23.5 C
Belo Horizonte
sábado, 24 setembro 2022

O futuro dos campeonatos estaduais

Veja quais são os principais problemas que os campeonatos estaduais possuem que podem causar o seu fim
Portal Mais MinasFutebolCruzeiroVirou rotina: Cruzeiro joga mal mais uma vez e perde no Rio

Virou rotina: Cruzeiro joga mal mais uma vez e perde no Rio

Os primeiros parágrafos dos meus pós-jogos estão ficando repetitivos, mas vamos lá outra vez. O Cruzeiro voltou a jogar mal, ser pouco efetivo em campo, atacar mal e perder, dessa vez pelo Campeonato Brasileiro. Tendo ontem um agravante, teve um homem a mais desde os 17 minutos do primeiro tempo. Mas nem com a superioridade numérica em quase todo jogo a equipe celeste conseguiu incomodar o limitado Fluminense, tendo levado perigo apenas nos minutos finais da partida quando o rival já se prostrava inteiro dentro da sua grande área.

Com Mano Menezes poupando alguns titulares e voltando a usar um esquema com centroavante, pôde se perceber que o problema principal não é na tática escolhida e sim na postura do time, que mesmo com um a mais e com a defesa do Fluminense amarelada atacava com no máximo três jogadores e foi dar sua primeira finalização de perigo no fim da partida.

Faltou sorte em alguns lances sim, como no gol do Fluminense onde a bola bateu no rosto de Pedro e matou Fábio, ou nos ataques do Cruzeiro no fim do jogo, onde a bola teimava em não entrar. Mas era como um castigo aplicado a um time que não merecia a vitória, os deuses da bola saberiam que um gol da equipe celeste seria algo totalmente injusto. Um prêmio à pratica do anti-futebol. O Cruzeiro de Mano Menezes não sabe atacar e fica perdido quando tem a bola no último terço ofensivo. Após fazer PAULÃO sair como melhor em campo na Libertadores, dessa vez o eleito foi GUM, o time celeste ataca tão mal que está criando uma nova máxima no futebol, o consagrador de zagueiro ruim. Na coletiva após o jogo, o treinador celeste criticou o fato do Flu ter jogado por uma bola, mas pra quem joga cinco sextos do jogo com um jogador a menos e com um zagueiro amarelado improvisado na lateral é o que resta. E o mais incrível é que o Tricolor das Laranjeiras conseguiu este improvável tento, sem nem ser incomodado pelo Cruzeiro. E olha se não fosse Dedé a equipe carioca poderia até ter feito mais.

E Mano segue errando. Robinho foi seguramente o pior em campo, pífio, mais uma vez por sinal, e jogou até o fim. Thiago Neves buscou jogo, mas foi improdutivo. Romero mais uma vez sendo sacrificado. O melhor volante do país jogando na lateral é quase uma heresia, apesar de mais uma vez ele ter ido bem (imaginem o que não faria em sua posição de origem). Bota o Romero no meio Mano, inclusive acredito Rafinha daria um lateral direito reserva muito melhor, pela forma como entrou hoje.

Agora é juntar os cacos para tentar continuar vivo na Libertadores. Ainda é tempo de mudar Mano. A teimosia não leva ninguém a lugar nenhum e você ainda tem quatro dias pra dar uns treinos ofensivos e nos livrar do maior vexame da equipe na competição. Nas boas e nas más estamos contigo Cruzeiro e como diria o torcedor da cara pintada: “Não acabou não”.

++ Leia mais notícias do Cruzeiro

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: