Take a fresh look at your lifestyle.

Liderando à sombra da dúvida

Cada sucesso normalmente é um bilhete de entrada para outro conjunto de decisões. Henry Kissinger

A dúvida é parte integrante do cenário da vida de quem lidera. Ela nunca desaparece. A incerteza não é indicativo de liderança deficiente. Antes, ela ressalta a necessidade de liderança. Nos momentos de dúvida, é o ambiente no qual o verdadeiro líder é sempre identificado com facilidade. A natureza da liderança exige que sempre haja uma medida de incerteza. Onde não há dúvidas, não há necessidade de liderança. Jim Kouzes disse certa vez: “A dúvida cria a condição necessária para a liderança”.

Comecei a liderar com 9 anos de idade, como líder da minha classe, antiga 3° série. Desde muito pequeno a dúvida pairava sobre mim, eu ficava atormentado, pois meu raciocínio era de que um líder não podia ter dúvidas, que um líder tinha que saber de tudo. Como estava enganado! Hoje com 23 anos sou um pouquinho (bem pouquinho mesmo) mais experiente e ainda sim as incertezas da liderança pairam sobre mim.

O tempo e a experiência me mostraram que não é assim. Então, me permita dizer mais uma vez: a dúvida é parte integrante do cenário da dúvida. Haverá poucas ocasiões em que você estará absolutamente certo a respeito de alguma coisa. Você frequentemente e consistentemente será convocado a tomar decisões baseadas em informações limitadas. Sendo esse o caso, eliminar a incerteza não deve ser seu objetivo. Em vez disso você deve desenvolver a habilidade de ser claro diante das incertezas.

A arte da clareza envolve dar orientações explícitas e precisas, a despeito das informações limitadas e dos resultados imprevisíveis. Imagine que você é um capitão de um time de futebol e que sua função é de armar as jogadas. Seu time precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar. O jogo está empatado aos 40 minutos do segundo tempo. O que você faz? Parte para o ataque ou joga no contra-ataque aguardando o erro do time adversário?

Sem todas as informações necessárias e diante de um resultado imprevisível, você faz o que qualquer capitão nessa situação faria: usa toda sua experiência e intuição para analisar a situação, conversa com o técnico e decide por qual jogada fazer. Você não dá de ombros e manda todo mundo para a pequena área. Mas toma uma decisão e diz claramente qual será o posicionamento. Quando o jogo terminar você saberá se tomou ou não a decisão correta.

Entenda uma coisa, ao contrário do que se pensa, na medida que você crescer na liderança, as dúvidas aumentarão também de acordo com sua responsabilidade.

Com uma frase que meu grande amigo Fabiano Pinto sempre me diz eu encerro meu texto de hoje.

Vai! E se der medo, vai com medo mesmo!

Coluna - Matheus Junior

Close