganhar o jogo, porque a obrigação nossa é ganhar esse jogo. Tá louco! Se a gente não ganhar do CSA, pelo amor de Deus. Pô, faz esse esforço para a gente aí, até quinta-feira, tentar acertar esses 60% que estão atrasados do salário”, disse Thiago Neves no áudio.

Desde então, o Cruzeiro não conseguiu vencer o CSA. Foram dois empates e três vitórias da equipe de Maceió. A última vitória celeste na história do confronto aconteceu em 2013, com goleada por 3 a 0, fora de casa, pela Copa do Brasil.

Mas, mesmo com o histórico recente triste para os cruzeirenses, olhando para o retrospecto completo do confronto, o Cruzeiro leva a melhor, com seis vitórias, dois empates e quatro derrotas. A última vez que o time estrelado e a equipe alagoana se enfrentou foi pela Série B deste ano, em junho, em Maceió, com uma vitória para o CSA por 2 a 1.

Reencontros

Falando em reencontros, a partida contra o CSA marcará o reencontro entre Cruzeiro e o treinador Mozart, que passou pela Raposa nesta Série B e teve 33,3% de aproveitamento com a equipe estrelada.

Prováveis escalações

Cruzeiro: Fábio; Cáceres; Ramon, Eduardo Brock, Matheus Pereira; Adriano, Rômulo, Claudinho; Wellington Nem, Dudu, Marcelo Moreno. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

CSA: Thiago Rodrigues; Cristovam, Lucão, Matheus Felipe, Ernandes; Yuri, Geovane, Renato Cajá (Marco Túlio); Gabriel, Iury Castilho, Dellatorre (Nilson). Técnico: Mozart.

Volta ao Independência

Depois de dois jogos na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, o Cruzeiro volta à Arena Independência, onde receberá cerca de 7 mil torcedores para acompanhar Cruzeiro x CSA. Os preços variam de R$ 20 a R$ 160 para sócios. Todos os protocolos de segurança estabelecidos pela Prefeitura de Belo Horizonte precisam ser seguidos para ter acesso à entrada do estádio.