Teleatendimento: BH lança ferramenta para atender pacientes com suspeita de coronavírus

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), em parceria com a Binah.ai, Unimed-BH e a Vale, lançou uma ferramenta de teleatendimento para atender pacientes com suspeita de coronavírus. Os usuários, indicados por médicos, receberão acesso gratuito ao app que deverá aferir as frequências cardíaca e respiratória, a saturação de oxigênio e o nível de estresse dos pacientes.

A nova ferramenta irá usar a câmera do celular do paciente para aferir as frequências cardíaca e respiratória, a saturação de oxigênio e o nível de estresse. Para isso, é usado uma tecnologia de inteligência artificial, desenvolvido pela Binah, chamada de reconhecimento e análise facial.

Assim, os dados coletados a partir do aplicativo, serão encaminhados para uma planilha de monitoramento diário do paciente, ajudando a melhorar o teleatendimento.

O aplicativo já funciona em sistemas Android e IOS e o acesso é disponibilizado por e-mail durante a consulta on-line. Cada paciente poderá acessar o aplicativo por até 14 dias, sem limite de avaliações.

A capital mineira é a primeira cidade no país a usar a tecnologia.

Leia também: Em MG, vítimas de violência doméstica podem registrar boletim de ocorrência através de delegacia virtual

Consultas on-line em BH

Desenvolvida pela Unimed-BH, desde abril a Prefeitura de Belo Horizonte oferece consultas on-line para os moradores com suspeita de Covid-19. Para ter acesso, o morador deve ser cadastrado em qualquer centro de saúde da capital.

A consulta deve ser realizada por pessoas com sintomas como tosse, dor de garganta, congestão nasal e coriza, com ou sem febre. Para ter acesso, é preciso acessar o portal da prefeitura ou do PBH APP. Após confirmar seu cadastro no SUS, o paciente pode marcar seu atendimento.

Comentários