BolsonaroJair BolsonaroNotíciasPolítica

Familiares de Bolsonaro usaram aeronave da FAB para ir ao casamento de Eduardo

O presidente da República se irritou ao ser questionado sonbre o uso do helicóptero usado para transportar parentes e amigos até o casamento de Eduardo Bolsonaro.

Um helicóptero da Presidência da República foi usado para transportar convidados para o casamento de Eduardo Bolsonaro, deputado pelo PSL e filho do presidente, com a psicóloga gaúcha Heloísa Wolf, em 25 de  maio deste ano.

A viagem foi registrada por Osvaldo Bolsonaro, sobrinho de Jair Bolsonaro, que divulgou em sua página de uma rede social um vídeo em que ele e outras pessoas, todas usando roupa de festa, embarcam em um helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB).

E aí, senhores, estamos bonitos? Vamos passear de… helicóptero”, diz Osvaldo no vídeo.

Assista:

Entre os passageiros estava o deputado Hélio Lopes (PSL), também conhecido como Hélio Negão. Logo depois da repercussão e dos questionamentos à Força Aérea Brasileira (FAB) e ao Gabinete de Segurança Nacional (GSI) sobre os passageiros e os motivos do uso da aeronave, o vídeo foi apagado da rede social de Osvaldo Bolsonaro.

Bolsonaro se irrita ao ser questionado sobre helicóptero da FAB que levou família e amigos ao casamento do filho Eduardo

Durante uma entrevista coletiva em Goiânia (GO) nesta sexta-feira (26), onde Jair Bolsonaro participava de uma festa em comemoração aos 161 anos da Polícia Militar de Goiás, após ser questionado sobre o helicóptero da Presidência que foi usado para transportar parentes dele até o casamento do filho Eduardo, o presidente se irritou com jornalistas e encerrou a coletiva.

Na ocasião, uma repórter se dirigiu a ele e perguntou: “Presidente, Boa Noite! Parentes do senhor viajaram num avião…”

Antes mesmo de terminar a frase, Bolsonaro interrompe a mulher e diz: “Peraí… Dá licença estou num evento militar, tem familiares meus aqui, eu prefiro vê-los do que responder a uma pergunta idiota pra você. Tá respondido? Passa para outra. Outra pergunta por favor. Vamos falar de Brasil e de Goiás. Já sei qual é tua pergunta“.

Em seguida, outro repórter que acompanhava a coletiva insistiu no tema e questionou: “Não estou entendendo por que o senhor não gostaria de responder sobre esse assunto?”.

Imediatamente Bolsonaro responde: “Outra pergunta. Mais nada? Obrigado” e, se dirigindo ao que parece ser um carro oficial da presidência, encerrando a coletiva.

GSI alega “razões de segurança”

O Gabinete de Segurança Nacional (GSI) informou que, “por razões de segurança”, o “presidente e seus familiares fossem transportados em helicópteros da Força Aérea Brasileira”. O órgão ainda informou que, como o casamento era em Santa Tereza, no Rio de Janeiro, eles passariam por algumas comunidades perigosas.

O GSI ainda citou lei 13.844, de junho de 2019, feita após a data do casamento, que diz em parágrafo único: “Entende-se por viagem presidencial em território nacional os deslocamentos, para diferentes localidades no País, do Presidente ou do Vice-Presidente da República e respectivas comitivas.”

O documento não especifica quem pode se deslocar em aeronaves da Presidência e em quais ocasiões.

Deixe seu comentário

Etiquetas
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar