18.4 C
Belo Horizonte
terça-feira, 31 janeiro 2023

Duelo entre Messi e Mbappé na final da Copa do Mundo marca encontro de passado, presente e futuro do futebol

A decisão da Copa do Mundo do Catar, no próximo domingo (18), às 12h, será entre a França de Kyllian Mbappé e a Argentina de Lionel Messi. Mais do que a disputa do troféu mais importante do futebol, o embate marca uma passagem de bastão no cenário mundial do esporte.

Lionel Messi nasceu em 24 de junho de 1987, em Rosário. Desde criança, o baixinho já demonstrava ter uma habilidade única com a bola nos pés. No Barcelona, ainda na base, seu talento foi aflorando, jogo após jogo, ano após ano. Quando Messi, em 2004, estreou pelo time catalão, Mbappe era somente uma criança de seis anos, que dava os primeiros passos para se tornar um jogador no futuro. Quando Messi venceu sua primeira bola de ouro, em 2009, Mbappé, com 11, provavelmente não recebeu de bom grado a notícia, já que sempre foi do time de Cristiano Ronaldo.

O tempo passou, e o jovem francês seguiu vendo o craque argentino acumular conquistas, fossem elas coletivas ou individuais, se consolidando como um dos maiores jogadores de todos os tempos. Em 2017, porém o jogo mudou e foi Messi quem viu Mbappé que, aos 19 anos, fez chover em uma temporada histórica pelo Monaco, semifinalista daquela edição da Champions League.

Quatro anos depois, o destino fez questão de colocar juntos os dois craques no vestiário do PSG. Já veterano, Messi fez o que parecia impossível e deixou o Barcelona, na mais impactante transferência da história do futebol. Mbappé já estava no clube parisiense, mas não escondia sua insatisfação e vontade de ir para o Real Madrid. A transferência para os merengues já era dada como certa, porém, de última hora, o camisa 7 acertou sua renovação com o clube francês. Seria essa mais uma cartada dos deuses do futebol?

Passagem de bastão de Messi para Mbappé

Independentemente de quem seja o vencedor da final da Copa do Mundo, o encontro entre Argentina e França representa, no espetáculo mais nobre do futebol, uma passagem de bastão entre os donos da geração. Messi, que dominou o esporte desde que surgiu, chega aos 35 anos já na reta final da carreira mas com a chama acesa do sonho do título mundial com os hermanos. Mbappé, aos 23 anos já tem consigo a principal conquista, mas vê um horizonte repleto de desafios a serem superados.

Messi e Mbappé são os artilheiros da Copa do Mundo, com cinco gols cada, e também duelarão pelo prêmio de melhor jogador da competição.

De fato, não há ninguém mais preparado técnica, física e mentalmente para substituir Lionel Messi no reinado do futebol mundial do que Kyllian Mbappé, por mais que o francês prefira Cristiano Ronaldo. O Lusail Stadium receberá a mais clara passagem de coroa que o esporte já proporcionou nos últimos anos. Uma simbiose entre o passado, o futuro e o mais bonito presente.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: