20.5 C
Belo Horizonte
quinta-feira, 29 setembro 2022

Ligeiro favoritismo do Cruzeiro dá esperança de virada

Cruzeiro e Fluminense se enfrentam no Mineirão...

Edu volta a fazer a diferença e se prova como única referência do Cruzeiro

Atacante saiu do banco para colaborar com a vitória azul
Portal Mais MinasFutebolCruzeiroO Cruzeiro de Adilson Batista e a "Maurício-dependência"

O Cruzeiro de Adilson Batista e a “Maurício-dependência”

Com seis jogos disputados na temporada, o Cruzeiro ainda está invicto. Contudo, apesar do bom aproveitamento e até mesmo levando em consideração todo o contexto institucional vivido, a equipe de Adilson Batista não vem apresentando um rendimento convincente ao torcedor e demonstra involução a cada jogo que passa. Desta forma, o time azul tem encontrado no jovem meia Maurício um verdadeiro porto seguro, o que acaba credenciando a Raposa a ser dependente do camisa 11.

Os números não mentem. Até agora, foram três vitórias, três empates, onze gols feitos e quatro sofridos. Dos tentos celestes, Maurício participou de seis, mantendo uma média de uma interferência por partida. Além disso, possui gols cruciais e salvadores, como os dos empates contra América e Patrocinense – este no último minuto. Ou o gol e a assistência que ajudaram o Cruzeiro a virar a partida contra o Tupynambas, para 4 a 2.

Maurício vive grande fase – Créditos da foto: Fernando Priamo/Light Press/Cruzeiro

Esses dados evidenciam como a equipe de Adilson Batista tem precisado do armador para lograr êxito em seus compromissos, mesmo enfrentando equipes modestíssimas. Ademais, outra observação interessante é analisar os gols que não passaram pelo pé de Maurício. Foram cinco. Três deles provieram de bolas paradas e um foi contra: Edilson com um gol de pênalti e um de falta, Edu após jogada de escanteio, e gol contra marcado pelo Villa Nova, após cruzamento de Marco Antônio.

Um levantamento do Footstats mostra o desempenho de Maurício e seu protagonismo além dos gols. O jovem de 18 tem dominado as estatísticas celestes.

Tudo isso tem provado a ineficácia do Cruzeiro enquanto equipe, mesmo que em formação e em processo de reconstrução, o que, de fato, demanda tempo. De qualquer forma, é necessário enxergar o time como um conjunto e como o trabalho do treinador tem impactado no seu rendimento.

Atualmente, é irrefutável que o Cruzeiro é dependente de Maurício. A ver como a Raposa se sairá nos próximos jogos e nos duelos em que não puder contar com a jovem promessa.

Veja também: Marcelo Moreno: conheça mais sobre o novo reforço do Cruzeiro

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: