Take a fresh look at your lifestyle.

Mesmo sem remédios básicos na UPA, Câmara resolve licitar cerveja e vinho: “Pelo menos de infarto e tristeza ninguém morre”

Não entendendo os motivos que levaria um órgão público a licitar 390 litros de cerveja e 130 litros de vinho, especula-se nos bastidores que a decisão tenha sido tomada após uma reunião, onde foram avaliadas as constantes reclamações da população sobre a falta de medicamentos básicos na UPA. “Vinho é bom pro coração e cerveja para a depressão, como a Câmara não pode institucionalmente fazer o papel do executivo, e comprar medicamentos para a população, pensamos numa outra maneira de ajudar: com vinho e cerveja à disposição, pelo menos de infarto e depressão ninguém morre em Ouro Preto.

Outro ponto importante que nos fez tomar a decisão foi a reclamação de um cidadão que estava internado na UPA de que não havia copo descartável e teve que tomar água na seringa. Agora além de água, ele poderá tomar vinho e cerveja na seringa.”

Devido ainda a novos relatos também de falta da injeção benzetacil, a próxima medida poderá ser licitar cachaça para aquecer o povão e evitar que eles peguem friagem e inflamação na garganta.

“Sensacionalista – Ouro Preto” é uma coluna do Mais Minas isenta de verdade. Quinzenalmente traremos assuntos polêmicos da política de Vila Rica, às vezes com bom humor, mas sempre com muito sarcasmo.
“Sensacionalista – Ouro Preto” é uma coluna do Mais Minas isenta de verdade. Nossas matérias são notícias fictícias. Quinzenalmente traremos assuntos polêmicos da política de Vila Rica, às vezes com bom humor, mas sempre com muito sarcasmo.

Close