Com homenagem a Bebeto de Freitas, nos pênaltis, Atlético vence e avança na Copa do Brasil

0

Em noite de homenagem a Bebeto de Freitas, o Atlético se classificou para a próxima fase da Copa do Brasil ao vencer o Figueirense, nos pênaltis, por 4 a 2, após derrota por 2 a 1 no tempo normal. Victor foi o herói da partida, defendendo duas penalidades.
A partida aconteceu na noite desta quarta-feira (14), no estádio Independência e, em sinal de luto pelo falecimento do diretor de administração e controle, Bebeto de Freitas, que também foi grande nome para o esporte brasileiro, especialmente no vôlei, o time jogou todo de preto, com o nome de Bebeto estampado em letras maiúsculas na frente da camisa.
O Atlético começou a partida tentando pressionar, buscando o ataque, porém o Figueirense também respondia, nos contra-ataques, tentando levar perigo para o gol de Victor. Aos 20 minutos, o Galo conseguiu boa jogada em um bom cruzamento do lateral Fábio Santos para dentro da área, porém o goleiro Denis conseguiu fazer o corte.
GOL DO FIGUEIRENSE – Pouco tempo depois, aos 21 minutos, o Figueirense marca seu primeiro gol. Em cobrança de falta, longe da grande área, o meio campista Zé Antônio solta uma bomba, a bola vai no canto direito de Victor que tenta defender, mas nada pôde fazer. A bola passa muito forte. 1 a 0 para o Figueirense.
GOL DO ATLÉTICO – Aos 25 minutos, o Atlético da a resposta com Ricardo Oliveira. O camisa 9 do Galo recebe lançamento de Adilson pelo lado esquerdo, em bobeira da zaga do Figueira, e, na saída do goleiro, o atacante não perdoa, empatando a partida. Os times continuaram correndo, buscando o gol, porém o placar no primeiro tempo esse foi esse, 1 a 1.
Para o segundo tempo, o técnico Thiago Larghi promoveu duas alterações, tirando o zagueiro Gabriel para a entrada do também zagueiro Tiago Maidana e, Leonardo Silva, aos 12 minutos, levou o primeiro cartão amarelo do time atleticano. E com 14 minutos, outra substituição; entra Luan, o Menino Maluquinho, no lugar de Roger Guedes.
GOL DO FIGUEIRENSE – Daí em diante, o Atlético bem que procurou jogar, construir jogadas, porém sem grandes oportunidades, até que aos 25 minutos, após bobeira da zaga, o veterano Jorge Henrique, aproveita sobra e chuta no canto direito de Victor para marcar o segundo do Figueira e fazer 2 a 1 em cima do Galo.
PÊNALTIS – O jogo terminou 2 a 1 para o Figueirense e, no placar agregado, a partida ficou em 2 a 2, já que o Atlético venceu a primeira partida por 1 a 0, e assim, a decisão foi para as cobraças de pênalti.
Já nas cobranças, Victor brilha, fazendo duas defesas, pegando os chutes de Jorge Henrique e Diego, ambos do lado direito. Já Fábio Santos, Ricardo Oliveira, Tomás Andrade e Luan fizeram para o Galo e, pelo Figueirense, apenas André Luiz e Cedrón marcaram, terminando assim 4 a 2 para o Atlético nas cobranças de pênaltis, resultado que da a classificação para o time mineiro para a próxima fase da Copa do Brasil.

Homenagem a Bebeto de Freitas

O time jogou de preto em homenagem a Bebeto de Freitas, diretor de administração e controle do Clube, que faleceu na terça-feira (13), na Cidade do Galo, logo após conceder entrevista para a imprensa a qual falou sobre o lançamento do time de futebol americano do Galo.

Com homenagem a Bebeto de Freitas, nos pênaltis, Atlético vence e avança na Copa do Brasil
Time jogou com camisa em homenagem a Bebeto de Freitas (Imagem: Divulgação / Atlético Mineiro)

Bebeto de Freitas fez muito pelo mundo dos esportes, especialmente no vôlei, onde ganhou destaque como técnico da seleção brasileira masculina, sendo vice-campeã mundial de 1982 e medalha de prata em 1984. Fazendo sucesso também na seleção Italiana, na qual foi campeão Mundial em 1998 e, por sinal de respeito, Bebeto de Freitas, em uma das imagens mais emblemáticas do esporte, não comemorou o título, ficou parado, pois a vitória foi conquistada em cima do Brasil. Freitas também teve história no Futebol, foi presidente do Botafogo do Rio de Janeiro, além de diretor de administração e controle do Clube Atlético Mineiro. De fato, uma grande perda para o esporte mundial.