Ultimate magazine theme for WordPress.

Minas Gerais registra aumento em 8% de denúncias anônimas

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp) divulgou o levantamento do número de denúncias geradas e de chamadas recebidas em 2019, registrando o aumento de 8% de ligações de todo o estado em relação ao ano anterior. No balanço feito foi visto que, de janeiro a dezembro, o número de pessoas que ligaram para a Polícia Militar, Polícia Civil ou Corpo de Bombeiros passou de 590.801 para 638.348 ligações.

O balanço diz ainda que durante o ano de 2019, foram geradas 77.628 denúncias, quase 2 mil a mais em relação ao mesmo período (de janeiro a dezembro) de 2018. O que notou-se nesse número de denúncias é que, tanto na capital mineira quanto no interior, o tráfico de drogas é o que lidera o ranking. Em Belo Horizonte foram registradas 7.947 denúncias relacionadas ao tráfico.

Foram quase 300 quilos de drogas que estavam em circulação no estado e que foram apreendidas devido às denúncias, incluindo maconha, cocaína e crack. Por tráfico de drogas, foram feitas 21.992 prisões, apreensões ou recapturas realizadas pela polícia, seja pela Civil ou Militar.

Além do tráfico de drogas, a circulação ilegal de armas também teve números expressivos em Minas Gerais. Foram mais de 2,4 mil armas de fogo apreendidas, além de 1,5 mil balanças de precisão e 22 mil munições.

Outra curiosidade revelada pelo levantamento foi que, em seguida, as denúncias com maior número de registro foram de maus tratos aos animais e jogos de azar. Foram 5,5 mil animais silvestres recapturados por meio das informações repassadas por denunciantes ao longo do ano.

Em Belo Horizonte

Na capital mineira, as 10 denúncias mais frequentes no ano de 2019 foram: tráfico de drogas, maus tratos a animais, jogos de azar, porte/uso de drogas, estatuto do desarmamento, cativeiro/captura e tráfico de animais, foragidos/procurados, vistoria de fiscalização de edificações residenciais e comerciais e informações sobre homicídios consumados. Em todo o estado, as categorias não mudam muito, apenas é acrescentado denúncias de receptação de materiais.

Como funciona o 181?

O Disque Denúncia 181 é uma forma do cidadão poder denunciar qualquer tipo de irregularidade vista. A ferramenta funciona a partir de três frentes: resguardo absoluto do anonimato do cidadão que oferecer denúncia de crime ou sinistro; sigilo de todas as informações referentes ao conteúdo das denúncias anônimas e dos procedimentos por elas desencadeados; preservação da imagem e honra de servidores, funcionários, denunciantes e denunciados e, por fim, integração de ações e informações. As ligações são criptografadas, garantindo o sigilo do denunciante.

O Disque Denúncia não oferece resposta imediata. Há um prazo de 90 dias para apurar e dar um retorno. Para casos que o cidadão precisar de uma resposta rápida, como em casos de flagrante e urgência, por exemplo, deve entrar em contato direto com as corporações: Polícia Militar (190), Polícia Civil (197) e Corpo de Bombeiros (193).

Leia também: Polícia Civil agora recebe denúncia de crimes de corrupção via telefone

Comentários do Facebook